Home / Plantas / Pimenta de Cheiro do Norte Faz Mal? Qual Sua Origem?

Pimenta de Cheiro do Norte Faz Mal? Qual Sua Origem?

A pimenta (incluindo sua variedade de espécies) é um tempero originário do continente americano e que foi introduzido para os demais continentes tais como Europa, Ásia e África a partir do momento histórico marcado pela colonização. Depois dos nativos, os portugueses e espanhóis foram os primeiros a entrar em contato com esta planta.

Hoje, a maioria das espécies é conhecida não apenas pelo seu sabor marcante, como também pela importância nutricional, grande concentração de vitaminas A, C e B; além de minerais como o Magnésio e Ferro. Mesmo com os seus benefícios, indivíduos com gastrite devem evitar o seu consumo, visto que podem aumentar a irritação na parede do estômago.

Entre as variedades mais consumidas no Brasil estão inclusas a pimenta malagueta, pimenta comari, pimenta de cheiro e pimenta chifre de veado.

Neste artigo, você vai conhecer um pouco mais sobre a pimenta de cheiro (gênero taxonômico Capsicum spp.) e desvendar algumas dúvidas tais como : Pimenta de Cheiro do Norte Faz Mal? Qual Sua Origem?

Então venha conosco, e boa leitura.

As Pimentas ao Longo da História e na Atualidade

Atualmente, as comidas apimentadas são apreciadas em quase todo o mundo, principalmente em países como a Tailândia, México, Guatemala, Índia, Indonésia, Malásia, boa parte do Caribe e dos países africanos, a região do sudeste da Europa conhecida como Balcãs (a qual engloba a Sérvia, Kosovo, Grécia, Albânia, Bósnia e Hezergovina, Bulgária, Montenegro, Sérvia, Albânia, República da Macedônia, parte da Turquia e, eventualmente a Aústria, Eslovênia, Romênia e Croácia).

As pimentas pertencem à mesma família taxonômica do tabaco, batata e petúnias. Ao longo do processo de domesticação e seleção humana, elas foram modificando suas cores, tamanhos e formatos, contribuindo para a diversidade de espécies que conhecemos hoje. Ao todo, são aproximadamente 25 espécies. O sabor picante, encontrado em algumas espécies, é resultante da presença de alcaloides específicos.

Sua origem nas civilizações das américas remonta ao México Central, a aproximadamente 7.000 anos a.C. Cristovão Colombo teria sido o primeiro europeu a descobrir a iguaria durante as expedições realizadas no ano de 1493, enquanto ele procurava por uma fonte alternativa à pimenta preta, altamente utilizada na Europa.

O cultivo da pimenta passou a ser realizado de forma maciça pelos índios nos anos de 5.000 a 3.400 a. C. Acreditava-se que no México, a pimenta era utilizada como medicamento, principalmente entre os Maias; fazendeiros astecas também desenvolveram algumas variedades da especiaria.

Classificação Taxonômica Gênero Capsicum

Estes vegetais estão inclusos no Reino Plantae, Divisão Magnoliophyta, Classe Magnoliopsida, Ordem Solanales, Família Solenaceae e Gênero Capsicum, conforme denominação conferida no ano de 1753.

Gênero Capsicum
Gênero Capsicum

As Pimentas Queridinhas dos Brasileiros

No Brasil e no mundo, a pimenta malagueta é bastante popular. Esta variedade é conhecida pelo seu vermelho intenso e formato alongado.

Outra variedade é a pimenta biquinho caracterizada por um prolongamento na ponta que lembra um pequeno bico. Possui sabor suave e pode ser empregada em receitas leves tais como saladas e grelhados. Muitas aproveitam a sua doçura para produzirem geleias.

A pimenta rosa também pode ser empregada em doces, a exemplo do famoso chocolate com pimenta.

As pimentas do reino nas cores preta e branca também são empregadas por aqui, embora sejam nativas da Ásia.

Características da Pimenta de Cheiro

A pimenta de cheiro do Norte, mais precisamente do Estado do Pará,  possui frutos medindo entre 2,5 centímetros de comprimento e 1,5 centímetros de diâmetros. Quando imaturo, possui a coloração verde, e após o amadurecimento sua cor pode ser amarela, alaranjada ou vermelha. Esse fruto é extremamente aromático, lembrando um pouco o limão neste quesito. É empregado para temperar pratos regionais, como por exemplo frutos do mar ou para ser comercializado “in conserva” emergido em vinagre.

Em relação ao formato, as pimentas de cheiros podem ser arredondadas, alongadas, triangulares, campanuladas ou retangulares.

É um vegetal extremamente adepto de climas quentes com umidade elevada, condições encontradas na Região Norte, caracterizada por intenso calor em decorrência da proximidade à linha do equador e alto índice pluviométrico (incidência de chuvas) em decorrência da proximidade à Floresta Amazônica. Demandam plantio em solo profundo e com bom aporte de matéria orgânica, com irrigação considerável, porém sem encharcamento.

Além da região Norte, este vegetal também pode adaptar-se ao Nordeste e Centro-Oeste.

Recomendações mais detalhadas em relação ao plantio incluem revolver a terra em torno de 20 a 30 centímetros de profundidade, adicionando quantidades proporcionais de adubo comercial, esterco bem curtido e húmus, na semana anterior à semeadura ou ao transplante. A irrigação deve ser realizada uma vez por dia, e os horários preferenciais são entre o início da manhã e o final da tarde. O tempo de germinação é de 8 a 10 dias. É ideal que as sementes sejam plantadas a uma profundidade de 1 centímetro, com espaçamento entre elas variando de 120 a 50 centímetros.

Pimenta de Cheiro do Norte Faz Mal? Qual sua Origem?

Respondendo à primeira pergunta: assim como todas as espécies de pimenta, a ingestão de pimenta de cheiro em excesso causa irritação gástrica, portanto deve ser consumida com moderação de modo a evitar danos à saúde.

Em relação à sua origem, a pimenta de cheiro é originária da América, assim como a maioria das espécies, e além disso, todas as plantas do gênero Capsicum são originárias da América. No entanto, inicialmente acreditava-se que ela fosse originária da China, razão pela qual o botânico holandês Nikolaus Joseph von Jacquin atribuiu o nome científico Capsicum chinense.

Agora que você já conhece algumas características importantes sobre a pimenta de cheiro do Norte, dentre elas a sua origem e as consequências do seu consumo em excesso para a saúde, continue conosco e visite também outros artigos do site.

Aqui há muito material sobre os reinos vegetal e animal.

Divirta-se e boas próximas leituras.

REFERÊNCIAS

BORGES, A. Pimentas Web. Pimenta de Cheiro do Pará. Disponível em: <http://pimentasweb.blogspot.com/2010/04/pimenta-de-cheiro-do-para.html>;

História na Cozinha. Origem da pimenta. Disponível em: < https://ogastronomo.wordpress.com/tag/origem-da-pimenta/>;

Portal São Francisco. Pimenta. Disponível em: <https://www.portalsaofrancisco.com.br/alimentos/pimenta>;

Plantei. Sementes de Pimenta de Cheiro do Norte- Topseed Linha Tradicional. Disponível em: <https://www.plantei.com.br/pimenta-cheiro-do-norte-topseed>.

Veja também

Semeando Arroz

Como Plantar Arroz no Potinho? E no Algodão?

Com seu início na China em 2500 AC, o arroz continua como fonte de alimento …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *