Home / Animais / História do Yorkshire e Origem da Raça

História do Yorkshire e Origem da Raça

As origens e a história dos cães yorkshires estão na distante Inglaterra de meados do séc.XIX, quando começaram a passar por um curioso processo de cruzamento a fim de que, a partir de cães pequenos, ágeis, valentes e espertos, fosse obtida uma raça ainda menor e com as mesmas características.

O resultado? Uma variedade conhecida como “cães de brinquedo” ou “bolas de pelo ambulantes”, entre outros apelidos dessa que tornou-se uma raça considerada de companhia por excelência e entre as mais apreciadas por quem vive em apartamento ou não tem tempo nem disposição para cuidar de um companheiro com grandes dimensões.

Ainda com relação às suas origens, muito se diz sobre o passado da raça. Mas o que é comumente aceito é que um grupo de fazendeiros do tradicional condado de Yorkshire, ansiosos por encontrar uma raça que fosse pequena o bastante para invadir tocas, buracos, aberturas de árvores, entre outros locais semelhantes, começaram um criterioso processo de cruzamento a fim de que pudessem obter um animal com essas características.

Não se sabe com precisão quais raças foram utilizadas nesse processo. O que se sabe mesmo é que elas pertenciam ao grupo dos Terriers, que abriga algumas singularidades, como os Shih tzu, West highland, Bull terrier, Airdale terrier, entre outras verdadeiras “feras” da natureza.

E ao que tudo indica a escolha foi acertada!, pois não havia espécie de texugo, castor, doninha, entre outras “pragas” naturais que lhes pudessem fazer frente quando saíam à caça de animais, invadindo tocas, embrenhando-se em escavações e enveredando-se por regiões que os grandes cães caçadores não podiam de forma alguma adentrar.

E o resultado era sempre a caça, ali, sendo apontada desesperadamente. E os caçadores, satisfeitos, voltavam com a presa nas mãos, em mais um ótimo dia de trabalho com ajuda dos espertos, valentes e ágeis cães Yorkshires.

Yorkshire: História, Origem e Características

E não demorou muito para que os cães yorkshires caíssem nas graças da sociedade burguesa da época. Os aspecto do animal chamava bastante a atenção pelo equilíbrio das suas formas, simetria dos traços, valentia, abundância de pelos, esperteza, facilidade de adestramento, entre outras características que os tornaram presença garantida nos concursos de “beleza canina” por volta do início do séc. XX.

Já bastante apreciados pelas madames e donzelas da sociedade rural do hoje histórico condado de York, obviamente que também não demoraria muito para que esses animais ganhassem o mundo!

E foi o que aconteceu! Inicialmente conquistando os norte-americanos, por volta de 1900, e mais tarde diversos países da Europa.

Yorkshire Características

O problema é que algumas características que destoavam umas das outras nos yorkshires acabaram levando os norte-americanos (como sempre) a encetar novos e mais elaborados processos de cruzamentos, a fim de conseguir um tamanho padrão para essa raça, além das características de personalidade e pelagem.

Não há indicações precisas sobre quais raças teriam sido utilizadas nesse processo, mas há suspeitas de que na história e origem dos yorkshires tenha ocorrido uma participação importante de raças como o Skye Terrier, English Toy Terrier, Tan terrier, Airdale terrier, entre várias outras.

A intenção era a de obter os aspectos mais apreciados de cada uma. Talvez a bravura, gênio difícil e ousadia do Airdale terrier. A habilidade para caça incomparavel do English toy. A docilidade do West highland, entre outras características bastante apreciadas nesses tipos de cães.

Há também algumas pistas que indicam a possibilidade de que outras raças também estejam envolvidas no processo de elaboração dos cães yorkshires, como por exemplo, o Clydesdale terrier e o English black terrier.

Todos estes caçadores natos! Com um desenho anatômico que lhes permite enveredar pelos trechos mais difíceis no encalço das suas presas; inclusive com formato de crânio e tronco que mais parece que foram constituídos especialmente para vencer obstáculos, invadir tocas e atingir escavações.

Origem Nobre, História Singular e o Presente dos Cães Yorkshire

Como dissemos, as origens e a história dos yorkshires remontam à Inglaterra do séc. XIX. Nesse período eles eram apreciados pela sua capacidade de alcançar os lugares mais difíceis para abocanhar uma boa presa.

Por isso mesmo tornaram-se figuras indispensáveis para acompanhar mineiros, fazendeiros e demais artífices da época, que os utilizavam para dar fim a roedores e demais pragas urbanas e rurais que configuravam-se como verdadeiros tormentos na Inglaterra desse período.

Nas minas não havia pragas de ratos que eles não pudessem dar fim. Já para os fazendeiros eles eram grandes parceiros, pois as diversas comunidades de castores, texugos, ratos e camundongos tinham nesses cães inimigos de morte! Já nos Estados Unidos eram os esquilos, marmotas, doninhas, entre outras pragas urbanas que haviam encontrado uma ameça à altura na pequena porém destemida figura dos Yorkshires.

E por isso mesmo eles foram encontrando cada vez mais acolhida no seio da sociedade norte-americana, até espalharem-se por toda a Europa e continente americano, tornando-se uma raça de cães de companhia (e também de guarda) apreciada especialmente por quem vive em apartamentos ou não tem a menor disposição para encarar uma rotina de cuidados que geralmente são exigidos pelas grandes raças.

E se não bastasse tantos predicados, origem nobre e uma história tão curiosa, os yorkshires ainda caracterizam-se por latir bem menos do que seria normal de se esperar nos cães de pequeno porte.

Eles ainda são bem mais independentes, sem muitas crises de ciúmes, entre outras qualidade que fazem com que estejam entre as raças de cães de guarda (e de caça) de pequeno porte que menos exigem cuidados.

Hoje, os Yorkshires possuem um padrão de tamanho que varia entre 17 e 20cm; não sendo recomendado novas elaborações e processos que visem diminuir ainda mais a sua anatomia.

Isso porque, segundo os especialistas nessa raça, os constantes cruzamentos com o intuito de diminuir, ainda mais, algumas raças, podem produzir efeitos danosos, até mesmo de caráter genético nos animais.

Como nos yorkshires! Famosos por serem fiéis, leais, valentes, espertos e brincalhões. Além de estarem entre os favoritos dos que preferem a praticidade e economia de tempo e de dinheiro que só mesmo os cães de pequeno porte podem proporcionar.

Esse artigo foi útil? Tem algo que queira acrescentar? Faça isso na forma de um comentário, logo abaixo. E continue compartilhando, sugerindo, questionando, discutindo, refletindo e aproveitando-se dos nossos conteúdos.

Veja também

Hábitat do Iaque

Hábitat do Iaque: Onde Eles Vivem?

Os iaques ou yaks (nome científico Bos grunniens) são bovídeos encontrados em áreas de levadíssima …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *