Home / Natureza / O que Significa Solo? É um Sistema Aberto?

O que Significa Solo? É um Sistema Aberto?

Em geral, existe uma grande dificuldade quando se refere a definição de solo e todas as suas ramificações. Aqui, você verá um pouco sobre isso! Prossiga com a leitura do artigo!

A aplicação dos princípios da Termodinâmica e Teoria Geral de Sistemas são responsáveis por importantes progressos no estudo do solo e da sua fertilidade, e esta aplicação pode até melhorar a nossa compreensão dos processos que governam o funcionamento do solo e determinam a magnitude da fertilidade do solo.

Consequentemente, nós podemos melhorar a avaliação e as práticas recomendadas para preservar ou melhorar o solo e a sua fertilidade, contribuindo para a produção sustentável de alimentos. Recordar como o conceito e a percepção humana que o solo tem evoluiu é fundamental para melhorar a nossa compreensão.

Assim, este artigo pretende encorajar as pessoas a refletirem sobre a aplicação dos princípios de termodinâmica de não equilíbrio e Teoria Geral de Sistemas no estudo do solo e a sua fertilidade. Além disso, queremos que todos comecem a participar na construção de uma nova noção de fertilidade do solo, capaz de expressar o que é percebido pelas plantas. Vamos lá?

Abordagem Desse Sistema No Brasil

Vários autores no século passado consideraram o solo como um sistema aberto; no entanto, esta abordagem é recente no Brasil. A fertilidade pode ser coerentemente entendida como uma das propriedades emergentes do sistema do solo, aplicando os princípios da termodinâmica do não-equilíbrio e da Teoria Geral dos Sistemas à estudo do solo.

A percepção do solo, que é expressa no seu conceito, mostra que o entendimento que as pessoas têm em relação ao solo tem melhorou com o uso da termodinâmica clássica ou de equilíbrio, mas melhorou notavelmente com a termodinâmica de não-equilíbrio e a abordagem sistêmica.

No final do século XIX, o solo foi conceitualizado como uma deposição superficial mineral e orgânica, com mais ou menos a cor do húmus, o que resultou da ação mútua de organismos vivos ou mortos (plantas e animais), do clima e da paisagem.

No século XX, o conceito de solo foi descrito como um meio para o crescimento das plantas. Na década de 1930, a percepção do solo começou a mudar à medida que o uso da termodinâmica clássica cresceu. Tudo isso para melhorar a nossa compreensão.

O solo foi assim entendido como um corpo natural, não consolidado, dinâmico e em equilíbrio com o meio ambiente, bem como um cujos componentes em fase sólida estão física e quimicamente em equilíbrio dinâmico com o líquido – e componentes em fase gasosa.

No entanto, um entendimento do solo como um sistema aberto, para quais substâncias podem ser adicionadas ou removidas, foi proposto pela primeira vez por por um geólogo dos EUA. De acordo com este autor, o solo é o resultado das interações entre clima, organismos, paisagem, matriz rochosa e tempo de formação.

Um Pouco Sobre Os Sistemas Em Geral

Faz parte de muitos sistemas grandes que compreendem a parte superior da litosfera, a parte inferior da atmosfera, e uma porção considerável da biosfera, ter substâncias podem ser adicionadas e removidas da mesma. Dez anos mais tarde, Denbigh concluiu que o conceito de equilíbrio na termodinâmica clássica não era válido para a termodinâmica aberta em sistemas como o solo.

Em 1973, Runge considerou o solo como um sistema aberto, e Chesworth usou o base de termodinâmica de não-equilíbrio para compreendê-la.

O sistema do solo tem uma organização hierárquica muito complexa e compreende uma rede de relações entre seus subsistemas. Os fluxos de matéria e energia através do subsistemas (“esqueleto, solução e plasma”) do sistema do solo interferem com sua pedogênese (processo sobre a formação do solo).

Esta dinâmica é alterada ao longo do tempo; assim, sua formação é um processo irreversível.

Segundo Chatelin, este processo explica os esforços, especialmente por parte dos pedólogos, para compreender a solo baseado na Teoria Geral dos Sistemas de Bertalanffy. No entanto, ao aplicar esta teoria ao estudo do solo, não pode mais ser analisado através da ação de um fator isolado.

Sistemas De Maior Complexidade

Em sistemas com maior complexidade, como o solo, os elementos estão interligados de tal forma que as mudanças em um fator têm efeitos imediatos que mudam outros fatores. Assim, o sistema do solo deve ser entendido com base em termodinâmica que considera condições de não-equilíbrio e processos irreversíveis.

Como resultado, em 1988, no Brasil, o solo foi descrito como um sistema complexo, vivo e dinâmico que serve também para apoiar o desenvolvimento das plantas, que fornecem alimentos e matérias-primas para a atividade humana e o seu bem-estar.

Recorte do Solo
Recorte do Solo

De acordo com Phillips, o funcionamento do solo deve ser estudado por uma abordagem sistêmica ou holística porque as suas relações são não-lineares e dinâmicas. O sistema do solo permanece separado do sistema termodinâmico.

O equilíbrio caracteriza-se por uma produção mínima de entropia, devido à predominância de processos de encomenda sobre processos de dissipação ao longo do tempo. Durante pelo menos seis décadas, o solo tem sido entendido como um sistema aberto devido aos fluxos de matéria e energia que afetam o seu funcionamento e evolução.

Conclusão

Neste artigo, com base na evolução da percepção humana e dos conhecimentos apresentados, acredita-se que o solo é um sistema gerado pelas interações entre a matriz rochosa, o clima e a vida prolongada ao longo do tempo; que ele tem espessura variável e ocupa a maior porção da superfície do manto (extensão continental) da Terra.

Também, que o seu funcionamento é determinado pela interação entre os seus subsistemas e afetado pelos fluxos que permeá-lo. No entanto, a concepção e nomenclatura são dos subsistemas adotados por Nicolodi. Certo?

As respostas (trocas de vitalidade e matéria) na sujeira acontecem basicamente por causa da criatura (grande escala e microorganismos) e vegetal.

Neste momento, colaborações fundamentais que acontecem no quadro de terra — emoldurados por subsistemas vegetais, animais e humanos — e que são estabelecidos entre a estrutura de terra e a atmosfera e as estruturas de vida são aproximadas para melhorar a nossa compreensão do solo e da riqueza da estrutura serrada pelas plantas, conforme mostrado por Margarete Nicolodi.

Veja também

Mulher ao Lado das Bananas

Quantas Bananas se Pode Comer por Dia?

Se você adora comer bananas e esse título chamou a sua atenção, fique conosco até …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.