Home / Plantas / Tipos e Espécies de Bromélias Pequenas Com Nomes e Fotos

Tipos e Espécies de Bromélias Pequenas Com Nomes e Fotos

As bromélias há algum tempo vem se tornando as principais escolhas na hora tanto do paisagismo quanto em uso de ornamentação. Isso se dá pela sua grande variedade de cores, formatos e tamanhos. No post de hoje iremos mostrar alguns tipos e espécies de bromélias pequenas. Contaremos um pouco mais sobre suas características e muito mais. Tudo isso com fotos! Continue lendo para descobrir mais sobre essas belas plantas.

Neoregélia

Esse é um gênero famoso de bromélias. Elas são conhecidas por terem folhas largas e achatadas. Com uma formação do tanque central que de lá ocorre a floração bem rígido. A coloração das flores varia entre verde, vermelho e o rosa, mas pode ocorrer de uma mesma flor apresentar as três juntas. São um exemplo de bromélias epífitas, ou seja, que vivem em cima de árvores.

Consideradas rústicas e ótimas para o uso ornamental, principalmente em relação ao paisagismo, elas se adaptam bem a qualquer tipo de clima e ambiente. No começo do cultivo, é provável que elas apresentam alguns problemas, como se estivessem fracas, mas logo se recuperam. É preciso ter muito cuidado em relação ao sol, pois são fáceis de sofrer queimaduras.

O tamanho varia bastante, com algumas espécies de Neoregélias que podem chegar a circunferência de um metro, enquanto que outros não passam do tamanho de um dedal. Sendo assim, bom sempre pesquisar qual tipo você está lidando.

Guzmania

Essa bromélia recebeu o nome Guzmania em homenagem a um naturalista espanhol chamado Anastácio Guzman em 1802. Ela é uma planta endêmica da América do Sul, mais especificamente nas florestas dos Andes, na Colômbia e Equador. Porém, pode ser vista também em outros lugares da América Central, Brasil, no estado da Flórida e no oeste brasileiro.

São bromélias epífitas, que significa que não ficam no solo e sim em árvores. Apesar disso, não são parasitas, pois não sugam o nutriente da árvore em que estão apoiadas. Elas preferem florestas com clima úmido e tropical quente. A maioria das Guzmanias crescem em colônias, fazendo então que quando floresçam, apresentem uma bela paisagem.

Ainda assim, não são muito utilizadas de forma comercial. Foram recentemente introduzidas no paisagismo, e países, incluindo o Brasil, já possuem tecnologia de ponta para cuidar delas. Sua inflorescência pode ocorrer em forma de cilindro, esfera ou até mesmo como uma pequena cesta. Suas brácteas são coloridas, e variam entre amarelo, laranja, vermelho, roxo, verde e outras cores.

Alcantarea Imperialis

A alcantarea imperialis, também chamada de bromélia imperial para ficar mais fácil, é uma espécie de bromélia, uma planta herbácea. É uma planta que tem um grande valor ornamental, e é rupícola. Sua estrutura é interessante, pois não possui caule, sendo chamada de acaule. Possui folhagem longa e largas, com uma superfície com cera, para ajudar a diminuir a perda de água.

Essas folhas são dispostas em roseta, formando assim um tipo de copo ou cálice bem no centro. É nesse copo em que a planta acumula água e nutrientes. Quando adulta, pode alcançar no máximo dois metros de altura. As raízes da bromélia imperial são bem fortes e fibrosas, trabalhando perfeitamente bem tanto para a fixação da planta quanto para a absorção dos nutrientes do solo. Por essa característica, é possível ver esse tipo de bromélia fixa até em paredões rochosos.

O seu crescimento é moderado, e demora um bom tempo até ficar adulta e florescer. A inflorescência ocorre em forma de espiga, ou seja, verticalmente. As flores são bem delicadas, de coloração avermelhada e estames longos amarelos. Por essa combinação de cores, se torna muito atrativa para abelhas e outros insetos.

Puya

A espécie de bromélia Puya Mirabilis é nativa da América do Sul, mais especificamente da Argentina e da Bolívia. Ela é uma espécie bastante interessante, pois quando colocada em solo com bastante espaço, pode chegar em até seis metros de altura, o que ocorre sempre na natureza. Mas se você planta-la em um vaso ou até em jarros, ela se limitará completamente, mas ainda assim crescerá saudável.

A folhagem dessa planta se assemelha ao capim, e cresce das rosetas basais. Nas bordas dela, há muitos espinhos, que não são nem afiados nem duros, diferentes de outros que podemos encontrar por aí. O que mais chama a atenção da Puya, é que ela não tem muitas semelhanças com outras espécies de bromélias, se tornando basicamente única. Mesmo assim, são mais de 150 espécies de puyas.

Tillandsia

Essa não é uma espécie propriamente de bromélia, e sim um gênero de bromélias. Ele foi descoberto em 1738 por Carolus Linnaeus, um botânico finlandês, qu deu o nome. Esse gênero está na subfamília Tillsandsioideae, e são plantas aéreas, ou seja, não crescem no solo e sim em árvores ou até mesmo cercas e outros semelhantes.

Apesar de muitos acharem que são parasitas, não são. Utilizam do lugar mais alto para conseguir absorver os nutrientes do ar. Na América é o gênero que mais apresenta números de espécies, contando com mais de quatrocentas no total. Isso se dá principalmente pela facilidade de adaptação que essas pequenas plantas tem, podendo ser vistas desde desertos até montanhas temperadas. Somente no Brasil encontramos quarenta espécies dela.

Esperamos que o post tenha te ajudado a aprender e entender um pouco mais sobre algumas espécies de bromélias pequenas e suas características. Não esqueça de deixar seu comentário nos contando o que achou e também deixar suas dúvidas. Ficaremos felizes em ajuda-los. Você pode ler mais sobre bromélias e outros assuntos de biologia aqui no site!

Veja também

Como Podar a Planta Clúsia, Plantar e Cultivar Passo a Passo

Para quem ainda não conhece, clúsia é aquela planta com folhas arredondadas, em forma de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *