Home / Plantas / Como Cultivar, Podar E Regar Ervilha Borboleta Azul: Com Fotos

Como Cultivar, Podar E Regar Ervilha Borboleta Azul: Com Fotos

O cultivo, poda, rega, entre outras necessidades da Ervilha-borboleta-azul, como essas fotos nos mostram, deverão obedecer às exigências de uma espécie típica das regiões tropicais e subtropicais da Ásia.

Uma espécie que acabou adaptando-se bem às regiões tropicais da América Central e do Sul, bem como aos territórios originais e singulares da Índia, China e do Sudeste Asiático.

O seu nome científico é Clitoria ternatea; mas você também poderá encontrá-la em uma dessas paragens do continente americano como Ervilha-Azul, feijão-Borboleta, Blue Butterfly, butterfly pea, entre diversas outras denominações que tentam resumir em poucas palavras as suas principais características.

Mas ela não é apenas uma espécie bela e das mais extravagantes do nosso ecossistema. Ela também é cheia de peculiaridades, como aquelas relacionadas à forma de cultivo.

Em primeiro lugar é preciso atentar para algumas características da sua germinação. Isso porque a dureza das sementes dificulta esse processo, o que faz com que seja necessário primeiro submetê-las a um lixamento das suas superfícies com uma lixa 120 e, logo após, deixá-las de molho em água pura.

Essas sementes deverão permanecer na água por pelo menos 1 dia, de preferência sob temperaturas que oscilem entre 15 e 31 graus centígrados – nem mais nem menos – , já que temperaturas extremas costumam impedir a germinação desse tipo de espécie.

Atendidas essas recomendações básicas, o restante do processo para o cultivo (poda, regas e demais cuidados com a ervilha-borboleta-azul) será bastante simples.

Elas exigirão temperaturas equilibradas. Isso porque somente dessa forma poderão desenvolver-se facilmente em vasos, canteiros, jardineiras, no solo; e até mesmo em regiões chuvosas e com alta umidade.

As Características Do Cultivo, Regas, Podas, Além De Fotos Da Ervilha-Borboleta-Azul

Esse seu apelido, ervilha-borboleta, ela recebeu em função das suas características físicas. Mas também por, curiosamente, atrair diversas espécies de borboletas, que correm, apressadas, para saborear o néctar da sua estrutura composta por pequenas vagens (daí o seu apelido).

Como dissemos, essa espécie é bastante tolerante a variações de temperaturas. Elas não demonstrarão dificuldade alguma em adaptar-se aos climas tropicais, subtropicais e até mesmo às condições hostis que elas encontram quando cultivadas perto da praia, com toda aquela salinidade característica.

A ervilha-borboleta poderá ser plantada em solos não tão ricos, mas desde que tenham características argilosas, como alguns solos de terra-roxa, massapé, entre outros, que caracterizam-se pela fertilidade e pela capacidade de retenção de água.

Além disso, a ervilha-borboleta também comporta-se bem quando se depara com períodos curtos de estiagem e de alagamento; mas sem exagero!

Pois o que ela gosta mesmo é de um terreno sempre úmido, de ser submetidas a regas periódicas e a uma nutrição adequada para esse tipo de cultura.

Mas, como regra, dê preferência ao cultivo da ervilha-borboleta sob o sol pleno, realize podas regulares e aplique regas moderadas. Pois somente dessa forma ela poderá desenvolver todas as características que podemos observar nessas fotos.

Também é interessante chamar a atenção aqui para o fato de que essa é uma espécie bastante utilizada como forrageira, especialmente para o gado leiteiro. E saiba também que a ervilha-borboleta-azul é tão ou mais apreciada como espécie ornamental e comestível.

Ela é capaz de comportar-se bem numa decoração de fachadas, para a ornamentação de praças e jardins. E ainda como se não bastassem tamanhos predicados, ela apresenta excelentes qualidades alimentícias.

Como uma erva para infusões e para o tempero de sopas, caldos, cozidos; além de conferir uma original tonalidade azulada em sorvetes, doces, sacolés e até mesmo ao arroz.

Os Cuidados Para O Cultivo

Botão de Ervilha Borboleta Azul
Botão de Ervilha Borboleta Azul

Como dissemos, as podas, regas e o cultivo da ervilha-borboleta-azul, caso deseje que ela apresente a formidável aparência que podemos observar nessas fotos, devem ser executadas da forma como exigem as espécies de clima tropical e subtropical, ou seja, sem expô-las a temperaturas extremas.

Atendidas essas condições, você poderá utilizá-la como uma das espécies a compor uma horta, como uma trepadeira, plantada em companhia de ervilhas, milho e cana-de-açúcar, entre outras espécies que se beneficiarão da sua capacidade de fixar o nitrogênio no terreno e ainda servir como tutora das ramagens das espécies plantadas.

O plantio mais indicado para a ervilha-borboleta-azul é aquele feito a partir das suas sementes, que garantem até 80% de sucesso na germinação, além de não levarem mais do que 3 semanas para germinar.

Em muitos países essa espécie é utilizada como uma planta para a recuperação de regiões desmatadas, tal é a sua capacidade de nutrir o solo sem exigir grande atenção do proprietário.

O Nitrogênio será fixado com maior facilidade em um terreno cultivado com ervilhas-borboletas-azuis, que acabam agindo em companhia das bactérias do subsolo, tornando-o mais fértil e exuberante.

Ao final, você terá uma variedade capaz de desenvolver-se até atingir formidáveis 2 metros de altura, bastante tolerante a uma razoável incidência de chuvas (até 2.600mm/ano) e resistente a períodos de sol pleno ou regiões sombreadas – mas desde que cultivada em um solo argiloso e com um pH que oscile entre 4,5 e 8,6.

Além Do Cultivo, Podas, Fotos E Rega, Outras Peculiaridades Da Ervilha-Borboleta-Azul

Aqui estamos falando de uma variedade magnífica! A ervilha-borboleta-azul é uma variedade herbácea, perene, com folhas na forma de elipses, que desenvolve-se como uma trepadeira e de onde surgem belíssimas flores com um tom azul vibrante (a sua principal característica).

Os frutos são do tipo baga, com cerca de 6 cm – e, assim como as flores, são também comestíveis. E o que se diz é que como uma “cerca viva” nada melhor do que a bela e exuberante folhagem da ervilha-borboleta-azul para oferecer proteção enquanto embeleza e confere um tom de rusticidade a uma fachada.

Mas se a sua especialidade for a gastronomia, não tem problema! Folhas, flores, vagens e caules da Clitoria ternatea se prestam bem para esses usos, já que podem ser utilizados como tempero para a confecção de diversos tipos de pratos.

Em infusões? Da mesma forma ela vai muito bem! E um chá preparado com as flores da ervilha-borboleta-azul é imbatível quando o assunto é combater o estresse, ansiedade, preservar a memória, entre outros benefícios geralmente relacionados com a sua capacidade de preservar as estruturas cerebrais.

Gostou desse artigo? Deixe a resposta na forma de um comentário de aguarde as nossas próximas publicações.

Veja também

Como Germinar Sementes de Peônias? Passo a Passo

Com ampla distribuição nas porções temperadas do Hemisfério Norte, as peônias são vegetais correspondentes a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *