Home / Plantas / Tipos De Farinha De Trigo Existentes

Tipos De Farinha De Trigo Existentes

A farinha de trigo é sem dúvida alguma um dos alimentos mais consumidos em todo o mundo. Isso porque ele é utilizado nos mais variados pratos, sejam eles doces ou salgados, tendo uma grande abordagem. Seu valor também costuma ser mais baixo, permitindo que populações mais pobres consigam utilizar desse alimento. O que muitas pessoas não sabem, entretanto, é que não existe apenas um tipo de farinha de trigo. Mas sim vários tipos! Surpreendente, não? E é sobre esses diversos tipos de farinhas que iremos falar no post de hoje. Continue lendo para aprender mais!

Tipos De Farinha De Trigo Existentes

Como falamos anteriormente, existe uma grande quantidade de farinhas de trigo existentes. E em cada país, elas são classificadas de forma diferente. Um exemplo disso é que, na Itália, um dos países que mais usa de farinha de trigo em sua culinária, elas são classificadas de acordo com o teor de glúten. Nos Estados Unidos da mesma forma. Enquanto que no Brasil, elas são classificadas pela quantidade de cascas que é misturada nela. Então, colocamos uma ordem da mais pura, até a farinha integral, que tem uma maior quantidade de cascas.

Não é porque a mais pura, que é melhor em qualidade. Algo também importante é em relação a força do glúten, chamado de valor W. Ele está relacionado a quantidade de proteínas que a farinha possui. As farinhas de trigo compradas no mercado não é possível saber o valor W delas, pois não há nenhum tipo de padrão nas indústrias. E as proteínas que aparecem no campo nutricional, não está relacionado ao valor W. Esse teor está diretamente relacionado a elasticidade e peso da massa, o que faz grande diferença na hora de realizar pratos diferentes.

Farinha Branca Tipo 00

Farinha Branca Tipo 00
Farinha Branca Tipo 00

Essa é uma das menos conhecidas, a tipo 00 não é produzida no Brasil. Ela é importada de alguns países como a Itália, Argentina e Canadá, e por isso é mais difícil de ser encontrada e também mais cara. Ela é super refinada, e também 100 natural, feita com grãos de trigos mais fracos, o que basicamente significa que ela possui um teor de glúten menor. Por ter menos glúten, ela absorve mais água, e se torna uma massa bem leve e aerada. Ótima para bolos e tortas, e ainda por cima nosso organismo é capaz de digeri-la com uma facilidade maior.

Apesar de ser difícil de ser encontrada, você ainda pode “faze-la” em casa. Como assim? Tendo a massa do tipo 1, que iremos falar mais a seguir e é bem mais fácil de encontrar, e amido de milho, você consegue uma massa tipo 00. Para isso, acrescente 2 colheres de sopa de amido de milho por 1 xícara de chá de farinha de trigo tipo 1. Depois é só peneirar, e terá uma massa mais leve e aerada exatamente como a do tipo 00.

Farinha Branca Tipo 0

Farinha Tipo 0
Farinha Tipo 0

A farinha tipo 0 se diferencia na quantidade no teor de glúten. Nesse caso, ela tem um teor de glúten maior que a farinha 00. Outra diferença é que seu branqueamento é feito de forma natural, e em conjunto, é adicionado ácido ascórbico, o sal mineral ferro. Essa adição faz com que ajude no volume e textura nas massas preparadas. Ela é ideal para pratos como pães, pelo volume e textura; massas de pizzas e macarrão, pois são leves e elásticas. A elasticidade dessa farinha é única pelo seu teor de glúten (W).

Farinha Tipo 1

A farinha tipo 1 recebe outros dois nomes: especial e especial orgânica. Ela é uma farinha mais versátil, e que tem uma utilização maior, sendo assim, é a mais comum e a que encontramos nos supermercados. Sua moagem é feita com a mistura de grãos fracos e fortes de glúten, sendo assim, serve para praticamente quase toda a receita, basta ter um manuseio diferente dependendo do tipo de massa a ser preparada. Adição de amido, ou outros ingredientes mudam completamente a forma que ela agirá, assim como também usar água e fazer técnicas melhoram a qualidade.

Ela é bem branca, mas esse branqueamento pode ser natural, que é quando ela é chamada de orgânica, ou por produtos químicas. Normalmente, a que tem o branqueamento natural, é a ideal para pães melhores. Existe nos mercados também as versões que já vem com fermento químico e o bicarbonato de sódio, porém não há padrões na quantidade de fermento em cada uma delas. Nesses casos, para bolos e alguns outros pratos, não é preciso adicionar mais fermento.

Farinha Tipo 2

Essa farinha é bem parecida com a tipo 1, porém mais amarelada. Outra diferença também percebida é em relação a qualidade dos grãos, sendo que a tipo 1 é considerada de alta qualidade, por ter grãos melhores. Já a farinha do tipo 2, pode ser uma mistura de grãos, e por isso tem a coloração mais amarela. O uso ideal para esse tipo de farinha é em biscoito ou até no pão de ló. Ela é ideal para esses tipos de massas pois é extraída de uma parte mais externa do grão do trigo, que armazena menos água. E consequentemente, um valor nutricional bem maior.

Farinha de Trigo LilLi Tipo 2
Farinha de Trigo LilLi Tipo 2

Esperamos que o post tenha te ajudado a entender e aprender um pouco mais sobre os mais variados tipos de farinha de trigo e suas diferenciações. Não esqueça de deixar seu comentário nos contando o que achou e também deixar suas dúvidas. Ficaremos felizes em ajuda-los. Você pode ler mais sobre farinha de trigo e outros assuntos de biologia aqui no site!

Veja também

Agerato: Para Que Serve? Quais Benefícios o Ageratum Pode Trazer?

O Agerato, comumente chamado de flor de fio dental, é um concurso anual de gelo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *