Home / Plantas / Tipos de Romã: Variedades com Nome, Fotos e Benefícios

Tipos de Romã: Variedades com Nome, Fotos e Benefícios

A romã é uma das frutas mais apreciadas por aqui, e não é à toa, já que ela é bastante saborosa, e possui substância bastante benéficas para a nossa saúde. Mas, você sabia que existem variedades de romã dos mais diversos tipos? Bem, é o que vamos abordar a seguir, e ainda falaremos a respeito dos benefícios dessa excelente fruta.

Características Gerais de uma Romãzeira

De nome científico Punica granatum L., a nossa tão conhecida romã é amplamente cultivada no Sul da Europa e no Norte da África, sendo originária do Oriente Médio e da Ásia Menor. É uma das mais antigas frutas que se tem registro, tanto é que ela é citada em algumas passagens bíblicas, o que resultou que ela meio que se tornou a fruta símbolo da época do Natal. Ela se encontra mencionada até mesmo no Antigo Egito.

Uma romãzeira típica pode chegara a 8 m de altura. Quanto mais velho pé de romã fica, mais o seu tronco fica retorcido e requebrado. As folhas são de um verde brilhante bastante intenso (às vezes, de coloração avermelhada). Já a própria fruta, a romã, é considerada sagrada em alguns países. Fisicamente possui cascas amareladas e avermelhadas.

Além disso, um pé de romã pode se propagar através de diversos meios (sementes, enxertos, mergulhões, alporques ou mesmo por estacas lenhosas). Já as mudas dessa planta são cultivadas, preferencialmente, no início da primavera. Trata-se de uma árvore que vegeta e floresce em diversos tipos de clima, porém, para a frutificação, o mais apropriado é que ela esteja localizada em climas quentes e secos.

Tipos Mais Comuns de Romã

Em termos de variedades, podemos dizer que há apenas dois tipos bem específicos de romã: a amarela e a vermelha. A primeira possui uma grande quantidade de sementes, além de um pequeno mesocarpo, que nada mais é na que uma parte mais carnosa da fruta. Já a segunda tem uma quantidade bem menor de sementes, uma casca mais fina e uma camada carnosa bem mais grossa. A vermelha é justamente o tipo mais vendido em supermercados, feiras, e por aí vai.

A romã mais cultivada no Brasil é a do tipo amarela, como no caso da canadense, que também é dessa variedade. Portanto, as vermelhas que encontramos por aí são originárias de exportação.  A safra da romã amarela em nosso país é entre setembro e fevereiro, podendo tanto ser consumida in natura, como através de sucos e extratos. Porém, para aproveitar melhor as propriedades da fruta (próximo tópico), o melhor jeito é comer a fruta in natura mesmo.

Romã Características

No sabor, não há grandes diferenças entre elas, mas do ponto de vista econômico, a vermelha custa cerca de 50% mais do que a amarela. Porém, independente da variedade, as romãs possuem propriedades que auxiliam bastante a nossa saúde, e é justamente esse assunto que veremos a seguir.

Benefícios da Romã para a Nossa Saúde

A fama da romã em ser benéfica para a saúde já é bem antiga, tanto é que segundo registro do antigo herbário da China, o suco dessa fruta podia dar longevidade às pessoas. Hoje em dia, graças à ciência, já podemos comprovar algumas propriedades práticas dessa fruta.

Uma das propriedades mais significativas dessa fruta é que as cascas das raízes da romãzeira contém cerca de 0,6 a 0,7 % de alcaloides em sua composição, o que dá um grande atributo tenífugo à planta (ou seja, que tem a capacidade de expulsar vermes do organismo).

Fora isso, é uma fruta riquíssima em vitamina A, o que ajuda tanto numa pele mais saudável, quanto numa visão melhor. Também é rica em vitaminas do complexo B, auxiliando na circulação, aumentando a resistência do corpo a infecções, facilitando a eliminação de líquidos, e ainda prevenindo o estresse.

Estudos recentes comprovam também que a romã ajuda a reduzir a pressão arterial, bem como auxilia na prevenção a algumas enfermidades de ordem cardiovascular. Por sinal, um estudo realizado na Universidade Queen Margaret na Escócia comprovou que o seu consumo moderado aumenta a produção de testosterona.

No geral, desde a Antiguidade que se sabe que essa fruta possui capacidades medicinais, e atualmente, o que comprovamos é que, de fato, ele é oxidante, mineralizante e refrescante. O chá feito com as suas cascas, por exemplo, é bastante eficaz contra inflamações na garganta, sendo também usado para combater diarreias e disenterias.

Simbologia da Romã ao Longo da História

Se tem uma fruta que sempre despertou a simbologia de diversos povos ao redor do mundo, essa fruta é a romã. Em toda a América, por exemplo, a romã é símbolo de fertilidade, abundância e casamento. Já no Irã, elas representam boa saúde e longevidade.

Para Israel, esse é uma das sete frutas pela qual a sua terra foi abençoada. Inclusive, entre os judeus que possuem origem ocidental, há um costume bem antigo de colocar sementes de romã embaixo do travesseiro na virado no Ano Novo Judaico, comemorado sempre no mês de setembro. Acredita-se que isso atraia saúde, boa sorte e dinheiro.

Existe até mesmo uma lenda da mitologia grega envolvendo essa fruta. Segundo essa história, Perséfone, filha de Demeter e deusa da terra e da colheita, foi levada por Hades até o próprio inferno jurando não comer nada em seu cativeiro, não resistindo, porém, a uma suculenta romã. Ela, então, comeu seis sementes da fruta, e quando Hades perdeu Perséfone, teve permissão de ficar com ela seis meses a cada ano, devido a essas 6 sementes. Esses 6 meses viraram a estação que chamamos hoje de inverno.

Conclusão

Como podemos ver, a romã, além de ter suas variações, ainda possui propriedades medicinais muito boas, e além disso mostra que está presente em diversas culturas, mitos, lendas e simbologias, tornando-se uma fruta bastante conhecida ao longo da História em todo o mundo, e por povos totalmente distintos um do outro.

Portanto, querendo fazer uso dela, faça bom proveito, pois, além de ser deliciosa, ainda possui benefícios muito bons para a nossa saúde, podendo ser consumida tranquilamente em qualquer época do ano (e não apenas nas festas natalinas).

Veja também

Como Usar a Canela Para Emagrecer?

A canela, assim como o cravo, noz-moscada, gengibre, açafrão, pimenta-do-reino, cúrcuma e outros, é considerada …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *