Home / Animais / Qual é o Macaco Mais Perigoso do Mundo ?

Qual é o Macaco Mais Perigoso do Mundo ?

A terminologia “macaco” é utilizada para referir-se a grande parte das espécies de primatas. Na qualidade de primatas, possuem os dois olhos voltados para a frente, o cérebro bem desenvolvido e o chamado polegar opositor (o que possibilita manuseio mais prático dos objetos.

A participação dos macacos dentro o ecossistema está principalmente relacionada ao processo de dispersão das sementes. Infelizmente, muitas espécies estão ameaçadas de extinção, seja pela perda do hábitat, seja pela comercialização e tráfico ilegal. As doenças infecciosas também detém contribuição, embora em menor parcela.

Neste artigo, você conhecerá algumas informações sobre os macacos e algumas das suas espécies representativas. Mas será que os macacos podem ser perigosos? Afinal, qual o macaco mais perigoso do mundo?

Venha conosco e descubra.

Boa leitura.

Ordem Taxonômica dos Primatas

O Macaco é um Primata
O Macaco é um Primata

Neste grupamento estão presentes os macacos, símio, lêmures e seres humanos. Estes animais teriam surgido a partir de ancestrais arborícolas de florestas tropicais, e, até hoje, grande parte das espécies possui estas características.

Dentro da ordem, é possível encontrar desde espécies com o peso de 30 gramas até espécies com mais de 200 quilos. De modo geral, são espécies de médio a grande porte.

Algumas espécies descritas como hominídeos e babuínos são mais terrestres do que arborícolas, embora praticamente todos esses animais possuam alguma adaptação que os permite escalar árvores.

A modalidade de locomoção pode variar muito sendo desde a locomoção através de saltos de galho em galho; até a caminhada sobro dois (bipedalismo) ou quatro membros; nodopedalia (locomoção quadrúpede, na qual o peso do corpo é apoiado com os nós dos membros anteriores); e braquiação (locomoção nos galhos com o uso dos braços).

Os primatas possuem o tamanho do cérebro superior aos demais mamíferos.

Quais os Macacos Ameaçados de Extinção ?

Existem inúmeras de macacos em risco de extinção em todo o mundo, sendo que algumas espécies exclusivamente brasileiras também estão inclusas neste contexto.

  • O sagui-da-serra-escuro (nome científico Callithrix aurita), por exemplo, é exclusivo do Brasil e endêmico da Mata Atlântica. Além da perda de hábitat, fatores como o surto de febre amarela no ano de 2017 também contribuíram para a diminuição de sua população. Este macaco entrou para a listagem dos mais ameaçados do mundo e já é foco de um projeto de conservação de uma universidade de Minas Gerais.
Sagui-da-Serra-Escuro
Sagui-da-Serra-Escuro
  • A espécie saium-de-coleira (nome científico Saguinus bicolor) também é exclusiva do Brasil, sendo endêmica da Amazônia Brasileira. A perda do hábitat e a inadequação ao ambiente urbano vêm contribuindo para o decréscimo populacional. Constantemente são ameaçados de atropelamento, ataque de animais domésticos ou ainda captura para o comércio ilegal. Estima-se que sua perda populacional já tenha alcançado o percentual de 80%. A IUCN (União Internacional para Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais) o classifica como criticamente em perigo. O saium-de-coleira recebe este nome como alusão à faixa de pelos que vai da metade superior do peito até o pescoço. Além da perda de hábitat, e do tráfico de animais, acredita-se que a proliferação de doenças entre a espécie também possui uma impacto significativo. Há inclusive estudos que investigam grandes acometimentos por zika, chikungunya e dengue.
Saium-de- Coleira
Saium-de- Coleira
  • Mais um macaco brasileiro desta listagem é bugio marrom (nome científico Alouatta guariba), embora tal espécie não seja exclusivamente brasileira, visto que é endêmica tanto da Mata Atlântica brasileira quanto da porção argentina deste bioma. A diminuição de sua população não é recente e ocorre desde a colonização da América Latina por europeus. São principalmente ameaçados pela perda de hábitat destinada à exploração dos recursos naturais (tais como café, açúcar, madeira) e ao desenvolvimento da agropecuária. Outro fator considerável é que a espécie é altamente vulnerável à febre amarela, sendo  atingida pelos surtos de 2009 e 2017.
Bugio Marrom
Bugio Marrom

Qual é o Macaco Mais Perigoso do Mundo ?

Curiosamente, o macaco mais perigoso do mundo não é nenhum primata de grande porte, forte física e comportamento agressivo; mas sim um macaco com feições ‘meigas’.

Este macaco é o slow loris ou lóri lento (gênero taxonômico Nycticebus) considerado o único primata venenoso do mundo. Corresponde a um total de 8 espécies e, infelizmente, está em risco de extinção. Sua distribuição geográfica abrange o Sudoeste Asiático e áreas de fronteira.

Slow Loris O Primata Mais Perigoso do Mundo
Slow Loris O Primata Mais Perigoso do Mundo

Possuem como características físicas os grandes olhos redondos e pronunciados na face; além do focinho estrito; e cabeça arredondada. A coloração da pelagem pode variar conforme a espécie. Mãos e pés possuem formato de gancho, de modo que estes animais consigam se segurar nos glhos durante longos períodos.

O veneno ou toxinas são secretados na saliva, bem como nas glândulas presentes na parte interna das patas dianteiras. Estas toxinas podem se misturar resultando em um veneno duplo.

Possuem uma expectativa de vida estimada em 25 anos.

É Possível/ Permitido Domesticar um Macaco ?

Macacos são animais relativamente próximos (a nível taxonômico) dos humanos, todavia, apesar da domesticação de espécies como o macaco—prego serem frequentes, a mesma não é recomendada.

Na qualidade de animais silvestres, é necessário autorização de órgãos ambientais para criação do macaco em cativeiro ou em ambiente doméstico.

Muitos macacos adquiridos de forma ilegal não são vacinados e, desta forma, podem transmitir doenças através da mordida, a exemplo da herpes B (a qual pode ser fatal).

Outro ponto a considerar é que, ao contrário dos animais de estimação convencionais, os macacos precisam de um longo período de aprendizagem com as suas mães (tempo estimado de 10 anos). A remoção precoce da natureza com o fim de domesticação pode remover desses animais sua identidade original. Muitos animais criados em cativeiro para venda ilegal podem inclusive para de comer, morrendo por depressão ou desnutrição.

 

*

Depois de conhecer um pouco mais sobre os macacos, assim como sobre as espécies em risco, e a espécie mais perigosa; que tal continuar por aqui para visitar também outros artigos do site ?

Sua visita será sempre bem-vinda e por aqui há muito material informativo à sua disposição.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

FURTADO, M. Eco. Lista dos 25 macacos mais ameaçados do mundo tem três espécies brasileiras. Disponível em: < https://www.oeco.org.br/reportagens/lista-dos-25-macacos-mais-ameacados-do-mundo-tem-tres-especies-brasileiras/>;

Meus Animais. Macaco de estimação: é possível ter um ? Disponível em: < https://meusanimais.com.br/macaco-de-estimacao-e-possivel-ter-um/>;

National Geographic Brasil. Como o rostinho fofo desse animal “mascarado” o mantém seguro. Disponível em: < https://www.nationalgeographicbrasil.com/animais/2019/02/rostinho-fofo-animal-slow-loris-lento-java-indonesia-veneno-toxina-perigo>;

Wilson & Reeder’s Mammal Species of the World Third Edition. Order Primates. Disponível em: < http://www.departments.bucknell.edu/biology/resources/msw3//browse.asp?id=12100001>;

Veja também

O Leite de Vaca Possui Caseína

Pode Dar Leite de Cabra para APLV ?

APLV é uma sigla que significa alergia a leite de vaca. Neste quadro, o sistema …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *