Home / Animais / Estudo Sobre Camelo e Por Que Ele Consegue Viver no Deserto

Estudo Sobre Camelo e Por Que Ele Consegue Viver no Deserto

Como muita gente não sabe, esse bicho é um dos animais mais resistentes do planeta Terra. Ele pode suportar a temperaturas chegando aos setenta graus Celsius na parte do dia, e, quando chega a noite, ainda pode aguentar um clima de menos dez graus.

Ai você se pergunta, como um animal consegue suportar a elevadas temperaturas e climas abaixo de zero? Se quiser descobrir, continue lendo esse texto que vamos te explicar como o camelo é extremamente resistente.

Origem do Mamífero

Existem estudos que comprovam que os ancestrais dos camelos habitavam na América do Norte, e, com o passar dos anos, evoluíram no período Paleogeno. Logo, esses animais foram se espalhando e se originando no Norte da África e pela Ásia.

Antes mesmo de 2000 A.C, uma população antiga da Somália notou que esses animais eram extremamente dóceis e calmos, logo pensaram em domesticar esses mamíferos. Então, usaram o animal ao seu favor para o transporte de pessoas pelo deserto.

O Animal

Provavelmente, você já deve ter ouvido falar que as corcovas são “reservatórios de água”. E agora você vai aprender que isso não passava de um mito!

Nas corcovas desses animais só contém gordura. Essa gordura, quando necessário, é transformada em água caso ele não beba nada por longos períodos. Mas, por quando tempo um camelo consegue ficar sem beber água? Esses mamíferos conseguem ficar entre dez a doze dias sem beber absolutamente nada. Porém, quando encontram uma fonte desse recurso, podem beber de trinta a quarenta litros de água de uma vez só.

Caso ele fique um dia todo num ambiente que contém muita água, pode chegar a beber duzentos litros! E após isso, consegue facilmente ficar longos períodos sem beber água.

Do Que Eles se Alimentam?

Esses animais são herbívoros, ou seja, se alimentam de plantas, frutas ou grãos. Porém esses mamíferos comem qual quer tipo de alimento em épocas de pouca comida. Eles podem ingerir frutas, galhos, raízes, galhos espinhosos, folhas secas, cereais, ervas daninhas, grãos, ramos, ervas e etc.

Em tempos de pouca água, só com sua alimentação eles conseguem transformar sua comida em gordura, para depois converter esse alimento em água. Mas, como isso é possível? Agora vamos te explicar passo a passo da ciência por trás da resistência desses bichos!

Adaptações dos Seres Vivos no Deserto

No deserto, que é um ambiente inóspito e muito seco, poucos seres vivos possuem adaptações para sobreviverem nesse ecossistema.

Ao longo da evolução da vida animal, os camelos foram desenvolvendo várias adequações para sobreviverem no meio em que estavam inseridos. Como eles sobrevivem muito tempo sem água, desenvolveram a capacidade de transformar gordura em líquido.

Para entender isso de maneira mais simples, primeiro vamos te explicar o que as plantas fazem para sobreviverem nesse clima extremamente seco.

Classificadas como plantas xerófitas, elas possuem raízes extremamente profundas, assim facilita coletar água muito abaixo do solo. Com essas longas raízes, elas conseguem atingir o lençol freático e adquirir a água para sua sobrevivência.

Para ser mais específica, uma característica forte nessas plantas é o fenômeno chamado parênquima aquífero, que é a habilidades de plantas para armazenar muita água. Logo, o camelo come essas plantas ricas em água e então são transformadas em gordura. Assim, essa gordura será armazenada nas suas corcovas. Podendo acumular até trinta e cinco quilos de gordura, para depois utilizarem em momentos de escassez.

Isso se deu por conta das adequações que seu sistema digestivo teve com passar de anos. Seu estômago contem três câmaras, fazendo com que o alimento seja digerido diversas vezes, e é assim que ele consegue o reaproveitamento da água.

Características

  • As corcovas também servem de isolante térmico;
  • Com um pescoço longo é mais fácil para ele perder calor para o ambiente;
  • Tendo uma cor clara ele reflete a luz solar, assim absorve menos calor do sol;
  • Ele contém três pálpebras e os cílios muito compridos que evita que entre areia em seus olhos, já que o deserto é um local que venta bastante;
  • Possuindo a habilidade de abrir e fechar suas narinas, eles conseguem fecha-las completamente caso tenha uma tempestade de areia. Isso evita que eles fiquem asfixiados;
  • Portando patas largas, rejeitam a possibilidades de afundar na areia.

Curiosidade Peculiar

Os camelos eram utilizados em combates no império romano por conta de sua resistência. Já que suportavam bastante peso, eram capazes de sustentar os cavalos caso fosse necessário. Já foram utilizados em combate também pelos persas.

Camelos Usados Pelo Império Romano
Camelos Usados Pelo Império Romano

Extinção

O camelo naturalmente só tem um predador. De certo modo você pensaria que com apenas um único predador a extinção desse animal seria muito difícil, certo? Errado!

O único predador desses animais é o leão. Considerado o rei da selva, ele se alimenta de vários animais e o camelo é um deles. Porém, o que ameaça a extinção desses animais não é o leão, e sim o homem!

O homem é basicamente o predador e o destruidor de varias raças extintas no planeta. E cada vez mais o ser humano vem destruindo o habitat dos camelos.

Com o crescimento do turismo, os desertos vêm sendo ótima opção para se conhecer. Logo, os camelos são muito usados para os transportes desses turistas. Se fosse só isso, estaria tudo bem! O problema vem, quando esses mesmos estão sujando o ambiente com garrafas plásticas, sacolinhas e embalagens de comida.

Turista Fotografada Durante Passeio de Camelo no Deserto
Turista Fotografada Durante Passeio de Camelo no Deserto

Infelizmente o homem utiliza o camelo para o ganho próprio. Mesmo de baixa procura, a carne de camelo ainda é requisitada em alguns lugares e usada para a alimentação humana. O leite desse animal é mais nutritivo que o leite bovino. Nele possuí um índice bem maior de vitamina C e contém mais ferro. E muito das vezes, são criados apenas com essa finalidade.

A estimativa de vida desses animais é considerada bem grande se comparada a outros. Vivem em média de quarenta a cinquenta anos. Entretanto, o que torna dificultoso é a multiplicação da população desses bichos.

A gestação de um camelo fêmea dura em torno de treze meses e só gera um descendente. Elas atingem a maturidade sexual a partir dos três anos, já os machos só atingem aos cinco. Mas eles só são férteis a partir dos vinte anos. Isso dificulta a reprodução dessa espécie, por conta de sua gestação duradoura e sua demora em atingir fertilidade.

Veja também

Husky Siberiano: Curiosidades e Fatos Interessantes Sobre a Raça

Os cães da raça Husky siberiano vem encantando o mundo desde 1925, quando, atrelados a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *