Home / Plantas / Girassol Vermelho: Origem, Cultivo e Características

Girassol Vermelho: Origem, Cultivo e Características

As origens do girassol vermelho ou Helianthus annus L., podem ser encontradas nos nossos vizinhos da América do Norte, que o cultivam como uma espécie ornamental com características de uma planta exótica.

Ele pertence à família das Asteráceaes, e possui algumas singularidades, como um caule robusto, tamanho entre 40 cm e 3m de comprimento, entre outras características.

O girassol possui folhas do tipo ovaladas, com pecíolos relativamente curtos, nervuras aparentes e rugosas, com flores belíssimas (com um vermelho meio fosco ou acinzentado); e por isso mesmo é apelidado de “A flor do sol” – também em razão da sua curiosa característica de movimentar-se em direção ao sol.

As suas inflorescências possuem um tamanho considerável (entre 25 e 30cm) e o seu porte é bastante esbelto e imponente.

Ele já chamava a atenção dos indígenas norte-americanos há pelo menos 2.000 anos; e esses nativos não perderam tempo em cultivá-lo pelo interesse nas suas inúmeras propriedades medicinais e valor nutricional, considerados imbatíveis, principalmente quando o assunto são fibras e óleos essenciais.

Para se ter uma ideia da utilidade do girassol (inclusive do girassol vermelho), desde as suas origens, até os dias atuais, ele é cultivado para a extração de um óleo riquíssimo em nutrientes, mas também para a alimentação de diversos tipos de rebanhos e aves, inclusive as da ordem dos anseriformes.

Já as suas flores são um evento à parte! Cultivadas há séculos como planta de corte, elas embelezam canteiros, jardins, vasos, jardineiras, entre outras formas de dar vida a uma ambiente e torná-lo ainda mais exótico e original.

E para isso, esse gênero nos oferece espécies com hastes que terminam numa belíssima variedade amarela ou vermelha; mas também em um formato “multifloral”, com várias flores que partem de uma mesma base – atualmente uma das preferidas para a confecção de bouquet de noivas e arranjos florais.

Além das Suas Origens e Cultivo, um Pouco Mais Sobre as Características do Girassol Vermelho.

O girassol vermelho é apenas uma variedade da Helianthus annus. Ele é uma espécie obtida por meio de alterações genéticas, que nos brindou com uma belíssima variedade com um vermelho fosco, meio acinzentado, e que consegue ser ainda mais exótica e original do que as suas parentes com a tonalidade amarela.

Podemos caracterizar o girassol como uma oleaginosa, que ainda possui a vantagem de resistir bem a baixas e altas temperaturas, além de apresentar um crescimento rápido, em comparação com outras variedades ornamentais.

Mas a verdade mesmo é que, à parte as suas características físicas, o que faz com que os girassóis sejam tão populares atualmente, são as propriedades nutritivas do óleo extraído da suas sementes, bastante apreciado por ser um dos grandes parceiros do coração, graças à sua capacidade de combater o chamado “colesterol ruim”, regularizar as funções intestinais, além de possui altas taxas de vitamina E – um verdadeiro antioxidante natural.

Semente de Girassol Vermelho
Semente de Girassol Vermelho

Logo, não são apenas as origens e as facilidades de cultivo os principais atrativos do girassol vermelho. Contribui também para a sua fama, as suas altas taxas de vitamina B, D e E, ácido fólico, ácido pantotênico, biotina, proteínas, hidratos de carbono, fósforo, ferro, cálcio, magnésio, sódio, flúor, iodo, além de outras inúmeras substâncias.

Mas como se tudo isso não bastasse, o girassol vermelho ainda apresenta excelentes propriedades cosméticas, capazes de combater acnes, manchas, hidratar o couro cabeludo, cicatrizar pequenas lesões – não havendo transtorno que as suas propriedades farmacológicas não possam ajudar a combater de alguma forma.

Como Cultivar o Girassol Vermelho

Cultivar o Girassol Vermelho
Cultivar o Girassol Vermelho

Para que o girassol vermelho possa desenvolver-se com todas as suas características, é preciso que ele seja cultivado em um ambiente com as condições que encontrava em seu habitat de origem.

Logo, eles precisarão encontrar um ambiente com sol pleno e um solo rico em materiais orgânicos.

Mas também deverá receber regas periódicas – desde que não deixe, tanto o solo como as suas raízes, constantemente encharcados.

Atendidas essas condições, os girassóis germinarão o ano todo, sempre com a sua coloração avermelhada, para compor jardineiras, desenvolver-se por meio de longas ramagens ao longo de um muro, ou mesmo em vasos, canteiros, jardins, entre outras condições.

Também é importante saber que, até o 2º mês do início da floração, o terreno onde estão plantados os girassóis deverá permanecer levemente úmido.

Mas o ideal é que você planeje o plantio para que essa floração ocorra no período primavera/verão (pois são os períodos mais quentes do ano).

Portanto, a regra é simples: Os girassóis exigem boa quantidades de sol durante o dia. Por isso, geadas, chuvas intensas e frio, não deverão ser os eventos encontrados por eles logo ao germinar.

E para garantir ainda melhores condições para o cultivo do girassol vermelho, devemos nos certificar de que nesse período ocorram temperaturas que dificilmente sejam inferiores a 11°C .

E não precisa nem dizer que geadas, granizos e ventos fortes são alguns dos principais inimigos dessa planta, e com os quais ela dificilmente conseguirá desenvolver-se adequadamente.

Cuide também para que o solo seja corretamente drenado, rico em nutrientes, razoavelmente fundo e com um pH que esteja entre 7 e 8.

Mais Detalhes Sobre o Cultivo do Girassol Vermelho

Como vimos, o conhecimento sobre as origens do girassol vermelho pode ser crucial para que o seu cultivo seja levado a bom termo.

Mas também existem detalhes técnicos desenvolvidos ao longo de muitas décadas, que hoje contribuem para fazer com que a espécie possa se desenvolver com diversos tipos de condições climáticas, desde as mais frias até as temperaturas mais elevadas.

Entre elas está uma das mais indicadas, e que consiste em acondicionar as sementes em um local definitivo (entre os meses de dezembro e fevereiro) e em covas com cerca de 3cm de profundidade, para que não seja tão necessário assim um transplante – pois esse é um tipo de evento ao qual o girassol não se adapta muito bem.

Dentro de no máximo 15 dias, as sementes do girassol já começarão a germinar. E durante esse período, você deverá certificar-de que o seu entorno esteja livre de ervas daninhas, pragas e demais espécies vegetais “estranhas” a essa cultura.

Siga com a adubação corretamente. E após cerca de 80 dias realize a colheita manual e aproveite todos os benefícios de uma das oleaginosas mais nutritivas dentre todas as que existem na natureza.

Esse artigo foi útil? Tirou as suas dúvidas? Tem algo que queira acrescentar? Faça isso, na forma de um comentário, logo abaixo. E aguardem as próximas publicações.

Veja também

Arroz Branco na Tigela

Arroz Branco Tem Açúcar? Quais os Seus Nutrientes?

O arroz é um grão rico em amido usado como ingrediente básico por mais da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *