Home / Animais / Baleia Franca na Região Sul do Brasil: Imagens e Localização

Baleia Franca na Região Sul do Brasil: Imagens e Localização

O nosso objeto de estudo hoje é a baleia franca do Sul (de nome científico Eubalaena australis). Um animal pertencente ao grupo dos conhecidos Cetáceos. Neste grupo, os botos, baleias e golfinhos estão incluídos.

Existem três baleias da família das francas, sendo que as outras duas são a baleia franca do Norte do Atlântico e a baleia franca do norte do Pacífico.

Essas são apenas algumas das características das baleias! Caso você queira saber mais, recomendo que você prossiga com a leitura deste artigo. Tenho a plena certeza de que você ficará encantado com tanta informação a respeito desse animal! Vamos lá? Continue com a leitura!

Habitat

Um dos nomes pelo qual ela também é conhecida é austral. Caso você queira vê-la, terá que estar localizado no hemisfério sul e na Antártida. Infelizmente, todas as três espécies de baleias francas existentes estão sendo ameaçadas de serem extintas.

Na maioria das vezes, você pode encontrá-la em áreas onde a latitude é alta. Elas necessitam de águas mais frias, pois essa temperatura mais baixa fornece uma quantidade maior de alimentos ricos em nutrientes.

Baleia Franca em seu Habitat

Características do Animal

Ao encontrar uma baleia adulta, você verá os seus mais de 15 metros de comprimento. Além disso, seu peso pode chegar às 60 toneladas. Quando ela é comparada com outras espécies de baleias, sua cabeça é bem maior e ocupa, aproximadamente, 25% de todo o seu corpo.

Falando sobre o seu corpo, ele é grande e esférico. A sua maior largura pode ser encontrada na área central. Seu nado é realizado com o auxílio de um par de barbatanas peitorais de comprimento curto e largo. Com elas, as baleias francas podem se movimentar de forma mais precisa.

Diferentemente de outras espécies de baleias, a espécie da qual estamos falando não possui uma barbatana dorsal.

A sua tonalidade corporal é escura, bem próximo do cinza. Além disso, elas possuem manchas brancas perto de sua barriga e garganta.

Os cetáceos também possuem uma série de calos. Eles estão em várias partes do corpo, principalmente na parte superior e na cabeça. Elas não possuem dentição. Para se alimentar, suas placas de barbatanas são equipadas com cerdas, fazendo com que essas baleias filtrem suas presas na água enquanto estão nadando pelo oceano.

Quando estamos observando a baleia de lado, sua boca é ligeiramente arqueada — isto é, possui o formato de um arco. Sua dieta está baseada principalmente em pequenos crustáceos.

Sua caça acontece da seguinte maneira: Quando estão nadando, suas bocas ficam abertas, fazendo com que esses crustáceos fiquem presos em sua boca.

Reprodução

A época de acasalamento acontece quando o clima começa a esfriar. Para isso, elas fazem a migração em direção ao Equador, para que o acasalamento aconteça e esperam até dar à luz.

Já que estamos falando sobre a reprodução dessas espécies, saiba que eles são animais poligâmicos. As fêmeas podem se relacionar com até 7 parceiros!

A gestação de uma baleia dura, aproximadamente, 12 meses. Dessa gestação sai apenas 1 filhote. Depois disso, só depois de 3 ou 4 anos para uma nova gestação acontecer.

O cuidado que o filhote recebe dura em volta de 6 meses. Quando este período passa, as mães se desgrudam, deixando que ele viva a sua própria vida. A expectativa média é entre 50 e 100 anos.

Você pode encontrá-las em países como Argentina, Austrália, Chile, Nova Zelândia, África do Sul, Peru e Uruguai, além do Brasil.

Baleia Franca na Região Sul do Brasil: Comportamento

Elas sempre chamam a atenção onde quer que estejam. São bastante ativas e muito sociáveis. Inclusive, é muito comum  observar esta espécie junta de outras baleias e golfinhos. É muito comum vê-las se aproximando de barcos e navios simplesmente para ver o que há dentro. Elas são muito curiosas!

E, caso pense que ela é um grandalhão desastrado, você se engana. Quando estão perto de outros animais ou embarcações, esses mamíferos marinhos possuem um cuidado extremo. Elas limitam os seus movimentos para não causar algum estrago por conta do seu tamanho.

Infelizmente, esta espécie de baleia é conhecida por enfrentar inúmeras ameaças. Elas vão desde a colisão com navios, construções aquáticas, poluição química, vazamentos de óleo, mineração e caça predatória. De todos os animais aquáticos, elas são uma das que mais sofrem com esses problemas.

Um Pouco mais Sobre as Baleias Francas

Elas são da ordem dos Cetáceos, sendo que a sua subordem é a Mysticeti. Seu gênero — Eubalaena — assimila três espécies diferentes. Além disso, elas estão localizadas em diferentes lugares ao redor do globo. Essas são as três:

  • A Baleia franca Austral (Eubalaena australis), que habita na região do Hemisfério Sul;
Eubalaena Australis
  • A Baleia franca do Atlântico Norte (Eubalaena glacialis), que está localizada no Atlântico Norte;
Eubalaena Glacialis
  • A Baleia Franca do Pacífico (Eubalaena japônica), que é encontrada na porção Norte do Pacífico. Elas são mais visíveis na costa Oeste dos Estados Unidos e perto do Japão e da Rússia.
Eubalaena Japônica

Ameaças

Elas são animais lentos e que vivem nas áreas costeiras. Por causa disso, elas foram alvos da caça predatória. Tudo isso começou no século 19. E, neste mesmo século, um apelido vulgar deixou-as ainda mais conhecidas: Right Whale, que significa baleia de captura.

A caça desenfreada durou tanto tempo que, um século depois, elas já estavam sendo ameaçadas de extinção. Tudo isso foi tão traumático que elas se tornaram uma das espécies pioneiras a receber a proteção de organizações no ano de 1935.

Hoje em dia, a espécie Eubalaena australis (A baleia franca do hemisfério Sul), está classificada como “um menor risco de extinção”. Tudo isso, graças ao trabalho incansável de preservação ambiental.

Já as outras duas espécies de baleias francas ainda permanecem na lista de animais que correm risco de serem extintos caso não haja a conscientização.

Atualmente, a caça não é um dos maiores riscos que fazem com que as espécies sumam do mapa. Os principais problemas estão na mudança do clima, poluição e colisões acidentais com embarcações.

Esta espécie animal é realmente fascinante, não é mesmo? O que você achou sobre elas? Possui mais alguma informação que não foi listada aqui no texto? Conte para nós nos comentários logo abaixo!

Veja também

Cabra Treinada

Qual a Diferença Entre Caprinos e Ovinos ?

Os caprinos pertencem ao gênero taxonômico Capra, ao passo que os ovinos pertencem ao gênero …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *