Home / Animais / Crustáceos Classificações Inferiores, Subfilo e Nome Científico

Crustáceos Classificações Inferiores, Subfilo e Nome Científico

O reino animal é extremamente gigante, e por isso pode ser muito importante estudar cada filo separadamente para entender as características de cada animal e saber como cada divisão inferior funciona perfeitamente.

Porém, para muitas pessoas pode ser difícil encontrar essas informações de maneira concisa e simplificada; já que esses são dados científicos que às vezes podem estar em uma linguagem mais difícil.

Portanto, neste artigo iremos falar um pouco mais sobre o filo dos crustáceos; especificamente sobre suas classificações inferiores, seus subfilos e, por fim, iremos te mostrar alguns animais de acordo com seus nomes científicos. Continue lendo para aprender tudo sobre esse filo!

Crustáceos – Classificações Inferiores

As classificações inferiores nada mais são do que subdivisões existentes dentro do filo. Elas são muito úteis na hora de separar os animais e encaixá-los em grupos com características semelhantes.

No caso dos crustáceos, temos classificações inferiores que são comuns a todos e, depois, classificações inferiores que irão servir para diferenciar os animais. Por isso, vamos mostrar ambas para que você entenda bem.

  • Classificações Comuns a Todos

O reino, o filo e o subfilo não mudam independente de qual artrópode está sendo estudado; já que essas classificações inferiores são comuns a todos os animais pertencentes a esse filo.

Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Subfilo: Crustacea

  • Classificações Diversificadas

Após o subfilo, muitos animais começam a se dividir e não é mais possível encaixar todos os artrópodes em uma única divisão. E é nesse momento que surgem as outras classificações inferiores: Classe, Ordem, Família, Gênero e Espécie.

Podemos citar como classes de artrópodes:

Malacostraca
Remipedia
Branchiopoda
Ostracoda
Maxillopoda
Cephalocarida

A partir daí, cada uma das classes começa a se dividir em outras ordens, e depois em outras famílias, gêneros e espécies; tornando a classificação inferior do animal completa e sua existência bem especificada para os estudos.

O Subfilo Dos Crustáceos

Provavelmente você percebeu que dentro do filo “Arthropoda” existe o subfilo “Crustacea”, isso significa que uma nova divisão foi criada dentro do filo dos artrópodes.

Essa informação pode não estar clara para todas as pessoas, e por isso vamos explicar um pouco mais sobre o subfilo Crustacea.

Características de um Crustáceo
Características de um Crustáceo

Como já sabemos, todos os crustáceos são artrópodes, mas nem todos os artrópodes são crustáceos; e é exatamente por isso que houve a necessidade de criar um subfilo para especificar essa divisão entre os animais.

Para diferenciar os artrópodes e saber se você está estudando um crustáceo, podemos destacar algumas características únicas dos crustáceos dentro desse filo:

  • 2 pares de antenas;
  • 1 par de mandíbulas;
  • 2 pares de maxilas;
  • 1 par de apêndices em cada segmento corporal;
  • presença de brânquias.

Pronto! Por meio das características citadas anteriormente é possível pegar o filo dos artrópodes e selecionar quais animais pertencem ao subfilo dos crustáceos; interessante, não?

Crustáceos – Nomes Científicos

Como já dissemos, as classificações inferiores são responsáveis por especificar o animal, e são elas as responsáveis por criar o nome científico que ele terá por toda sua existência.

Portanto, vamos analisar dois animais do subfilo dos crustáceos de acordo com a perspectiva do nome científico que eles possuem.

Palinurus japonicus – Lagosta

Foto de uma Lagosta
Foto de uma Lagosta

Conhecida popularmente como lagosta e cientificamente como Palinurus japonicos, essa grande diversidade de espécies é muito famosa principalmente no ramo da culinária por conta de seu elevado preço.

Cientificamente falando, ela é muito rica em todas suas divisões e apresenta um grande número de seres vivos dentro dessas divisões, sendo extremamente importante para a composição da fauna marinha de diversos locais.

As classificações inferiores comuns a todas as lagostas são:

Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Subfilo: Crustacea
Classe: Malacostraca
Ordem: Decapoda
Subordem: Palinura

Após isso, elas continuam se dividindo em família, gênero e espécie e se diferenciam de acordo com cada classificação a qual pertencem.

As famílias de lagostas podem ser divididas em 4:

  • Palinuridae
  • Scyllaridae
  • Polychelidae
  • Synaxidae

Após saber qual é a família a qual a lagosta pertence, vem a parte de formação do nome científico. Como você já deve saber, o nome científico de um animal é formado por “Gênero + espécie”, o que significa que a lagosta levada em consideração nesse texto pertence ao gênero Palinurus e à espécie japonicus.

Isso é muito interessante para percebermos como as classificações inferiores influenciam diretamente na formação do nome científico de qualquer animal, e é justamente por isso que elas são utilizadas como base de estudo pela ciência.

Penaeus Monodon – Camarão Tigre Gigante

Agora vamos falar sobre um animal em específico, e não sobre um grupo de espécies (como é o caso da lagosta); falaremos sobre o camarão tigre gigante.

Assim como no caso da lagosta, algumas divisões inferiores são comuns a todos os camarões e outras são únicas do camarão tigre gigante, sendo que essas são as responsáveis pela formação do nome científico do animal.

As classificações inferiores do camarão tigre gigante são divididas da seguinte maneira:

Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Subfilo: Crustacea
Classe: Malacostraca
Ordem: Decapoda
Subordem: Dendrobranchiata
Família: Penaeidae
Género: Penaeus
Espécie: Penaeus monodon

De acordo com a regra de formação do nome científico (Gênero + espécie) que citamos anteriormente, é possível percebermos que até a subordem Dendrobranchiata não há divisão entre os camarões, mas após isso eles se diferenciam de acordo com suas características, facilitando o estudo científico.

Dentro da subordem Dendrobranchiata ele se divide em diversas famílias, e dentro dessas famílias se divide em diversos gêneros, chegando à espécie; que no caso desse camarão, é a Penaeus monodon, resultando em seu nome científico.

Apesar de ser um assunto aparentemente complicado à primeira vista, essas divisões seguem uma ordem e a prática leva à memorização de uma maneira bem simples.

Por isso, é muito importante que você entenda quais são as subdivisões presentes nas classificações inferiores de determinados grupos de animais; com a prática e o passar  do tempo a análise ficará muito mais simples e você conseguirá estudar esse assunto facilmente sem maiores complicações.

Quer saber um pouco mais sobre esse assunto e tem interesse em saber as classificações inferiores de outros seres vivos além dos animais? Sem problemas! Você pode ler também: Bromelia Vriesea: Fotos, Classificações inferiores e Como Plantar

Veja também

Diferenças Entre Raças de Cães Maltês, Poodle, Shih-Tzu, Yorkshire e Bichon Frise

Porque as necessidades de todos são tão diferentes, vamos nos concentrar na comparação entre algumas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *