Home / Animais / Abelha-Europeia, Características: É Perigosa?

Abelha-Europeia, Características: É Perigosa?

Uma das principais características das abelhas-europeias é o perigo que elas representam quando atacam em bando. Ela (a apis mellifera) é conhecidíssima pela sua capacidade de produção de mel – haja vista que pertencem ao seleto grupo das principais produtoras de cera, resina, geleia real e até mesmo de algumas substâncias farmacológicas entre as espécies na natureza.

As abelhas-europeias possuem em torno de 12mm, um corpo listrado em amarelo e preto (como é característico), um ventre mais escuro, além de apresentarem uma das suas principais particularidades: a fácil adaptabilidade aos mais diversos tipos de ambientes: urbanos ou rurais.

A apis mellífera (ou simplesmente abelha-europeia) é originária do norte da Europa, de onde espalhou-se graças à sua característica de ser uma das mais indicadas para a criação industrial ou caseira.

A estrutura corporal das abelhas também é algo digno de nota! Elas possuem cinco olhos! Sendo que dois ficam localizados nas laterais da cabeça, enquanto os outros três na parte frontal – esses últimos apenas para fins de percepção da luz.

Completam essa estrutura, um par de antenas, mandíbulas bastante flexíveis, uma língua diminuta – que lhes dificulta o acesso ao néctar mais profundo nas flores –, meia dúzia de patas e um par de asas geralmente na cor fumê.

Sem contar, obviamente, o seu ferrão! A sua grande arma! O único recurso que lhes cabe na defesa contra os seus principais inimigos – mas que, ironicamente, lhes sacrifica a vida durante a batalha.

Com relação ao potencial do seu ferrão, o que os especialistas afirmam é que uma das características das abelhas-europeias é tornarem-se um perigo quando atacam em bandos. Calcula-se que sejam necessárias em entre 500 e 600 ferroadas para que a vítima tenha os seus dias contados.

Já no que diz respeito à sua organização, o que se sabe é que numa comunidade de abelhas, as rainhas são responsáveis pela fecundação entre 2.500 e 3.500 ovos, que serão depositados em espécies de sacos, a partir dos quais se desenvolverão com a ajuda de uma alimentação mais reforçada.

Ao final de um longo processo, começam a surgir outras fêmeas, das quais será eleita uma rainha, que subjugará as outras e passará a ser a responsável pela fecundação e manutenção da ordem na colmeia.

Principais Características e os Perigos das Abelhas-Europeias

As abelhas-europeias pertencem à família Apidae e à ordem Hymnoptera. Elas fazem parte de alguns dos mais belíssimos biomas do Norte da Europa e da parte ocidental da Rússia, mas acabou dominando praticamente todo o mundo – onde quer que existam florestas tropicais, savanas, desertos, campos abertos, matas ciliares, áreas costeiras, altas montanhas, entre outras regiões semelhantes.

A apis melífera costuma alimentar-se do néctar e do pólen retirados das mais diversas espécies. É nelas que retiram as suas quantidades necessárias de nutrientes, água, açúcares, proteínas, minerais, gorduras, entre outros produtos.

Mas também não é incomum vê-las, avidamente, a desfrutar do líquido extraído de outros vegetais, como os umbuzeiros, cajueiros, cana-de-açúcar, xarope de glicose, além de várias outras fontes de água e açúcar – a grande obsessão dessas espécies.

A organização das abelhas costuma servir como tema para livros, filmes e demais produções literárias, pois chega a ser comovente a forma como as hierarquias e funções são construídas numa colmeia.

A começar pelo fato de que em uma colônia de abelhas só poderá haver uma rainha. E, para tal, toda uma engenharia digna das maiores produções hollywoodianas é posta em prática para a garantia da formação de uma líder.

Em primeiro lugar, são construídos pequenos compartimentos onde são depositadas as larvas que receberão uma alimentação diferenciada, a fim de que – não se sabe como – sejam produzidas novas fêmeas – como futuras candidatas a rainhas.

E a partir dos seus nascimentos, começa, então, uma verdadeira “batalha” para decidir quem será a “rainha da colmeia” e quais as derrotadas que só terão o direito de retirar-se em sua vergonha.

Como as Características e os Perigos das Abelhas-Europeias Podem Matar?

Calcula-se que, no mundo, entre 60 e 70 mortes ocorram devido ao ataque de abelhas –europeias ou africanizadas.

No entanto, o que os especialistas garantem é que esses eventos são responsabilidades dos indivíduos e não exatamente das abelhas, já que elas caracterizam-se por serem imbatíveis quando o assunto é defender os seus espaços que porventura estejam sendo invadidos.

As abelhas-europeias caracterizam-se por atacar em bandos – como se fosse até uma forma organizada de não oferecer a menor chance ao invasor.

Uma sensibilidade incomparável, somada a um instinto de sobrevivência (ou de sobrevivência da colmeia), faz com que elas unam-se em um contingente entre 150 e 200 indivíduos, com uma preferência especial por atacar a vítima no rosto e nos lábios.

E ainda para piorar as coisas, cada abelha – como forma de garantir o resultado – costuma picar um mesmo indivíduo entre 10 e 20 vezes. E quando se multiplica isso por pelo menos 150 abelhas, aí é que as consequências podem ser incalculáveis!

A composição do veneno das abelhas-europeias é basicamente melitina, histamina, fosfolipase e hialuronidase. E a inoculação dessas substâncias provoca sintomas como: queda da pressão sanguínea, danos aos glóbulos vermelhos e aos tecidos.

Mas o perigo dessas substâncias inoculadas pelas abelhas-europeias, é que elas caracterizam-se por atuarem como neurotoxinas (danificando regiões do cérebro), substâncias hemorrágicas (destruindo os vasos capilares) e por produzir hemólise, que é a degradação dos glóbulos vermelhos do sangue que, entre outras coisas, leva a um quadro grave de anemia.

Principais sintomas das Picadas das Abelhas-Europeias

Um dos principais sintomas da picada de uma abelha-europeia é uma dor intensa e aguda, especialmente nos primeiros 3 minutos após o ataque. Essa dor também dependerá, obviamente, da quantidade das ferroadas, mas, de qualquer forma, a sensação, para muitos, poderá ser insuportável.

Ocorrerá também edema local, que pode ter um menor volume a depender do local do ataque – os lábios são as regiões do corpo onde esse sintoma se dá de uma forma quase cômica.

Seguem sintomas com isquemia, coceira, vermelhidão, insensibilidade, entre outras consequências bastante características do perigoso ataque das abelhas-europeias.

É possível também que, a depender da quantidade de ferroadas, o indivíduo apresente dificuldades de respiração, lábios arroxeados, náuseas, vômitos, perda momentânea da consciência, entre outros transtornos, que podem resultar em morte, caso os cuidados não sejam administrados a tempo.

Deixe o seu comentário sobre esse artigo. E continue acompanhando as nossas publicações.

Veja também

História do Guepardo e Origem do Animal

Um dos felinos mais conhecidos do mundo, conhecido especialmente por sua velocidade, é o guepardo. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *