Home / Plantas / Tudo Sobre a Flor Camarão: Características, Nome Científico e Fotos

Tudo Sobre a Flor Camarão: Características, Nome Científico e Fotos

A flor camarão é um arbusto angiospérmico. Além de flor camarão, também é conhecida como camarão, camarão vegetal, planta camarão, beloperone guttata, calliaspidia guttata, drejerella guttata.

Existem dois tipos de flor camarão: camarão-vermelho e camarão-amarelo. Ambas possuem praticamente as mesmas características e, muitas vezes, as pessoas pensam que se trata da mesma planta. Porém cada uma pertence a um gênero, embora façam parte da mesma família.

O nome científico da flor camarão-vermelho é justicia brandegeana e ela é nativa da América do Norte, mais precisamente do México. Já o nome científico da flor camarão-amarelo é pachystachys lutea e ela, por sua vez, é nativa da América do Sul, do Peru.

Elas pertencem à família Acanthaceae, uma das mais importantes famílias em relação às plantas com flores e que, apenas no Brasil, possui 41 gêneros e mais de 430 espécies. A flor camarão-vermelho pertence ao gênero justicia e a flor camarão-amarelo ao gênero pachystachys.

A flor camarão ganhou esse nome diferente, de um crustáceo, porque suas brácteas têm forma semelhante à de um camarão. Outras plantas que são bastante comuns no Brasil e possuem brácteas são o antúrio, o dente-de-leão, o bico-de-papagaio, a bromélia e o copo-de-leite.

Características

As brácteas são estruturas foliáceas (ou seja, são folhas modificadas) ligadas às inflorescências das plantas angiospérmicas que possuem, como função original, a proteção das flores em desenvolvimento.

Ou seja, a parte colorida da flor camarão, amarela ou vermelha (mais raramente a planta pode ser encontrada nas cores rosado ou mesmo verde-limão), não é a flor da planta propriamente dita. Ela é uma bráctea que possui formato de espiga, em que cada parte se sobrepõe à outra, como escamas, para proteger as flores.

As flores, por sua vez, são as estruturas pequenas e brancas (no caso das brácteas amarelas ou verdes) ou brancas com pintinhas vermelhas (em se tratando das brácteas rosadas ou vermelhas) que brotam a intervalos nessas brácteas.

Flor Camarão Características

Outra função das brácteas é a de atrair a atenção dos insetos polinizadores para a verdadeira flor, que é o local em que as sementes da plantas estão, para que assim a espécie possa ter sua continuidade.

A multiplicação da planta também pode ser realizada ao efetuar a divisão de um ramo dotado de raiz ou ainda através de estaquia, que é maneira de plantas se reproduzirem assexuadamente, fazendo uso de raízes, folhas, ramos, caules ou outra parte viva da planta.

Diferenças Entre Camarão-Amarelo e Camarão-Vermelho

A flor camarão-vermelha pode chegar a atingir de 60 centímetros a 1 metro de altura, já a amarela mede entre 90 centímetros e 1,20 metro de altura. Seus galhos são delgados e ramificados. Entre as principais diferenças morfológicas das duas plantas estão a folhagem.

Na flor camarão-amarelo, as folhas são estreitas e ovaladas, de cor verde-escura, podendo atingir um tamanho de até 12 centímetros. Elas forma um contraste perfeito com a cor das inflorescências amarelo-brilhante, amarelo-alaranjado ou amarelo-dourado, dotando a planta de grande beleza.

Já na flor camarão-vermelho as folhas possuem formato ovalado e cor verde-pálido. Elas são bastante delicadas e apresentam penugem e nervuras bem definidas. O tamanho das folhas maturas varia entre cinco e oito centímetros.

Outra diferença perceptível entre a flor camarão-vermelha e a flor camarão-amarela é que as brácteas da primeira são curvadas, com aspecto mais delicado, enquanto as brácteas da segunda permanecem muito mais eretas.

Cultivo

A flor camarão é um arbusto perene, ou seja possui vida superior a dois anos. No caso específico da flor camarão, o ciclo de vida é de cinco anos. É uma planta que praticamente não exige manutenção nem necessita ser replantada.

Os dois tipos de flor camarão podem ser cultivados tanto a pleno sol como à meia-sombra, podendo ser plantados onde haja incidência direta de luz solar ou embaixo de árvores, por exemplo.

Ambas são arbustos muito utilizados em jardins tropicais como cerca-viva, ao longo de muros e como borda de canteiros. Suas inflorescências e flores podem ser vistas praticamente por todo o ano (desde que o clima esteja quente) e a flor camarão é um chamariz muito eficiente para borboletas e beija-flores, pois possui grande quantidade de néctar.

A rega da planta deve ser feita duas vezes por semana no verão e uma vez por semana no inverno, visto ser uma planta que não demanda muita água mas que também não tolera o solo seco.

É importante verificar se a terra está seca antes de regá-la – o recomendado é colocar um dedo na terra e, se ele sair limpo é porque ela está seca, caso saia sujo é porque ainda está úmida e não há necessidade de regar a planta.

A terra ideal para cultivar a flor camarão é uma terra eu contenha 50% de terra vegetal e outros 50% de algum material orgânico – seja ele animal, vegetal ou microbiano, esteja vivo ou morto e em qualquer estado de conservação, desde que possa ser decomposto.

Essa mistura em partes iguais auxilia no escoamento da água, o que é muito importante caso a planta seja regada em excesso. A planta também cresce relativamente bem em solos que sejam argilosos ou arenosos.

Na hipótese de que a escolha seja plantar a camarão em um vaso ou jardineira, é essencial que, antes de colocar a terra, o recipiente seja preparado com uma camada abundante de algum material absorvente. Pode-se optar por pedriscos, argila, isopor, pedras ou até cacos de telhas ou tijolos. Isso é necessário para que as raízes da planta não fiquem encharcadas ou mesmo submersas pela água da rega.

A flor camarão prefere locais de clima quente, preferencialmente em que, no inverno, as temperaturas não cheguem aos 0 °C, sendo uma planta que não sobrevive às geadas. Ela deve ser fertilizada uma vez ao ano, sendo que o adubo indicado é o adubo químico NPK, com fórmula 10-10-10.

Para manter sua beleza e floração, também pode-se efetuar podas leves periodicamente. Uma vez por ano é necessário proceder com uma poda mais completa, para manter o tamanho da planta e estimular que novos brotos nasçam.

Veja também

Tudo Sobre a Planta Cíclame: Características da Flor e Fotos

Cíclame, também conhecida como cyclamen ou cíclame-da-pérsia, é uma planta que tem origem nos continentes …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *