Home / Animais / Cuidados Com Filhotes de Cachorro Pequeno, Médio e Grande

Cuidados Com Filhotes de Cachorro Pequeno, Médio e Grande

Cuidar de filhotes de cachorros pequenos, médios ou grandes pode ser uma arte! Os filhotes de um cachorro pequeno, como o Yorkshire, por exemplo, como não poderia ser diferente, são tão ou mais sensíveis quanto os seus pais.

Como Cuidar de Filhotes de Cachorro Pequeno, Médio e Grande

Basta saber que eles nascem com os olhos e ouvidos tampados, com não mais do que 150 gramas, com uma pelagem preta e em tons mais para o castanho-claro no ventre e em algumas partes do rosto.

Uma controvérsia acerca dos cuidados com filhotes de cachorros, grandes, médios ou pequenos, diz respeito à famigerada “caudectomia” (o corte do rabo dos cãezinhos).

Até pouco tempo essa prática era considerada comum e corriqueira, porém, a pedido do Ministério Público, o Conselho Federal de Medicina Veterinária a tornou proibida – e o veterinário passível de incorrer em crime ético-profissional.

Agora o procedimento é considerado “crime de mutilação”; e para os mais previdentes, a dica é informar-se melhor sobre esse tipo de prática, a fim de evitar dores de cabeça e transtornos futuros.

Ainda sobre os cuidados com os filhotes de yorkshire, é importante lembrar que somente a partir da 2ª semana de vida eles começam a abrir o olhos. Após mais uma semana, eles já conseguirão ouvir normalmente – mas ainda assim continuarão a dormir por praticamente todo o dia.

Filhotes de Cachorro Pequeno
Filhotes de Cachorro Pequeno

Algo interessante sobre essa raça de filhotes, é a necessidade que eles possuem de serem constantemente aquecidos pelo corpo da mãe. E no caso de impossibilidade, o recomendado é colocar uma lâmpada entre 40 e 60 w a uma altura de até 1,2m, a fim de evitar que eles congelem (pelo menos é essa a dica dos especialistas).

Com 1 mês de vida os filhotes já não precisarão mais do leite da mãe. Então é só adquirir um desses preparados para filhotes, vendidos em pet shops; ou ração para filhotes, embebida em água morna.

Aos 60 dias de vida, eles já não exigirão tantos cuidados! E você terá a companhia de uma raça mansa, brincalhona e sociável; e que por isso deverá ser escolhida de acordo com a sua personalidade.

Diferenças Entre os Cuidados com Filhotes de Cachorro Grande, Médio ou Pequeno.

Até que ficou fácil! Você entendeu um pouco mais sobre como cuidar de um filhote de Yorkshire, uma espécie que dificilmente atinge os 20cm quando adulto, além de ser manso, alegre e sociável.

Mas os cuidados com os filhotes de cães de pequeno porte podem ser diferentes dos cuidados exigidos por um de grande e médio porte, como um buldogue inglês, por exemplo, que pode atingir até 40cm de altura, e que por isso pode ser enquadrado entre as espécies de médio porte.

A história dos buldogues é, sem dúvida, uma das mais curiosas entre as espécies dessa bela e altiva família Canidae.

Reza a lenda que os ancestrais dos atuais buldogues eram espécies exuberantes, fortes, bem mais altas, e que por isso mesmo eram utilizados em jogos brutais de lutas contra touros – daí o seu nome “bull” (touro) + “dog”( cão).

O tempo passou, inúmeros cruzamentos foram realizados, e o resultado foi o surgimento dessa espécie com um porte dos mais curiosos, e cujos filhotes, talvez por alguma reminiscência do passado, caracterizam-se pela valentia; por morderem, com vontade, tudo o que veem pela frente!

Mas os cuidados com eles também não diferem muito dos de outras espécies. A primeira coisa a saber é sobre a aplicação das vacinas V10, V8, contra a leichmaniose, giárdia, entre outras, que devem ser aplicadas de acordo com a orientação do veterinário.

Seguem os cuidados com a alimentação. E aqui há um problema! Os filhotes de buldogue são comilões por natureza, portanto, o recomendado é dividir a sua ração para filhotes pelo menos 3 ou 4 vezes ao dia; e evitar, obviamente, qualquer tipo de iguaria inapropriada para cães.

Os filhotes de buldogues também sentem bastante frio, portanto, aqui também vale a dica de manter uma lâmpada a uma altura entre 1 e 1,5m, a fim de evitar que eles acabem morrendo de frio – o que é até bastante comum!

Outra coisa importante a saber, é que os filhotes de buldogues também são bastante suscetíveis ao ataque de micro-organismos patológicos de pele, por isso mantenha-os sempre limpos após as refeições, trocando a água periodicamente, limpando os olhinhos com um gaze umedecida com soro fisiológico, entre outros cuidados.

Após a 4ª semana eles já poderão ser desmamados e alimentados de acordo com a sua raça e características específicas.

E um Filhote de Cachorro Grande, qual a Diferença dos de Porte Médio e Pequeno?

O que se diz é que o pastor alemão é mais inteligente do que muitos humanos! Brincadeiras à parte, não há dúvidas de que se trata de uma das raças mais facilmente adestráveis entre as espécies desse gênero.

Verdade ou não, o que se diz é que ele figura entre as três raças mais inteligentes do mundo, juntamente com Poodle e o Border Collie.

Cão-de-caça, cão-guia, cão-policial, cão-de-guarda, já combateu em duas guerras mundiais, já foi astro de TV…Enfim, Versatilidade é o seu nome; é o nome de uma das raças mais belas, esbeltas, imponentes e valentes de toda a família Canidae.

Mas quando ainda são filhotes, requerem cuidados como quaisquer outros – seja ele de médio, pequeno ou grande porte.

Eles, por exemplo, são bastante resistentes à variações de temperaturas. Mas como qualquer outro animal em desenvolvimento, necessitam de um abrigo limpo, higienizado, arejado e com espaço suficiente – saibam que os pastores alemães são “espaçosos” por natureza, desde filhotes.

As vacinas também não podem ser esquecidas. A partir de 60 dias de vida, eles deverão tomar a famosa vacina V8 e V10, de 30 em 30 dias, até completarem 5 meses.

Com 30 dias eles já podem ser desmamados e receber uma ração de qualidade, pelo menos 3 vezes ao dia – preferencialmente embebida em água morna.

A partir dos 5 meses, a quantidade de ração já poderá ser reduzida para 2 vezes ao dia, seca e com a oferta de água em abundância no canil, sempre à disposição, e trocada periodicamente, a fim de evitar a sua infestação por parasitas.

A partir dos 2 anos eles já serão animais adultos, prontos para iniciarem os seus processos reprodutivos e para tornarem-se companheiros sem igual na natureza. E que, treinados corretamente, são capazes de surpreender até mesmo os já familiarizados com essa espécie.

Caso queira, deixe o seu comentário sobre esse artigo. E aguarde as próximas publicações.

Veja também

Habitat do Asno: Onde Eles Vivem?

Existem asnos na maioria das localidades do planeta Terra, e geralmente são aclamados ​​como meios …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *