Home / Animais / Parem de Comprar Pugs! Por Que? Qual o Motivo?

Parem de Comprar Pugs! Por Que? Qual o Motivo?

Todos já sabemos que os cachorros são a paixão nacional, o que significa basicamente que a grande maioria das casas atuais possuem pelo menos um cachorro, sendo que faz parte da cultura brasileira possuir no mínimo dois cachorros, até mesmo em apartamentos.

Com isso, a procura por cães de raça cresce cada dia mais, principalmente quando o assunto é comprar. Infelizmente, também faz parte da cultura não apenas do brasileiro, mas de todo o resto do mundo, comprar cães ao invés de adotá-los; o que é muito prejudicial, principalmente quando esse cão é um pug.

Felizmente, com o passar dos tempos as pessoas estão se conscientizando cada vez mais em relação ao pug, e o conhecimento da verdade está chegando a um maior número de famílias, muitas já estão deixando de comprar pugs e com isso o mercado vai diminuindo

Por isso, devemos dizer: parem de comprar pugs agora! Pelo bem dos animais! Quer saber exatamente o porquê disso tudo? Continue lendo o artigo para entender detalhadamente o porquê você não deveria comprar pugs nunca mais.

História do Pug

Por ser uma raça muito famosa no Brasil, muitas pessoas podem achar que o pug é um animal que teve origem em nosso país, mas a verdade é que ele tem uma origem bem distante de nossas terras tropicais.

O pug é, na verdade, uma raça típica da Ásia, mais especificamente da China. Isso significa que até chegar ao nosso país ele sofreu influência dos mais diversos povos e foi sendo modificado de acordo com o gosto do ser humano, como veremos mais para frente.

Podemos dizer também que após sair da China, essa raça foi levada pelos holandeses e disseminada por toda a Europa, continente onde ele passou a ser considerado cão de colo de muitas damas da alta sociedade e essa era a raça da nobreza, já que pessoas como Napoleão Bonaparte e Guilherme de Orange já possuíram pugs.

Após isso, o pug saiu da Europa e foi trazido para o Brasil e para o resto da América do Sul pelos europeus, principalmente durante o período colonial; após isso essa raça ganhou grande visibilidade em nosso território e hoje em dia é uma das mais famosas.

História do Pug
História do Pug

Por isso, podemos ver que o pug é um animal de grande importância histórica que veio conquistando diversas nações com o passar do tempo, mas tudo a um custo muito alto.

Por Que Não Comprar Pugs?

Hoje em dia é cada vez mais comum encontrar movimentos que lutam contra a compra de pugs, e quem pensa que eles são em vão e sem sentido, está muito enganado e não sabe de nada ainda.

A verdade é que os pugs são animais que possuem diversos problemas graves de saúde ao longo da vida, e tudo isso por conta da sua anatomia que não é natural à raça. Essa raça passou por muitas modificações feitas pelos seres humanos ao longo de toda a sua existência.

O rosto cada vez menor e o focinho curto são uma das intervenções feitas pelos seres humanos que sempre pensaram apenas na estética do animal e jamais na saúde. Essas modificações corporais e não naturais que a raça sofreu por pura estética e pelo capricho humano foram extremamente nocivas.

Pug de Estimação Brincando Com um Bebê
Pug de Estimação Brincando Com um Bebê

A verdade é que os pugs são animais que sofrem todo o tempo, já que até mesmo respirar é doloroso para esses animais por conta do seu sistema respiratório prejudicado pelo focinho.

Portanto, ao comprar um pug o dono está patrocinando toda essa dor que o animal possui, já que quanto mais as pessoas compram, mais outras pessoas vendem. Afinal, é importante lembrar que sem demanda não existiria oferta.

Problemas De Saúde Do Pug

Como já dissemos, o pug é um animal que sofre com diversos problemas de saúde ao longo de toda a sua vida por conta de sua anatomia nada natural e extremamente modificada pelos seres humanos.

Agora, vamos ver um pouco mais detalhadamente quais são os problemas de saúde que essa raça sofre ao longo de sua vida. Assim, se você já tiver um pug poderá ver um pouco mais quais áreas você deverá tomar maior cuidado.

  • Respiração

Como já dissemos, o focinho encurtado do pug faz com que ele tenha as narinas muito menores do que deveriam ser, além de que elas são estreitas. Porém, na parte interna do rosto a quantidade de tecido continua a mesma dos pugs originais, o que faz com que exista um grande excesso de tecido no rosto do animal, fazendo com que a respiração fique muito difícil.

Por conta disso, é muito comum vermos pugs desmaiando, com dificuldade de dormir e até mesmo com casos de morte súbita.

  • Visão

O pug é um animal conhecido por seus olhos esbugalhados, e isso é um fator que facilita  o aparecimento de muitas doenças, já que eles dicam mais expostos e vulneráveis. Mas o problema não para por aí, eles também não conseguem fechar o olho completamente, o que causa ressecamento.

  • Ossos

A estrutura óssea do pug é extremamente modificada, o que faz com que ele desenvolva diversos problemas nos ossos ao longo de toda a vida, tendo muitos problemas de saúde relacionados a isso.

  • Temperatura corporal

A temperatura corporal dos cachorros é feita por meio do nariz; mas no caso do pug, ele possui o nariz menor e mais estreito, como já dissemos. Logo, esse animal tem uma grande dificuldade de controlar sua temperatura corporal, o que pode levar até mesmo à morte.

Comoção Social

Atualmente, já vimos que está existindo uma maior comoção social com relação a esse assunto, e a pauta “não compre pugs” está se tornando cada vez mais famosa em todo o mundo; por isso, cabe a você aderir à causa também!

Comprar pugs deveria ser considerado até mesmo ilegal, já que a existência da raça não é algo natural e causa diversos problemas de saúde ao animal ao longo de toda a sua vida.

Quer saber mais sobre os pugs? Leia também: Origem do Cachorro da Raça Pug, História e de Onde Vem o Nome

Veja também

Dois Golfinhos-De-Commerson

Golfinho-De-Commerson: Características, Nome Científico e Fotos

Os golfinhos são conhecidos por serem animais amigáveis, belos e brincalhões. Neste artigo, conheça as …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *