Home / Animais / Foca Caranguejeira Lobodon

Foca Caranguejeira Lobodon

Nome científico: Lobodon carcinophagus
Status de conservação: menor preocupação

Descrição Física

As focas caranguejeiras têm corpos delgados e focinhos compridos. A cor da pele varia de marrom escuro a loiro, tornando-se mais clara no verão. Machos e fêmeas são semelhantes em tamanho, atingindo comprimentos de 2,5 metros e 400 kg. Filhotes recém-nascidos têm cerca de 1,2 metros e pesam de 20 a 30 kg.

Distribuição e Abundância

As focas-caranguejeiras passam a vida toda na zona de gelo ao redor da Antártida, descansando, criando e mudando o gelo da matilha e se alimentando na água ao redor.

Essas focas  possuem uma distribuição circumpolar com uma população estimada em cerca de 15 milhões. Eles são as espécies de focas mais abundantes no Oceano Antártico, e os mais numerosos dos maiores animais do mundo, além dos humanos.

Eles podem se mover em grandes distâncias através do bloco de gelo, devido ao movimento ativo e movimento passivo em blocos de gelo à deriva. Eles geralmente se movem para o sul na primavera e para o norte no outono, com a contração sazonal e a expansão do gelo.

Como a Foca Caranguejeira Cria o seu Filhote?

Eles se reproduzem no gelo na primavera, do final de setembro ao início de novembro. As fêmeas dão à luz um único filhote que é desmamado 3-4 semanas após o nascimento. Durante esse tempo, a fêmea passa o tempo todo no gelo com o filhote.

Durante a época de reprodução, a fêmea e o filhote são geralmente acompanhados por um macho que acasala com a fêmea quando esta se torna fértil. O macho desempenha o papel de criar o filhote e o grupo se desfaz quando o filhote é desmamado.

Dieta e Alimentação

Apesar de seu nome, essas focas não comem caranguejos e sim krillos (Euphausia superba). Eles são semelhantes aos camarões. Seu nome é originário da palavra alemã, “Krebs”, que abrange outros crustáceos, bem como caranguejos.

Como o krillo é uma fonte de alimento muito abundante, há uma grande população dessas focas. Elas têm dentes especialmente adaptados com projeções extras para engolir a água do mar e retirá-la com o krillo.
Eles são capazes de mergulhar a profundidades de até 250 m, mas normalmente se alimentam nos 20 m superiores da coluna de água.

As focas leopardo (também conhecidos como leopardos-do-mar) são um dos principais predadores das focas caranguejeiras, particularmente os filhotes jovens. A maioria das focas caranguejeiras adultas tem grandes cicatrizes como resultado de ataques mal sucedidos de focas leopardo quando eram mais jovens.

Foca Caranguejeira Lobodon Nadando
Foca Caranguejeira Lobodon Nadando

A foca caranguejeira (Lobodon carcinophagus) é a espécie de foca mais abundante na Terra e é muito provável que você veja alguns nos cruzeiros da Antártica. Alguns cientistas acreditam que eles são mais numerosos do que todas as outras espécies de focas, combinadas.

É uma foca “verdadeira” ou foca “sem orelhas” e é um habitante perfeitamente adaptado da Antártida, vivendo quase exclusivamente em meio ao gelo antártico. Ironicamente, as focas caranguejeiras não comem caranguejos (não há caranguejos nas águas antárticas), mas consomem mais krillos (crustáceos parecidos com camarões) do que qualquer outra espécie no planeta.

A abundância dessas focas é devida, em grande parte, ao abate das grandes baleias de barbatanas nas águas da Antártida, o que reduziu a pressão de alimentação de baleias no krillo e assim tornou o krillo mais disponível para focas e pinguins.

Identificação das Focas Caranguejeiras: Características Físicas

Essas focas adultas são relativamente esguios e de cor pálida, com um comprimento médio de 2.5 metros e peso de 200kg. As fêmeas são ligeiramente maiores. O crânio e o focinho delas são mais longos do que qualquer outra espécie da Antártica, muitas vezes dando ao rosto uma aparência de cão.

A pele da foca se ilumina ao longo do ano, tornando-se uniformemente loira no verão, e não apresenta pontos nem manchas. Eles mudam de janeiro a fevereiro. Os animais mais velhos tornam-se progressivamente mais pálidos e podem parecer quase brancos — eles receberam o nome de “foca branca” por alguns caçadores de focas e naturalistas no final do século XIX.

Essas focas adultas são frequentemente fortemente cicatrizados, tendo sobrevivido a ataques de focas leopardo e orcas, especialmente quando eles são jovens.

As focas caranguejeiras ficam ao longo do gelo do bloco circumpolar na borda do continente antártico e ilhas adjacentes. Eles são notavelmente ágeis em terra e às vezes são encontrados no interior — os juvenis viajam acidentalmente para o interior do continente antártico de vez em quando.

Seus restos mortais, mumificados pelos ventos secos dos notáveis ​​vales secos da Antártida, foram encontrados a mais de 60 milhas para o interior. Presumivelmente, focas-caranguejeiras migram em busca de comida durante o inverno antártico, mas seu padrão de movimento ainda é desconhecido.

Não raro, elas são vistas em ilhas subantárticas e, raramente, alguns acabam nas costas meridionais da América do Sul, África, Austrália e Nova Zelândia.

Comportamento Desses Animais na Água

Foca Caranguejeira Lobodon na Água
Foca Caranguejeira Lobodon na Água

É impressionante a velocidade que essas focas conseguem alcançar quando estão debaixo da água. Sua velocidade pode chegar a 26 quilômetros por hora. Mesmo que um grande nadador tente superá-la, é praticamente impossível de isso acontecer. Em contrapartida, os seus movimentos não são tão ágeis quando estão na terra firme.

Seu maior predador como já foi dito, são as focas leopardos. Por mais que elas estejam em menor número no território Atlântico, sua força ainda é maior e amedronta todos aqueles que desejam enfrentá-los. As focas caranguejeiras não possuem quase nenhum meio defesa contra esses animais.

Geralmente, são os mais novos que são caçados, já que um adulto teria muito mais força e muito mais resistência para não ser devorado. Por este motivo, as focas leopardo vão atrás daqueles que estão começando a sua vida há pouco tempo.

A maior estratégia para se defender de um ataque é andar em grupo. Isso tem sido uma estratégia quase infalível. Afinal de contas, nenhum ser será corajoso o suficiente para encarar várias focas caranguejeiras, sabendo que elas são rígidas e resistirão ao bote.

As focas caranguejeiras são relativamente tímidas e tendem a recuar na água se um barco se aproxima.

Veja também

Carrapato De Perna Preta

Carrapato Preto Redondo Qual É? É Perigoso? Qual Sua Espécie?

Não há como negar que os carrapatos são animaizinhos bastante incômodos, até mesmo porque muitos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *