Home / Plantas / Tudo Sobre O Bambu – Características E Nome Científico

Tudo Sobre O Bambu – Características E Nome Científico

O bambu é uma planta linda que funciona muito bem como decoração. Ela tem sido cada vez mais adotada nesse sentido, pois, traz frescor, elegância e sofisticação ao ambiente, ao mesmo tempo em que é carregada e bons significados em diferentes culturas.

A sua classificação cientifica é Poaceae, da subfamília Bambusoideae. Embora não se tenha dados concretos, os especialistas afirmam que existem mais de 2500 espécies diferentes de bambu. Elas são divididas entre lenhosos e os herbáceos.

Se trata de uma planta extremamente versátil. Além do teor decorativo, a rigidez do bambu permite que diversos objetos sejam confeccionados com ele. Podemos citar rapidamente instrumentos musicais, cadeiras, mesas, cômodas etc.

Bambu na Natureza
Bambu na Natureza

Todas as peças têm um ar que consegue equilibrar perfeitamente bem características como beleza e sofisticação ao mesmo tempo em que carrega um ar rústico e selvagem. Durante muito tempo peças assim foram reservadas para casas na praia e de veraneio.

Hoje em dia, no entanto, é cada vez mais comum se deparar com decorações a base de bambu por todas as cidades, inclusive as regiões mais urbanizadas.

Ou seja, estamos falando de uma planta que pode servir muito bem as necessidades dos seres humanos, ao mesmo tempo em que também consegue gerar renda, contribuindo para o bem-estar das pessoas.

Quais São As Principais Qualidades Do Bambu?

São diversas as qualidades do bambu, mas com certeza a primeira delas, e que realmente salta aos olhos, é a sua beleza. Se trata de uma planta presente em países tropicais, como o Brasil, mas também em alguns do hemisfério norte – como Estados Unidos.

No entanto, a maior variedade de bambu está concentrada literalmente do outro lado do mundo – na Ásia. A região é indiscutivelmente a mais rica em espécies e quantidade de bambu, e se tornou uma referência no cultivo.

Plantação de Bambu
Plantação de Bambu

Inclusive, os bambus que são cultivados hoje no Brasil são originários da Ásia. Hoje, no entanto, o único continente que não possui um cultivo natural e bambus é a Europa. Nas demais regiões do mundo eles nascem com facilidade.

Em seguida a Ásia, a América do Sul aparece como o segundo continente com a maior variedade de espécies dessa planta. São mais de 400 espécies nativas, muitas delas originais do Brasil – mais de 200.

Elas estão espalhadas por praticamente todas as regiões do país, de norte a sul. Os bambus se adaptam facilmente ao clima brasileiro, seja ele no verão mais extremo ou nas estações mais amenas.

A História Do Bambu – Uma Jornada Além-Mar

Mas, se os bambus antes eram encontrados apenas na Ásia, como foi que eles chegaram até o Brasil? Isso aconteceu há muito tempo, e, em partes, se mistura com a história do próprio país e o processo de independência da nação.

Segundo registros, asiáticos que vieram para o Brasil trabalhar na colheita de café – japoneses e chineses principalmente – traziam mudas de seus bambus para o país. Eles plantavam, e como as terras brasileiras sempre foram muito férteis, conseguiam o cultivo fácil.

Essa também é a razão pela qual conseguimos encontrar diversas moitas de bambus asiáticos pelo país. O plantio começou justamente nessa época, como uma forma de trazer um pedacinho da Ásia consigo quando os imigrantes vieram a trabalho.

• Dádiva dos Deuses:

Para os asiáticos o bambu é muito mais do que uma planta! Eles consideram que essa é uma verdadeira dádiva dos deuses, fornecida a eles para cumprir diferentes papeis.

Essa crença está muito ligada ao fato de que o bambu realmente é muito versátil. Uma planta que pode servir para consumo – chás, banhos, alimentação de animais – e confecção de peças variadas tem um “Q” divino aos olhos dos asiáticos.

Em um extremo temos o Brasil, onde muitas vezes o bambu é considerado uma madeira pouco valorizada. Embora peças finalizadas feitas a base desse material possam ter um valor mais elevado isso está muito mais relacionado a questão de mão de obra do que realmente ao valor da matéria prima.

Conheça As Diferentes Espécies De Bambu

A variedade é uma das coisas surpreendentes a respeito dos bambus. Existem diferentes padrões, tamanhos e aplicações. Vamos conhecer algumas espécies que se tornaram muito famosas entre os apreciadores dessa planta.

• Bambu Imperial (Bambusa Vulgaris):

Essa espécie chega a medir até 25 metros de comprimento. É muito imponente, e pode ser reconhecida de longe. É um bambu amplamente utilizado na confecção de móveis, andaimes e artesanato de modo geral.

Esse é um bambu originário do Japão. Possui hastes de coloração amarelada, entrecortadas por listras mais esverdeadas. É uma planta amplamente utilizada com finalidade ornamental.

• Bambu Barriga de Buda (Bambusa Ventricosa):

Já esse bambu não era tão popular, mas vem ganhando cada vez mais fama entre os apreciadores. Ele serve tanto para a função ornamental quanto para a criação de cercas.

Os colmos são revestidos por entrenós que formam curvas – daí o seu nome curioso fazendo alusão a uma barriga. A coloração é verde forte em seu estado mais saudável. Com o passar do tempo, no entanto, é comum que se torne mais amarelado. É uma espécie que raramente apresenta flores.

• Bambu Japonês (Bambusa Metake):

O colmo é fino e mais alongado. Esse bambu é muito proveitoso para ornamentos, principalmente graças a sua bela folhagem. É amplamente utilizado para a criação de cerca viva, além de atender a demanda ornamental.

As suas hastes podem atingir até 4 metros de altura. Suas folhas são maiores do que as dos demais bambus, ainda assim são belíssimas para compor ambientes e tornar a decoração ainda mais elegante e surpreendente.

Se trata de um bambu muito resistente a salinidade, o que o torna um dos preferidos para a criação de moveis e ornamentos para serem usados em regiões litorâneas. Além disso combina muito com esse ambiente.

Mais Espécies Que Valem A Pena Conhecer!

E não para por aí. A variedade é tamanha, que existem inúmeros bambus, capazes de agradar aos mais variados públicos. Vamos conhecer um pouco mais sobre os tipos de bambus.

• Bambu Gigante (Dendrocalamus Giganteus e D. Asper):

Como o próprio nome sugere, se trata de um bambu de proporções gigantescas. O colmo pode atingir até 36 metros de altura com belíssimas folhas verdes e por vezes amareladas. É muito comum em parques.

• Bambu Mirim (Phyllostachys Aurea):

Também conhecido como “Bambu Cana Da Índia” ou “Bambu Dourado”, ele é de origem chinesa embora seja hoje muito cultivado nos Estados Unidos. O seu uso mais comum é em canteiros e cercas, e é muito comum em regiões tropicais.

• Bambu Alastrante (Phyllostachys Nigra):

 

 

Existem diferentes espécies de bambu alastrante. São conhecidos pela sua capacidade de se alastrar – daí seu nome – o que nem sempre é bem-vindo. Outro exemplo de alastrante é Pleioblastus viridistriatus que possui o diferencial de se adaptar melhor em regiões mais frias.

Conheça O Tal Do Bambu Mossô – Um Dos Preferidos Dos Decoradores!

Embora o bambu de modo geral seja muito popular no Brasil, sobretudo por combinar perfeitamente bem com o clima tropical do país, e fazer naturalmente essa alusão ao calor, verão e belas praias, um dos mais populares é originalmente chinês.

Plantação Phyllostachys Pubescens
Plantação Phyllostachys Pubescens

Estamos falando do phyllostachys pubescens, ou, Bambu Mossô. Esse é provavelmente o mais utilizado em decorações variadas, e se tornou um grande companheiro dos designers de interiores.

O bambu tem como característica principal a sua capacidade de resistir aos mais variados climas. E prova disso é o fato de que uma planta originária da china, um país com estações do ano tão bem definidas e severas, conseguiu se adaptar muito bem ao eterno verão brasileiro.

• Decoração:

A aplicação desse bambu em decoração é uma estratégia assertiva para trazer mais beleza e muito mais sofisticação ao ambiente. Você pode utilizar esse material em diferentes aspectos.

Quando a ideia é trazer frescor e elegância para o ambiente, utilizar de elementos naturais na composição sem dúvidas é uma boa saída. Nesse aspecto o bambu cai como uma luva!

Você pode apostar, por exemplo, em belíssimos vasos feitos à base desse material. O mais legal é que essas peças podem ser customizadas e exclusivas, atribuindo ainda mais charme para o ambiente.

• Use em Qualquer Lugar:

As peças de bambu servem tanto para ambientes residenciais quanto para locais de trabalho. Você pode, por exemplo, usar o bambu para compor a decoração de seu escritório ou de um consultório médico.

As possibilidades de criação com bambu são inúmeras. Durante muito tempo esse e outros tipos de materiais naturais foram reservados principalmente para a decoração externa. Mas hoje em dia é quase unanime a sensação de que o bambu traz frescor e aconchego para o interior.

A Importância Do Bambu Na Construção Ecológica

Cada vez mais se fala sobre o quanto é importante pensarem alternativas sustentáveis para as nossas atividades. E nesse sentido, o bambu ficou conhecido como “aço verde”, pois pode facilmente compor os mais variados projetos arquitetônicos.

A ideia de uma construção ecológica pode até parecer absurda, mas utilizar matéria prima orgânica é a melhor maneira de combinarmos o progresso com o bem-estar ambiental e a tão falada sustentabilidade.

• Leveza e Flexibilidade:

Talvez você esteja se perguntando: por que o bambu? Um dos motivos é que se trata e uma planta absolutamente flexível e leve. Com isso, a sua utilização nas mais variadas finalidades é não somente possível, como muito indicada.

Mas, não pense você que essas duas características fazem com que o bambu seja menos resistente do que outros materiais. Na verdade, a sua flexibilidade está diretamente associada também a sua força e resistência.

Arquitetura Feita com Bambu
Arquitetura Feita com Bambu

É importante ressaltar aqui que a construção civil é importantíssima para a evolução e para a economia mundial. No entanto, as práticas nesse setor vêm sendo constantemente questionadas justamente por seu potencial poluente.

Deixar a construção civil de lado com certeza não é uma opção. Então, a escolha adequada seria mesmo adaptar essa situação para o uso de materiais que sejam menos agressivos ao meio ambiente.

Crescimento A Galope: Eles Podem Se Desenvolver Até 35 Centímetros Em Um Dia!

Outro motivo pelo qual o bambu é o grande queridinho para as obras atualmente é que ele cresce muito rápido. Em apenas um dia o bambu pode crescer até 35 centímetros!

Plantação de Bambu
Plantação de Bambu

Esse desenvolvimento ligeiro faz com que haja uma abundância desse material, o que é ótimo para o setor de construção. Afinal, não há nenhum risco de o bambu desaparecer, e tampouco há riscos de que não haja bambu suficiente para uso.

• Proteção ao Solo:

Como se não bastassem esses benefícios que já foram citados, o bambu também é importantíssimo para o solo, e pode ajudar a manter a saúde do local. Isso porque as suas raízes ajudam a regular a umidade e enriquecer a terra.

• Biodegradável:

Sem contar que estamos falando de um item biodegradável. Isso significa, na prática, que o bambu pode ser descartado no solo sem provocar absolutamente nenhum mal ao meio ambiente.

O Bambu Na Cultura Oriental

A cultura oriental é possivelmente uma das mais ricas de todo o planeta. Os povos milenares que habitam essa região do mundo têm muito a nos ensinar, e o bambu é figura frequente na vida dos japoneses, chineses, tailandeses e demais nacionalidades.

Em qualquer uma dessas regiões não é nada difícil encontrar materiais e peças feitas a base de bambu. Em alguns casos eles vão mais além, e constroem absolutamente tudo a base dessa matéria prima!

É inegável que cada país possui um símbolo que, mesmo que não seja oficial, acaba representando muito daquele povo e daquela cultura. É assim que o bambu está para os orientais, sobretudo para os japoneses.

Se analisarmos com atenção, as características do bambu são todas muito profundas e carregadas de outros significados. É justamente por isso que ele se tornou tão significativo para os orientais – cujas culturas também são carregadas de ensinamentos.

As 7 Verdades Do Bambu Segundo A Cultura Zen Budista

A conexão entre essa planta e a cultura japonesa se faz, por exemplo, no que eles chamam de “as 7 verdades do bambu”. Essa filosofia é amplamente aproveitada na cultura Zen Budista, e fala sobre equilíbrio, força e resiliência.

• Curve-se Sem se Quebrar:

A primeira verdade faz alusão a resistência e flexibilidade dessa planta. No budismo é entendido que, ainda que você tenha uma fundação sólida é preciso deixar de lado a rigidez para se tornar um pouco mais maleável.

Seja Flexível como o Bambu
Seja Flexível como o Bambu

Nesse ensinamento o bambu é usado como exemplo de algo que pode ser resistente a vendavais, mas que também sabe a hora de se curvar, ensinando que é preciso saber pedir desculpas e ver a vida com leveza.

• Parece Fraco, Mas é Forte:

O Budismo também entende que o bambu é uma planta que à primeira vista parece frágil, mas que é absolutamente resistente e forte. Essa alusão se faz também pelo fato de que o bambu consegue sobreviver aos mais variados climas, indo desde o mais tenro inverno ao mais severo verão.

Seja Forte como o Bambu
Seja Forte como o Bambu

Para o homem, fica o ensinamento de que, ao olhar para si e para as suas conquistas você descobrirá que é muito mais forte e resistente do que aparenta aos olhos dos outros.

• A Importância do Coletivo:

A Força do Bambu
A Força do Bambu

O bambu ainda é usado como exemplo da força e da potência do coletivo. Afinal, você nunca verá um bambu solitário, e se acontecer, ele parece frágil e pouco interessante. No entanto, em grupo se torna imponente, vistoso e forte.

• Não se Deixe Derrotar:

Folhas de Bambu com Neve
Folhas de Bambu com Neve

Esse ensinamento budista faz alusão ao fato de que o bambu, durante o inverno, tende a se curvar por conta do peso da neve. Mas com o degelo ele volta a se tornar ereto, sem qualquer sinal de que esteve cabisbaixo.

• Vazio Interior:

Bambus Ocos Por Dentro
Bambus Ocos Por Dentro

Se você puder olhar um bambu cortado verá que seu interior é completamente oco. Com isso, os japoneses acreditam que o espaço vago está sempre disposto a aprender e absorver mais sabedoria.

• Crescimento Constante:

Bambusal
Bambusal

O bambu cresce muito, e muito rapidamente. Podemos fazer facilmente uma analogia com o ser humano e nossa constante necessidade de evolução. Cresça sempre, e com força. Essa é a lição ensinada nesse conceito.

• Simplicidade:

Apesar de ser uma planta cheia de significados profundos, e muita utilidade, o bambu é simples. O seu aspecto é simples, tal como o seu cultivo. Se trata de uma planta que encontra na simplicidade tudo aquilo que precisa para ser mais forte, bonita e imponente.

Plantação de Bambu Verde
Plantação de Bambu Verde

Para a cultura japonesa o bambu é nobre, sagrado, e de extrema importância. É um símbolo diretamente associado a grandiosidade e sabedoria milenar desse povo. E sem dúvidas está associado a ensinamentos que podem trazer benefícios para qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo.

O Conto Do Cortador De Bambu

Ainda para compreender a importância do bambu na cultura oriental, os japoneses conhecem e muito falam a respeito de um conto famoso no país: o Conto do Cortador de Bambu.

A história contada de pai para filho acompanha a lenda de um homem que trabalha cortando bambus. Muito humilde, um dia ele se depara com uma princesa que veio ao mundo no interior de uma flor de bambu.

Seu nome é Kaguya. A princesa cresce com rapidez, assim como o bambu, e logo se torna uma belíssima jovem. Ela traz prosperidade e felicidade para a família do cortador que a acolheu.

Tão logo se torna mulher, Kagya passa a ser cobiçada por homens nobres de seu vilarejo, mas a história mostra que a princesa é pura, bela e especial demais para meros mortais – fazendo novamente uma analogia a santidade do bambu.

Ilustração do Conto o Cortador de Bambu
Ilustração do Conto o Cortador de Bambu

O conto é tão famoso no Japão que em 2013 ganhou uma adaptação em animação pelo Studio Ghibli (O Conto da Princesa Kaguya), um famoso produtor de desenhos japonês, considerado a “Disney” do país.

O filme foi muito premiado, e ficou em primeiro lugar na bilheteria japonesa em sua semana de estreia. Muitos críticos consideram essa a melhor produção do Studio Ghibli, famoso por filmes como Meu Vizinho Totoro (1988) e A Viagem de Chihiro (2002), esse último ganhador do Oscar de melhor animação de animação em 2003.

Como Plantar E Como Cultivar O Seu Bambu

Sabendo que o bambu é assim tão especial na cultura oriental, talvez você mesmo esteja interessado em cultivá-los em sua casa. Como falamos anteriormente, se trata de uma planta razoavelmente fácil de lidar, e que com certeza trará beleza, sofisticação e aconchego ao seu jardim.

Plantação de Bambu
Plantação de Bambu

A primeira coisa importante a considerar na hora de cultivar bambu é que você deve fornecer a eles boas horas ao sol. Isso é de extrema importância, pois o bambu realmente precisa do sol para se desenvolver.

• Escolhendo a Espécie:

Sabendo que existem diferentes tipos de bambu, uma coisa essencial é escolher aquele que se adapta melhor ao clima de sua região. Falando de Brasil, e considerando que a maior parte do país é bem quente, você pode pensar em espécies como:

• Bambusa Multiplex;

Bambusa Multiplex No Quintal de uma Casa
Bambusa Multiplex No Quintal de uma Casa

• Alphonse Karr;

Alphonse Karr em Paisagismo na Cerca
Alphonse Karr em Paisagismo na Cerca

• Borinda Boliana

Borinda Boliana na Mata
Borinda Boliana na Mata

Esses três, em especial, de adaptam facilmente e até preferem o calor mais intenso. Por isso são muito facilmente cultivados no Brasil, e podem ser a escolha ideal para quem quer plantar bambu.

Já para regiões de clima mais ameno e seco a sugestão é apostar em um Fargesia dracocephala rufa. Esse é um bambu lenhoso de origem chinesa. É uma espécie belíssima, que pode trazer muita elegância para o seu jardim.

Mesmo gostando de um clima mais ameno ele impressiona por também resistir bastante ao sol, e continuar com suas folhas em um verde vívido e bonito. Existem muitas opções.

O ideal é que você faça uma pesquisa e uma análise a respeito dos tipos de bambu que podem ser perfeitos para o seu jardim. A escolha certa com certeza colaborará para que o seu plantio seja um sucesso!

Época Do Ano Para Começar O Plantio – Quando É Melhor?

Além de saber quais são as espécies de bambu que podem realmente se dar bem em sua região, é de suma importância escolher a época do ano adequada para isso.

Os bambus, como explicamos antes, são essencialmente tropicais. Isso significa que eles preferem climas mais quentes, mas não significa que não sobrevivam ao frio.

Num país como o Brasil, onde grande parte do ano estamos diante de um clima quente ou ameno, a estação mais indicada é a primavera. Essa época do ano é a mais favorável para o desenvolvimento de plantas e flores – e o bambu também gosta dela.

• Muito Cuidado com os Ventos:

A chegada do verão fará com que o bambu pareça ainda mais forte e saudável. Mas essa estação também pode ser presentada com rajadas de vento – e é essencial ter cuidado com isso.

O bambu pode se partir com ventanias, e por isso é indicado que sejam protegidos. Além disso a temperatura deve ser regulada para que não chegue a menos que 15 graus, o que com certeza comprometeria a saúde da sua plantação.

Preparando O Solo Para Receber O Bambu

A preparação do solo é mais uma etapa que não pode ser pulada e muito menos negligenciada. O ponto mais importante é a umidade, que precisa ser medida com precisão.

Uma dica é que escolha plantar o bambu próximo a uma fonte natural de água. Isso não significa que você deva plantar em um solo encharcado. Apenas que precisa tomar o cuidado para que o plantio seja feito em terra úmida, e não seca.

Bambusal
Bambusal

O bambu se adapta muito facilmente aos mais variados tipos de solo. A questão é não submeter a planta a uma situação extrema. A adubação é outro ponto que precisa ser considerado com seriedade.

Nesse caso, optar por adubação orgânica é a melhor escolha. Veja algumas opções:

• Esterco de vaca;

• Esterco de Frango;

• Composto orgânico;

• Composto misturado a terra.

Um solo bem nutrido será fundamental para que você tenha bambus saudáveis. Se quiser, ainda pode apostar no adubo NPK 10 10 10. Caso perceba que o solo ainda não está definitivamente saudável, é interessante manter a muda de bambu em um plantio provisório – vaso ou saquinho.

Até 3 semanas é seguro mantê-la assim, tempo suficiente para que você prepare o solo para receber a sua planta. então faça a transferência de maneira segura, com a certeza de que a terra está bem nutrida para alimentar o bambu.

• Espaçamento:

Lembra que falamos que você deveria começar conhecendo as espécies e decidindo qual delas você quer plantar? Pois bem, uma das coisas essenciais é justamente fazer uma pesquisa para saber qual é o espaçamento necessário de acordo com o crescimento da raiz.

Dicas Essenciais De Armazenamento

Outra coisa fundamental é saber como armazenar o colmo, caso você tenha intenção de fazer a colheita para uso do bambu. Nesse caso, é crucial saber que o colmo é composto por muito amido.

O amido, por sua vez, é um dos alimentos preferidos de alguns insetos, como os carunchos. Então é preciso ter plena atenção para que o armazenamento não seja problemático e não coloque em risco a sua colheita.

• Local Fresco:

Bambuzal Formando um Túnel
Bambuzal Formando um Túnel

Armazene o colmo em local fresco e arejado. Deixe o colmo cortado longe do solo, para evitar que insetos invadam. Também pode optar por colocar o colmo encostado na touceira. Dessa forma você mantém em uma cura natural, que afasta pragas e mantém a saúde do que foi coletado.

• Luminosidade:

Raios de Sol Entrando pela Bambuzal
Raios de Sol Entrando pela Bambuzal

Seja durante o plantio ou quando já estão cortados, os colmos precisam receber ao menos um pouco de luz solar. Quando ainda estão no pé essa necessidade é maior, e o indicado é que o bambu tenha ao menos 8 horas de banho de sol.

Os Benefícios Do Chá De Folha De Bambu

Além de fornecer sombra e ter um aspecto muito agradável, o bambu também pode ser usado para consumo. O chá de bambu é feito com as folhas dessa planta, e trazem inúmeros benefícios para o corpo humano.

Chaleira com Chá de Bambu
Chaleira com Chá de Bambu

A utilização é quase integral. embora a folha seja mais utilizada para a feitura de chás, existem ainda receitas que envolvem o broto de bambu em pedaços ou suco do broto de bambu.

• Propriedades:

São inúmeras as propriedades medicinais associadas ao bambu. É comprovado que o consumo do chá pode trazer um efeito afrodisíaco, antiartrose, anti-helmíntico, estimulante, tônico entre outros.

Por essa razão ele pode ser utilizado para tratamento de diversas doenças. Embora não substitua um tratamento médico, o chá de folha de bambu pode servir como tratamento complementar.

Quais Doenças E Quadros Podem Ser Amenizados Com O Chá De Folha De Bambu?

Agora vamos conhecer quais são as doenças que podem ser curadas ou amenizadas com o uso do chá de folha de bambu.

• Problemas de Visão:

Por ser rico em vitamina A, o bambu é um dos ingredientes essenciais para contribuir com uma boa visão, principalmente durante a noite. Por isso é indicado o seu consumo para pessoas que precisam enxergar bem durante a noite.

• Combate os Radicais Livres:

Radicais livres são os grandes responsáveis por uma série de doenças. Uma boa dose de chá de bambu pode ajudar a combater esses efeitos, causando um importantíssimo efeito antioxidante.

Chá de Folha de Bambu
Chá de Folha de Bambu

• Rico em Ácido Fólico:

O ácido fólico é fundamental para o bom funcionamento cerebral. É um elemento ainda mais importante na infância durante a fase de desenvolvimento do bebê. No entanto, durante toda a vida é preciso manter os bons níveis para uma boa função nervosa.

• Protege os Ossos:

O bambu é fonte rica em magnésio, que por sua vez é fundamental para a absorção do cálcio. O cálcio é o elemento essencial para manter os ossos saudáveis e fortes, evitando problemas como a temida osteoporose.

Chá Usando Folha de Bambu
Chá Usando Folha de Bambu

• Controle do Colesterol Ruim:

Sabia que consumir boas doses de chá de bambu pode ser um caminho natural interessante para controlar o colesterol considerado ruim? Isso porque se trata de um ingrediente rico em fitosteróis e fito nutrientes que agem justamente nessa função.

Chá De Bambu Emagrece – Verdade Ou Mito?

Quando falamos em qualquer tipo de chá, existe uma função que é, sem dúvidas, a mais desejada: a do emagrecimento. Muitas pessoas querem perder peso tomando chá, e buscam aqueles que podem trazer essa propriedade mais aflorada.

Acontece que o bambu é rico em fibras, que auxilia no bom funcionamento intestinal, além de causar uma sensação e saciedade. Com isso, o consumo do chá e ajuda a evitar as famosas compulsões alimentares.

• Como Preparar o Chá de Bambu para Obter os Benefícios?

Preparar o chá de folha de gengibre é bem simples. A primeira coisa a fazer é ferver a água – escolha a quantidade que você deseja para fazer um chá mais forte ou mais fraco.

Para cada copo de 250ml de água você deverá usar uma colher de sopa de folhas de bambu secas. Coloque as folhas no copo com a água quente, e cubra com um pano. Deixe a infusão agir.

Esse período é importante para que a água receba os nutrientes da folha, e se aproprie de suas propriedades. O tempo varia de 5 a 10 minutos – se quiser um chá mais forte deixe 10, se quiser um chá mais fraco só os 5.

• Adoçamento:

O mais indicado é que você não utilize açúcar no seu chá – se a intensão é consumir uma bebida de baixo teor calórico. Mas, existem opções mais saudáveis que podem ser escolhidas como a stevia ou o adoçante.

Chá Usando Folha de Bambu
Chá Usando Folha de Bambu

Para atribuir um sabor ainda mais refrescante ao seu chá adicione hortelã ou gengibre. Basta colocar uma pequena quantidade para que o chá fique ainda mais gostoso.

• Quanto Posso/ devo Consumir do Chá de Bambu por Dia?

De modo geral, chás são inofensivos e não fazem mal algum ao ser humano. Mas isso não significa que você deva consumir em excesso. Altas doses podem, sim, trazer algumas complicações intestinais, estomacais etc.

Chá de Folhas de Bambu
Chá de Folhas de Bambu

O chá de bambu deve ser consumido 1 ou 2 vezes ao dia. O ideal é que você tome uma xicara pela manhã e outra no período da tarde. Você perceberá a diferença em suas unhas e cabelos dentro de pouquíssimo tempo.

Onde Encontrar As Folhas De Bambu?

Como já falamos antes, o Brasil é um país de clima muito favorável ao crescimento do bambu. Existem diversas espécies, em todo o país, e encontrar as folhas de bambu não é uma missão muito complicada.

Você pode encontrar a venda em lojas de artigos naturais. Hoje em dia também é fácil encontrar isso na internet. Como a folha é seca para a infusão, não há qualquer problema em comprar pela internet e receber via correio.

O Bambu no Brasil

No Brasil o bambu vem sendo amplamente explorado para diversas finalidades. Embora não seja tão utilizado por aqui como no oriente, podemos com facilidade encontrar peças como cadeiras, mesas e bancos confeccionados a partir desse material.

Bambu Verde e Amarelo
Bambu Verde e Amarelo

Por se tratar de um produto natural o bambu contribui infinitamente com uma pauta urgente e importante, que é a sustentabilidade. Moveis e objetos feitos com bambu não agridem a natureza, e possui um design sofisticado e elegante.

• Celulose:

A celulose também pode ser extraída das grandes plantações de bambu. Nesse caso tem sido amplamente utilizado como matéria prima para a fabricação de sacarias, como sacos de cimento.

No país o bambu tem preenchido um importante papel na independência financeira e no estímulo econômico de famílias de agricultores, artesãos e construtores em bambu.

O clima agradável e tropical do país faz com que o Brasil seja a terra perfeita para o crescimento de diferentes espécies. A riqueza de nossa língua faz com que o bambu receba um nome diferente em cada região do país.

Portanto, se você pesquisar sobre as espécies poderá encontrar termos como “taquara”, “taboca”, “jativoca”,” taquaruçú” ou “taboca-açú”. Essas são apenas algumas das nomenclaturas possíveis – existem muitas outras.

• Ignorado por Portugueses:

No início da história de colonização do país o bambu foi amplamente ignorado pelos europeus. Quando chegaram em nossas terras, naquela época completamente dominada pelos índios, os portugueses só tinham interesse na extração do pau-brasil.

Sequer deram qualquer atenção ao bambu e as gramíneas que se alastravam por todo o território nacional. Nessa época elas eram pequenas e não pareciam render qualquer dinheiro.

Os bambus maiores ficavam afastados da costa atlântica, e foram descobertos anos depois – relativamente recente. Também demorou para que as espécies orientais chegassem ao país.

O Bambu Em Outros Países Da América Latina

Se comparado a outros países da América Latina o Brasil ainda tem muito o que aprender e provavelmente é o país onde o bambu é menos utilizado popularmente. Ainda é considerado um material elitista e pouco empregado, sobretudo no ambiente urbano.

Plantação de Bambu
Plantação de Bambu

No Equador, aliás, o bambu é utilizado em projetos importantíssimos que visam diminuir o número de desabrigados no país. Casas construídas a partir desse material colaboram com o sistema de moradias populares do país.

• Bambu – o Material do Futuro:

A tendência, no entanto, é que o bambu seja cada vez mais aceito e mais empregado em criações no Brasil. Gradativamente temos caminhado para uma postura de consciência sustentável, o que significa que buscar por alternativas que agridam menos o meio ambiente é uma tendência.

Em 2011 o governo federal sancionou uma lei que incentiva o plantio de bambu no país. Isso impulsionou e estimulou o interesse dos agricultores nesse material.

Também é frequente que recebamos instruções do oriente, principalmente da China, sobre como aproveitar todos os benefícios do bambu em nossa rotina, criando cidades cada vez mais naturais e sustentáveis.

Outro avanço importante ocorreu em 2017, quando finalmente o país passou a fazer parte do INBAR – International Network for Bamboo and Rattan. Se trata de um grupo internacional de compartilhamento de informações sobre o bambu e suas variadas aplicações.

Tudo isso nos mostra que a tendência é realmente que o bambu passe a fazer cada vez mais parte dos brasileiros, ocupando um papel importante na decoração, fabricação, compra e venda de objetos.

E não é difícil entender porque: além de todos os benefícios ao meio ambiente que já citamos, o bambu é lindo, e gera peças de muito bom gosto, que atribuem elegância e frescor ao ambiente.

Seja para decorar, para cuidar da saúde ou para começar um novo negócio com consciência ecológica em voga, o bambu pode ser um grande aliado dos brasileiros. E você? Tem alguma peça de bambu em casa?

Veja também

Frutas que Começam com a Letra H: Nome e Características

As frutas são alimentos extremamente populares. Variam entre os sabores adocicado, cítrico, travoso e amargo. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *