Home / Plantas / Tudo Sobre Sequoias: Folhas, Raízes, Diâmetro e Fotos

Tudo Sobre Sequoias: Folhas, Raízes, Diâmetro e Fotos

Uma conífera que cresce muito rapidamente e pode atingir um tamanho impressionante, a sequóia é uma árvore majestosa a ser reservada para os vastos jardins, os únicos capazes de acolher este gigante. Mas o termo “sequoia” esconde três tipos diferentes de árvores, com exigências culturais particulares.

Tudo sobre Sequoias

Sequoia é uma imensa conífera que é freqüentemente encontrada em parques e jardins botânicos . É uma árvore que cresce com relativa rapidez. É notável por sua casca grossa marrom / vermelho e seu porto majestoso. Dependendo do gênero, o tamanho de uma sequoia varia de 20 metros a mais de 100 metros de altura por 10 metros de extensão, o que significa que ela só encontrará seu lugar como um reservado exclusivo em grandes jardins.

O termo sequoia também é enganosa porque inclui três tipos diferentes: sequoia sempervirens, giganteum sequoiadendron (esse e outro pertencente à família cupressaceae) e glyptostroboides metasequoia (família taxodiaceae). Consulte qualquer livro sobre árvores e você vai encontrar como etimologia da palavra estranha Sequoia o nome de um índio mestiço cherokee, Sequoyah, conhecido como sendo o suposto índio que inventou um alfabeto da língua da sua tribo.

Teria tudo pra ser isso uma linda história e um belo tributo às duas gigantes tribos norte-americanos na Costa Oeste … exceto que tudo indica que essa história não passa de uma lenda e que a verdadeira etimologia dessa árvore não tem nada haver com o caráter desse índio, mas com um problema de classificação de coníferas.

3 tipos De Sequoia Para Distinguir

Sequoia sempervirens é sem dúvida a sequoia mais destacada e conhecida pelo seu tamanho, mas também pela sua longevidade. É uma das árvores mais antigas e mais altas do mundo, sendo a mais antiga datada com 1500 anos e possuindo 115 metros de altura! Persistente, sua folhagem plana lembra a do teixo. Esta espécie é nativa das florestas costeiras do Oregon e da Califórnia.

A sequoiadendron giganteum, também é uma sequoia existente na Califórnia, mas difere da sempervirens porque suas folhas são mais triangulares, finas e apresenta maior aspereza. A sequoiadendron giganteum pode alcançar alturas entre 20 a 80 metros de altura, mas há espécies bem maiores. A sequoia considerada a maior árvore do mundo é uma sequoiadendron giganteum.

A sequoia metasequoia glyptostroboides cresce na China central, a uma altitude de cerca de 1000 metros. Pode atingir 40 metros de altura por 10 metros de circunferência. Esta espécie de conífera é caducifólia: a folhagem torna-se amarela e castanha avermelhada no outono antes de cair. Muitas vezes é cultivada em bonsai.

É Possível Cultivar Sequoia?

Como já dissemos, com exceção das cultivares para bonsai que acabamos de mencionar, será necessário ter bastante espaço no jardim para plantar uma sequoia. Ela tolera a poluição e o vento, tornando-a uma árvore de crescimento relativamente fácil. Mas considerando o espaço de circunferência e o tamanho que essa árvore desenvolve, não dá pra pensar em plantar uma dessas em um quintal qualquer.

Muito resistentes, todas as sequoias gozam de climas úmidos, com invernos frios e até gélidos, e verões que não sejam muito secos. Elas vão aproveitar tanto o sol pleno nas regiões do norte quanto sombra parcial no sul. A maioria das sequoias são consideradas espécies que se adaptam muito bem a diferentes condições climáticas. A maior exigência está na umidade, pois as sequoias não toleram secas severas.

A estação ideal de plantio das sequoias é no outono. Prepare um solo com ótima drenagem, umidade e aclimatação. Além de um solo arenoso para drenar, é importante que seja fértil, enriquecido com boa compostagem. Evite solos argilosos e compactos e lembre-se que o espaço precisa ser amplo e sem obstáculos próximos.

Somente a espécie metasequoia glyptostroboides sobreviverá razoavelmente bem em um solo fora do padrão mencionado anteriormente. Essa árvore até fica bem em solo compacto e mal fertilizado,  desde que a acidez do solo seja alta e esteja localizada em pleno sol.

Regue regularmente e abundantemente a sua sequoia nos três anos após a plantação para garantir uma boa recuperação. Em climas quentes e secos, você também pode regar a folhagem para criar uma atmosfera úmida que a sequoia aprecia particularmente.

A multiplicação da sequoia não é difícil desde que seja realizada semeando sob a moldura fria na primavera. As mudas crescerão rápido o suficiente e uma mudança de recipiente será necessária. Cresça sua sequoia em um vaso ou em um lugar abrigado em seu jardim e espere três anos para plantá-la no chão.

História Taxonômica

É importante fazer aqui uma ressalva: quando mencionamos no início do artigo que o nome sequoia dado a árvore não tinha nada haver com o personagem indígena americano, mencionamos que tudo era uma lenda ao nos referir a idéia da homenagem e não a existência do índio. O índio é real! O índio Sequoiah, nomeado em inglês George Gist ou George Guess, foi um índio sherokee que tornou-se ourives americano.

As sequoias na califórnia receberam o nome de sequoia gigantea em 1847 pelo biólogo austríaco Stephan Endlicher. Embora tenha sido geralmente assumido que isso era em homenagem ao índio Sequoiah, essa hipótese tem sido questionada. No entanto, uma pesquisa recente na Áustria estabeleceu que Endlicher, estava de fato familiarizado com o trabalho de Sequoiah e pode muito bem ter mesmo se inspirado nisso ao nomear a espécie.

Esse botânico austríaco, Stephan Endlicher, diretor do Jardim Botânico de Viena, publicou dois anos antes de sua morte um trabalho latino sobre a classificação de coníferas: sinopse coniferum. Ele apresentou neste trabalho uma revisão completa de coníferas de acordo com os princípios de classificação que estão agora completamente abandonados. Nessa época, ele reclassificou essas árvores em profundidade e decidiu criar quatro novos gêneros para os quais ele ta um também inventou um “nome latino”.

Stephan Endlicher
Stephan Endlicher

Foi então que, entre os quatro novos gêneros, surgiu o nome “sequoia”, que ele projetou para colocar a sequoia evergreen, uma espécie que Stephan Endlicher julgou que não deveria estar classificado no gênero taxodium (ciprestes carecas). Assim nasceu também sequoia sempervirens cujo nome em latim rapidamente ganhou popularidade e transformou-se em um nome “comum”.

Mas naquela época, nenhuma convenção exigia um criador de novos nomes na classificação botânica para explicar a etimologia. E Stephan L Endlicher morreu dois anos depois sem nunca ter explicado como imaginou esse novo nome!

Veja também

Para Que Serve o Extrato da Soja? Produtos Derivados da Soja

A soja é uma leguminosa como feijão, grão de bico ou lentilha, mas não é …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *