Home / Animais / Hábitat do Iaque: Onde Eles Vivem?

Hábitat do Iaque: Onde Eles Vivem?

Os iaques ou yaks (nome científico Bos grunniens) são bovídeos encontrados em áreas de levadíssima altitude, tal como na cadeia montanhosa do Himalaia. Desta forma, desenvolvem adaptações fisiológicas que os permitem sobreviver a estas condições diferenciadas. Uma dessas adaptações é presença de coração e pulmões maiores do que os bovinos encontrados em baixas altitudes; outra adaptação é a permanência de hemoglobina fetal durante toda a vida- de modo a promover maior capacidade para transportar oxigênio.

A maioria dos indivíduos são domesticados para aproveitamento no transporte de cargas e agricultora; bem como consumo de sua carne, leite, pelos e couro. Os indivíduos selvagens podem ser classificados como uma subespécie da espécie domesticada (no caso, Bos grunniens mutus) ou uma espécie à parte (no caso, Bos mutus). Essa diferença de denominação varia de acordo com o pesquisador e com a literatura consultada.

Hábitat do Iaque
Hábitat do Iaque

Neste artigo, você conhecerá um pouco mais sobre esses animais e sobre a preferência dos mesmos por regiões montanhosas.

Então venha conosco e boa leitura.

Características Gerais Sobre os Iaques

Os iaques pertencem à orde taxonômica dos artiodactilos, ou seja, mamíferos biungulados (que possuem duas unhas ou dedos), com um número par de dedos nas patas. A família taxonômica é a Bovidae, a mesma na qual estão presentes outros mamíferos ruminantes, tais como as cabras, bois, antílopes e bisontes. A subfamília é a Bovinae, a qual conta com um quantitativo de 24 espécies.

São animais naturalmente robustos, com pernas robustas e grande curvatura sobre os ombros (a qual é um pouco mais destacada nos machos). Possuem longos pelos os quais, externamente, possuem uma aparência desgrenhada. Os pelos internos dispõem-se de modo entrelaçado, graças à excreção de uma substância destinada a este fim. Pelos entrelaçados proporcionam um densa camada que atua como isolante térmico.

Características do Iaque
Características do Iaque

As cores mais frequentes da pelagem em iaques selvagens são o preto e o marrom. No caso dos iaques domésticos, é possível encontrar indivíduos na cor branca, cinza, creme, ferrugem e outros tons ou subtons similares.

Machos e fêmeas apresentam chifres, embora tais estruturas sejam maiores nos machos- podendo medir entre 48 a 99 centímetros de comprimento. No caso das fêmeas, a variação fica em torno de 27 a 64 centímetros. Os chifres das fêmeas também possuem uma disposição mais vertical.

Outros tópicos nos quais o dimorfismo sexual se faz presente são o peso, a altura e o comprimento. Considerando os indivíduos domésticos, machos pesam geralmente entre 350 a 585 quilos; ao passo que, as fêmeas pesam entre 225 a 255 quilos. No caso dos iaques selvagens, estes são consideravelmente maiores e mais pesados, havendo, inclusive, relatos de indivíduos com peso muito superior a 1.000 quilos.

Hábitat do Iaque: Onde Eles Vivem?

Os iaques estão presentes em praticamente toda a cadeia montanhosa do Himalaia, no planalto tibetano (envolvendo a província chinesa de Qinghai), e em partes da Mongólia, Mianmar e Sibéria. Outras províncias chinesas que estão envolvidas nesta distribuição geográfica são Sichuan e Yunnan.

Iaques - Onde Andam
Iaques – Onde Andam

O hábitat constitui terrenos elevados (normalmente sem árvores), tais como colinas, montanhas e planaltos. Tais locais possuem uma média de altitude entre 3.200 a 5.400 metros.

Curiosamente, devido às adaptações naturais ao hábitat na qual vivem, os iaques não sobreviveriam em locais de baixa altitude, bem como em locais com temperatura superior a 15 °C.

Hábitat do Iaque: Himalaia

O Himalaia é considerado uma cordilheira, ou seja, uma vasta cadeia de montanhas- e, à propósito, é considerada a cadeia montanhosa mais alta do mundo.

Como todas as cadeias montanhas, o Himalaia foi resultado de movimentos orogênicos, isto é, do choque entre duas placas tectônicas distintas, devido a movimentos internos da Terra de curta duração.

O Himalaia abrange atualmente 5 países, dentre os quais o Nepal, Butão, China (mais precisamente as províncias localizadas na região do Tibet), Índia e Paquistão.  É curioso pensar que a palavra “Himalaia” deriva do sânscrito e quer dizer “morada da neve”.

Iaque no Himalaia
Iaque no Himalaia

A extensão desta ampla cordilheira segue em sentido oeste para leste, desde o vale do rio Indo até o vale do rio Bramautra- correspondendo a um arco de 2.500 Km de extensão. A largura desta cordilheira varia de acordo com o trecho, mas a sua média está entre 400 a 150 Km.

Na região dos Himalaias, há uma grande presença de lagos abaixo das montanhas e a uma altitude média de 5.000 metros.

Hábitat do Iaque: Planalto Tibetano

Este planalto é considerado o maior e mais elevado do planeta. Possui uma área de aproximadamente 2,5 milhões de Km; assim como uma elevação média estimada em 4.000 metros de altitude (mas que pode ultrapassar consideravelmente este valor em alguns trechos).

Iaque no Planalto Tibetano
Iaque no Planalto Tibetano

Acredita-se que o relevo do local tenha sido formado a milhões de anos atrás (mais precisamente 50 milhões), em decorrência da colisão entre as placas indiana e euroasiática, durante o período Cenozóico.

O planalto tibetano é conhecido por muitos como “o teto do mundo” e está localizado entre o Himalaia (ao Sul) e o Deserto de Tanklamakan (ao Norte).

Animais Encontrados no Himalaia

Engana-se quem pensa que o Himalaia e suas proximidades formam um hábitat inóspito à presença de vida animal. Além dos iaques, neste local é possível encontrar cerca de 400 espécies, sendo a maioria destas formada por pássaros, embora os mamíferos sejam os mais famosos.

O leopardo-das-neves, por exemplo, é um dos predadores do iaque e pode ser encontrado em até 6.000 metros de altitude. Possui uma pelagem cinza, espessa e densa com presença de manchas. É um felino solitário, não ruge e tem capacidade de capturar animais que sejam até o triplo de seu tamanho.

O urso pardo é outra espécie presente no local que igualmente pode ser um predador para o iaque, todavia, raramente é visto. Logo, não há precisão se a espécie habita ou não o local de fato. O dimorfismo sexual está presente, uma vez que machos possuem altura superior às fêmeas.

*

Depois de conhecer um pouco mais sobre o hábitat dos iaques e características peculiares sobre estes locais, que tal continuar por aqui conosco para visitar também outros artigos do site ?

Sua visita sempre será bem-vinda.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Animal Info & Endangered Animals. Bos grunniens (B. g. mutus; B. mutus). Disponível em: < http://www.animalinfo.org/species/artiperi/bos_mutu.htm>;

FAO. 2 Yaks Breeds. Disponível em: < http://www.fao.org/3/AD347E/ad347e06.htm>;

Meus animais. A fauna do Himalaia. Disponível em: < https://meusanimais.com.br/a-fauna-do-himalaia/>;

SHARMA, D. Tech Explorist. Palm fossils  suggest Tibet had high mountains and deep valleys. Disponível em: < https://www.techexplorist.com/palm-fossils-suggest-tibet-high-mountains-deep-valleys/21690/>;

Wikipédia. Himalaias. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Himalaias>;

Veja também

Qual a Melhor Tilápia para Criar em Cativeiro?

As tilápias são peixes de água doce nativos da África, que forma posteriormente introduzidos na …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *