Home / Animais / Lagarto-Preguiça: Características, Nome Científico e Fotos

Lagarto-Preguiça: Características, Nome Científico e Fotos

O lagarto-preguiça (nome científico Polychrus acutirostris) também pode ser chamado de camaleão falso, papa-vento e de lagarto cego. É um réptil que pode ser encontrado em boa parte da América Latina, sendo que aqui no Brasil possui predominância nas áreas de Cerrado e Caatinga.

A espécie recebe o nome de lagarto preguiça por executar movimentos lentos, em comparação com outros reptéis. A lenta mobilidade pode tornar a espécie uma presa fácil. Além dos movimentos lentos, possui o hábito de ficar imóvel durante longos períodos para se camuflar, utilizando-se também da capacidade de mudança de cor.

Neste artigo, você conhecerá um pouco mais sobre o lagarto preguiça.

Então venha conosco e boa leitura.

Lagarto-Preguiça: Classificação Taxonômica

A classificação científica para este lagarto obedece à seguinte estruturação:

Reino: Animalia;

Filo: Chordata;

Subfilo: Vertebrata;

Classe: Reptilia;

Ordem: Squamata;

Subordem: Sauria;

Família: Polychrotidae;

Gênero: Polychrus;

Espécie: Polychrus acutirostris ou também Polychrus marmoratus.

Polychrus Acutirostris

Classe Reptilia

De acordo com o Reptila Database existem pouco mais de 10.000 espécies de reptéis catalogadas no mundo, todavia este número ainda pode aumentar.

Estes animais são tetrápodes (possuem 4 patas), ectotérmicos (ou seja, com temperatura corporal que não é constante) e amniotas (no caso, com embrião rodeado por uma membrana amniótica. O fato de serem animais amniotas, inclusive, foi a característica que permitiu que evolutivamente ficassem independentes da água para reprodução.

Possuem pele seca, no caso, sem membranas mucosas para proporcionar certa ‘lubrificação’. Esta pele também é coberta por escamas e placas ósseas de origem dérmica.

As espécies presentes na atualidade estão distribuídas entre as ordens Squamata, Testudines, Crocodylla e Rhynchocephalia. Ordens já extintas incluem a Ichtyosauria, Plesiosauria e Pterosauria. A superodem Dinosauria também está inclusa nesta categoria e os seus membros teriam sido extintos no final do período Mesozoico.

Ordem Squamata / Subordem Sauria

A ordem Squamata basicamente é dividida em 3 clados: o das serpentes, o dos lagartos e o das anfisbenas (‘cobras’ de cauda arredondada, conhecidas no brasil como “cobra-de-duas-cabeças”). Muitas espécies desta ordem taxonômica produzem veneno capaz de alterar as condições fisiológicas de outro organismo. Tal veneno é utilizado para predação e, principalmente, para a defesa, sendo as toxinas injetadas de modo ativo através da mordida.

Ordem Squamata

A subordem Sauria é referida atualmente como o clado dos lagartos. Seus representantes antes do ano de 1.800 eram considerados reptilianos.

Lagarto-Preguiça: Características, Nome Científico e Fotos

Os lagarto-preguiças são praticamente todos os representantes do gênero taxonômico Polychrus, sendo que as espécies mais famosas e com maior acervo literário a respeito são aqueles de nome científico Polychrus acutirostris e Polychrus marmoratus.

Em relação às características físicas, tais lagartos possuem entre 30 a 50 centímetros de comprimento e pesam aproximadamente 100 gramas. Ambas as espécies possuem coloração cinza-esverdeada predominante, sendo que para o Polychrus marmoratus tal coloração é um pouco mais vibrante e a espécie também conta com listras de cor preta e manchas amareladas.

Ambas as espécies ocorrem na América Latina, sendo que o Polychrus marmoratus especificamente já foi encontrado nos países Peru, Equador, Brasil, Guiana, Trinidad e Tobago, Venezuela e até mesmo na Flórida (localização considerada exceção). As espécies estão sob ameaça de extinção em razão da perda de território.

Lagarto-Preguiça

Mesmo com características e comportamentos semelhantes aos dos ‘camaleões verdadeiros’ (tais como a camuflagem através da mudança de cor e a capacidade de mover os olhos), estas espécies não pertencem à mesma família do camaleão (que no caso é a Chamaeleonidae); todavia, ainda compartilha certo grau de parentesco através da subordem Sauria.

A alimentação é formada basicamente por insetos. Por outro lado, primatas e até mesmo aranhas podem ser os predadores destes lagartos.

São espécies de hábitos diurnos.

A reprodução ocorre anualmente. Os machos da espécie Polychrus acutirostris adquirem uma coloração vermelha na cabeça durante o período, de modo a atrair as fêmeas. A postura conta com uma média de 7 a 31 ovos.

Camaleão: o ‘Primo’ do Lagarto-Preguiça

Os camaleões são conhecidos pela sua língua rápida e longa; olhos que se movem (podendo alcançar um campo de visão de 360 graus), assim como cauda preênsil.

Ao todo existem quase 80 espécies de camaleão com distribuição da maioria na África (mais precisamente ao Sul do Saara), embora também existam indivíduos em Portugal e na Espanha.

O nome “camaleão” é composto da junção de duas palavras derivados do grego e possui como significado “leão da terra”.

O comprimento médio é de 60 centímetros. A movimentação contínua dos olhos destes animais transmitem uma aparência curiosa e peculiar. Neste processo, o que á mais curioso é que quando um camaleão avista uma presa pode com um dos olhos encará-la fixamente, ao passo que com o outro pode verificar se há predadores nos arredores; e, neste caso, o encéfalo recebe duas imagens diferentes que serão associadas.

A língua pode se estender até quase 1 metro para capturar a sua presa/ alimento (a qual geralmente é joaninha, gafanhoto, besouro ou outros insetos).

Na pele, há bastante distribuição de queratina, característica que até mesmo oferece algumas vantagens (tais como a resistência), mas que, no entanto, torna necessário a mudança de pele durante o processo de crescimento.

Além da camuflagem, a mudança de cores no camaleão também sinaliza reações corporais à mudança de temperatura, ou até mesmo de humor. As variações de cores seguem combinações de azul, rosa, laranja, vermelho, verde, marrom, preto, azul claro, purpura, turquesa e amarelo. É curioso saber que quando os camaleões estão irritados ou querem intimidar o inimigo, podem apresentar cores mais escuras; da mesma forma, quando querem cortejar as fêmeas, podem exibir padrões multicoloridos mais leves.

Camaleão

Depois de conhecer algumas características do lagarto-preguiça, nossa equipe o convida a continuar conosco para visitar também outros artigos do site.

Aqui há muito material de qualidade nos campos da zoologia, botânica e ecologia de um modo geral.

Sinta-se à vontade para digitar um tema de sua escolha em nossa lupa de pesquisa. Caso o tema não seja encontrado, você pode sugeri-lo abaixo em nossa caixa de comentários.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Google Books.  Richard D. Bartlett (1995). Chameleons: Everything about Selection, Care, Nutrition, Diseases, Breeding, and Behavior. Disponível em: < https://books.google.com.br/books?id=6NxRP1-XygwC&pg=PA7&redir_esc=y&hl=pt-BR>;

HARRIS, T. How Stuff Works. How Animal Camouflage Works. Disponível em: < https://animals.howstuffworks.com/animal-facts/animal-camouflage2.htm>;

KOSKI, D. A.; KOSKI, A. P. V. Polychrus marmoratus (Common Monkey Lizard): Predation in Herpetological Review 48 (1): 200 · março de 2017. Disponível em: < https://www.researchgate.net/publication/315482024_Polychrus_marmoratus_Common_Monkey_Lizard_Predation>;

Só Biologia. Os reptéis. Disponível em: < https://www.sobiologia.com.br/conteudos/Reinos3/Repteis.php>;

STUART-FOX, D.; ADNAN (29 de janeiro de 2008). «Selection for Social Signalling Drives the Evolution of Chameleon Colour Change»PLoS Biol. 6 (1): e25;

The Reptila Database. Polychrus acutirostris. Disponível em: < http://reptile-database.reptarium.cz/species?genus=Polychrus&species=acutirostris>;

Veja também

Alimentação do Castor: O que Eles Comem?

Os castores são mamíferos, roedores, de hábitos semi-aquáticos, conhecidos pela curiosa habilidade para construção, inclusive …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *