Home / Animais / Lula Animal: Filo, Nome Cientifico, Família e Classificação

Lula Animal: Filo, Nome Cientifico, Família e Classificação

Os animais marinhos por muito tempo causaram uma certa adoração e medo para os seres humanos. Parte disso vem principalmente pelo fato que muito do oceano ainda não foi descoberto e todos os dias estamos achando espécies diferentes e novas. Muitas lendas durante os milhares de anos foram sendo feitas sobre os animais marinhos.

Algumas perduram até hoje, mesmo com o vasto conhecimento que já temos. Um dos animais que estamos acostumados, pois está cada vez mais presente na alimentação de algumas pessoas é a lula. Entretanto, estamos acostumados com uma única espécie de lula, aquela de tamanho pequeno e comestível. Mas nas profundezas do oceano, é possível encontrar lulas dos mais diversos tamanhos, desde gigantes até minúsculas. E no post de hoje iremos falar um pouco mais sobre esses incríveis animais, suas características, nome científico e classificação. Continue lendo para descobrir mais sobre as lulas.

Nome Científico da Lula

O nome científico é uma forma de os cientistas conseguirem catalogar uma determinada espécie em determinados grupos de forma organizada. No caso das lulas, seu nome científico é Decapodiformes. O nome científico constitui duas palavras, nas lulas não é diferente. Porém, o segundo nome é a espécie da lula em questão. Por exemplo a Lula de Humboldt que é: Decapodiforme gigas.
Decapodiformes
Decapodiformes
Se quiser ler mais sobre a Lula de Humboldt você pode ler aqui no site: Lula-de-Humboldt: Tamanho, Bico, Características e Fotos.

Filo e Família da Lula

O filo da lula é o dos moluscos, que são caracterizados por ter um corpo mole e com uma concha interna. Esse filo é considerado o segundo maior em variedade de espécies, e isso pode ser visto pela quantidade de espécies de lulas encontradas por aí. Já a família da lula varia, pois cada espécie tende a ter uma família diferente.

Ainda utilizando o caso da Lula de Humboldt, a família dela é a Ommastrephidae, enquanto que a Lula Gigante está na família dos Architeuthidae.

Classificação da Lula

A lula é um molusco marinho que faz parte da classe dos cefalópodes, chamada de Cephalopoda. Está dentro da subclasse Coleoidea, na ordem Teuthida. Dentro dessa ordem nós temos as subordens: Myopsina e Oegopsina. Esse tanto de classificação é pela grande quantidade de espécies e diferenças entre as lulas.

Sua classificação é atribuída por causa da divisão dos pés, que formaram os braços e tentáculos, esses deslocaram-se para a parte anterior do corpo e situando-se em torno da boca, dando origem a designação cefalópodo, que veio de origem grega. O restante de sua classificação vai variar de acordo com a espécie da lula.

Características Gerais da Lula

As lulas são animais que vivem somente no oceano, dependendo da espécie, varia a profundidade que elas se encontram. Seu corpo, assim como a maioria dos moluscos, é macio e mole. Possuem dez tentáculos, que são utilizados para diversas funções, como para nadar e se defender. Inclusive, dois deles são maiores e mais finos que os outros. O corpo é longo e em formato de tubo, já sua cabeça em comparação é pequena, que é sustentada por uma espécie de concha interna.

O tamanho da lula varia muito de espécie, mas pode passar dos 18 metros de comprimento e pesar quase meia tonelada. Essas são as mais raras de serem vistas, e há também as que medem menos de 2 centímetros de comprimento. Seus olhos são bem grandes e ficam nas laterais, para ter um campo de visão maior. Isso garante sua sobrevivência.

Para conseguir se alimentar, de peixes, cefalópodes e outros animais, eles possuem ventosas em seus tentáculos. Conseguem nadar muito bem e rapidamente através  da propulsão, outra forma de sobreviver de seus maiores predadores que são as baleias e as aves marinhas. Ainda nessa questão, elas são capazes de realizar a camuflagem, ou seja, mudam sua coloração e até textura para se disfarçar em rochas ou plantas. Algumas lulas mais avançadas conseguem até mesmo imitar outros animais, realizando o mimetismo. Isso tudo aos cromatóforos em seus tentáculos.

Outra forma de defesa é que ela consegue lançar um líquido de coloração preto meio arroxeado, parecido com uma tinta, que confunde seu predador. Sua carne vem sido cada vez mais apreciada pelos seres humanos, e há até mesmo restaurantes que preparam um prato da lula no molho de sua própria tinta de defesa.

A época da reprodução também varia entre as espécies. A fêmea, após o acasalamento, coloca milhares de ovos e os deixa se desenvolvendo sozinhos. Depois de algumas semanas, eles saem da casca, e já são iguais as lulas adultas, porém em tamanho menor. Depois, se alimentam de plâncton até se crescerem o suficiente para começar a comer outros animais.
O tempo de vida das lulas não é unânime em todas as espécies, mas em maioria, é um período bem curto, de em torno de 1 a 2 anos. Normalmente, logo após acasalarem, morrem. A maior espécie de lula é a lula gigante, e ela pesa meia tonelada e mede 18 metros de comprimento. Não somente é a maior lula do mundo, como também é o maior invertebrado de todos. Seus olhos são gigantes, e são comparados à bolas de futebol.
Esperamos que o post tenha te ajudado e ensinado um pouco mais sobre as lulas, seu nome científico, classificação, família e muito mais. Não esqueça de deixar seu comentário nos contando o que achou e também deixar suas dúvidas. Ficaremos felizes em ajuda-los. Você pode ler mais sobre lulas e outros assuntos de biologia aqui no site!

Veja também

Galinha Australorp: Características, Preço, Ovo, Como Criar e Fotos

A criação de Galinha Australorp é muito popular entre os criadores de aves de quintal. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *