Home / Plantas / Bromélias: Tipos e Espécies Brasileiras Com Fotos

Bromélias: Tipos e Espécies Brasileiras Com Fotos

Entre os principais tipos de espécies de bromélias brasileiras, estão as que podemos ver nessas fotos – as variedades pertencentes ao gênero Neoregelia.

Estas espécies foram descritas pela primeira vez por um botânico e cientista alemão Eduard August Von Regel em meados do séc. XIX – daí a sua denominação “Neoregelia”.

Como não poderia ser diferente, elas pertencem a essa rústica, vigorosa e enigmática família Bromeliaceae, da subfamília Bromelioideae.

E algumas das suas principais características são: belas e exuberantes flores largas, frutos discretos (que desenvolvem-se no centro da flor), folhas de diversas cores e bastante reluzentes, além de outras singularidades.

Essas são espécies tipicamente epífitas, que se desenvolvem na superfície de imensas árvores, especialmente no Brasil, mas também em países como: Colômbia, Venezuela, Peru, Equador, entre outros nações da América do Sul.

Também como não poderia ser diferente, as Neoregelias estão entre as variedades mais apreciadas como plantas exóticas ornamentais, muito em função da sua combinação de cores, que pode apresentar belíssimos tons de vermelho e púrpura, em contraste com o verde acentuado e brilhante das suas folhagens.

Mas também enigmáticos tons de roxo, que pendem, graciosamente, em florações fartas e bastante volumosas das superfícies das árvores.

Parece até um convite para que diversas espécies de pássaros aproximem-se e bebam do seu delicioso néctar, enquanto, por meio da polinização, espalham a espécie por praticamente toda a América do Sul.

Distribuídas na forma de rosetas, essas espécies ainda caracterizam-se por apreciarem uma boa jornada de sol durante o dia (diferentemente de outras variedades ornamentais); e caracterizam-se também por serem, na natureza, espécies de “ninhos” ou abrigos para diversas outras espécies.

Isso porque, devido à característica sua estrutura (na forma de um receptáculo), elas acabam servindo como local para o acolhimento de ovos e larvas de insetos e pequenos anfíbios – configurando-se como uma das mais curiosas relações ecológicas da natureza.

Além Dessas, Segue, Abaixo, Uma Lista Com Outros Tipos De Espécies De Bromélias Tipicamente Brasileiras:

1.Billbergia Saundersii

Gustav Johan Billberg foi um zoologista, anatomista e botânico sueco que fez, pela primeira vez, as descrições das espécies desse gênero.

E essas descrições nos revelam espécies com características rústicas, grande resistência a variações climáticas, fácil adaptação a um ambiente doméstico; além, obviamente, de serem espécies endêmicas do Brasil – especialmente de trechos que ainda restam de Mata Atlântica e de Floresta Amazônica.

2.Neoregelia Carolinae

Essa, como já descrevemos acima, é uma das espécies do extravagante gênero Neoregelia. É um gênero endêmico do Brasil, especialmente das florestas e matagais fechados do que ainda resta de Mata Atlântica no sudeste brasileiro.

Essa espécie, além de perene, tem as características de uma variedade herbácea, com folhas pequenas, reluzentes e coriáceas; e que tem como principal característica, abrir-se como um “copo” ou “cálice”, a fim de recolher todos os nutrientes necessários à sua sobrevivência.

3.Tillandsia Bulbosa

Também conhecida como a “princesa-das-alturas”, a Tillandsia bulbosa, como esse seu apelido nos leva a crer, desenvolve-se na superfície de imensas árvores, como uma típica espécie epífita, que recolhe do ar boa parte dos seus nutrientes.

O seu aspecto é extravagante, formado por um conjunto de folhas pontiagudas (enroladas), além de rosetas que não crescem mais do que 17 cm, a partir de bulbos com até 2 cm, que dão origem a inflorescências da mesma forma pontiagudas e extravagantes.

4.Tillandsia Usneoides

A Tillandsia usneoides é um outro tipo de espécie de bromélia brasileira, cujas fotos não deixam dúvidas tratar-se de uma variedade ornamental por natureza.

Endêmica do Brasil, ela é geralmente conhecida como “barba-de-velho”, devido à sua característica de pender da superfície das árvores em longos tufos; assim como os seus caules, que atém parecem procurar o alimento nutritivo que lhes chega pelo ar.

5.Tillandsia Stricta

A Tillandsia stricta é o “cravo-do-mato”. Mas você também poderá encontrá-la por esses distantes rincões brasileiros como “gravatazinho”.

É mais uma preciosidade que desenvolve-se em abundância em regiões do Brasil onde ainda há trechos de Mata Atlântica.

E tal é a abundância com que se desenvolvem, que chega até a ser tratada como se fora apenas um mato imprestável, que desenvolve-se facilmente na superfície das árvores, troncos apodrecidos, telhados, fendas de rochas – e onde quer que ela possa recolher os nutrientes necessários para a sua sobrevivência.

A espécie possui brácteas com uma coloração vermelha; e são tão ou mais belas quanto as flores arroxeadas que elas recobrem – que, em combinação com o verde de uma folhagem discreta, formam um conjunto dos mais admiráveis da natureza.

6.Nidularium Innocentii

A Nidularium também é um tipo de bromélia brasileira, e como vemos nessas fotos abaixo, conquistou o status de uma espécie tipicamente ornamental.

Essa variedade pode ser encontrada no solo de florestas e matas brasileiras, alimentando-se do material orgânico formado pelas folhas que caem das árvores e por insetos mortos.

Ela possui folhas capazes de atingir até 45 cm, ovaladas e na forma de lâminas oblanceoladas. E essa folhagem forma um conjunto com brácteas elípticas, tão ou mais belas quanto as flores que elas recobrem, de um vermelho enigmático, e que desenvolvem-se, vigorosamente, nas florestas de restinga, Mata Atlântica e Florestas Ombrófilas Densas. Entre outras vegetações típicas do bioma Mata Atlântica das regiões Nordeste, Sudeste e Sul do país.

7.Edmundoa lindennii

Por fim, essa outra espécie de bromélias tipicamente brasileira, e que essas fotos mostram bem o quão enigmáticas, misteriosas e singulares elas podem ser.

A Edmundoa também desenvolve-se em regiões de Mata Atlântica, especialmente nas regiões Nordeste e Sudeste do país, com as suas folhas de um verde-claro brilhante, compridas e em forma de lanças, que guardam, delicadamente, em seu centro, uma inflorescência com tonalidades que vão do vermelho ao rosa-claro.

Algumas variedades apresentam inflorescências em um belíssimo tom de púrpura, que compõem com alguns tons de um roxo mais “fechado”, bem no centro da planta, tornando-a ainda mais singulares.

Essas e outras características fazem da Edmundoa lindennii uma variedade ornamental única, com um aspecto difícil de ser comparado com o de outras variedades.

Além de ser altamente resistente a pragas, apresentar poucas necessidades de adubação e rega, entre outras características que, obviamente, a fizeram cair no gosto popular.

Pois bem, essas foram as nossas sugestões de espécies de bromélias brasileiras que desenvolvem-se, especialmente, em regiões de Mata Atlântica e na Floresta Amazônica. Mas gostaríamos que nos fizesse a sua lista, por meio de um comentário, logo abaixo. E não deixe de compartilhar com os amigos os nossos conteúdos.

Veja também

Quais são as Principais Atividades Agrícolas no Brasil?

O Brasil é o país da diversidade e na agricultura não é diferente. Confira a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *