Home / Plantas / Terapia das Orquídeas: O Poder Terapêutico Dessa Flor

Terapia das Orquídeas: O Poder Terapêutico Dessa Flor

Flores são parte da natureza há milhares e milhares, e há uma boa parte desse tempo, foram descobertas pelos humanos. Desde então, elas vem sendo cultivadas principalmente para uso ornamental por nós. Mais do que isso, agora estão sendo popularizadas para serem criadas em quintais e dentro de casa.

Existem muitas espécies de orquídeas ao redor do mundo, com diversos formatos e cores. Cada uma delas possui suas próprias características que as fazem únicas. Um motivo para estarem sendo criadas dentro de casa agora, é que elas servem de terapia para diversas doenças psicológicas.

Dessa forma, no post de hoje iremos falar um pouco sobre as orquídeas, e explicar melhor o que realmente é essa terapia das orquídeas e como ela funciona.

As Orquídeas

Apreciadas pelos humanos há séculos, principalmente grandes reis que possuíam majestosos jardins, as orquídeas são plantas que fazem parte da família Orchidaceae, uma das maiores famílias de plantas que existem. Apesar de termos uma única forma e cor que já a identificamos de imediato, elas podem vir em diversos formatos, tamanhos e cores.

Sua existência é vasta em todos os continentes, exceto na Antártica, mas sua preferência é em áreas tropicais. São plantas epífitas, o que significa que, crescem em cima das árvores, as utilizando como apoio para conseguir principalmente luz solar. Apesar de muitas epífitas serem parasitas, não é o caso da maioria das orquídeas, pois elas se alimentam da matéria em decomposição que cai e fica enrolada nas raízes das árvores.

As espécies de orquídeas são criadas com um único motivo no mercado: uso ornamental. Algumas poucas espécies também possuem frutos que possibilitam a produção de baunilha, entretanto, é muito limitado e caro, por isso é preferível utilizar o artificial. Quanto ao uso ornamental, nem todas também são aproveitadas, já que a maioria possui flores pequenas com folhas que não são tão atrativas.

É comum que vejamos os chamados orquidicultores, pessoas que criam orquídeas, utilizando o método de criar híbridos das orquídeas para conseguir um maior lucro comercial. Dessa forma, eles encontram orquídeas mais bonitas e atraentes para futuros clientes. Para criar orquídeas, pode ser utilizado o método de meristemagem, divisão das touceiras ou a chamada semeadura in vitro.

Terapia das Orquídeas

Cada vez mais as pessoas estão procurando a jardinagem como um meio de distração, e de tirar o estresse depois de um dia, semana ou mês cansativos. O cuidado com as flores é o suficiente para deixar qualquer um mais calmo, e as orquídeas são pontos altos para essa tarefa. Isso parece estar acontecendo apenas atualmente, mas essa técnica já é mais antiga que imaginamos.

Desde o século 18, a jardinagem vem sido prescrita e indicada para ajudar em diversos problemas psicológicos. Os nomes originais desses métodos são conhecidos por Garden Therapy ou Horticultural Therapy. Para termos noção, Vincent Van Vogh, um dos, hoje em dia, maiores pintores existentes fez isso durante parte de sua vida.

Como muitos já sabem, Van Gogh sofreu de depressão e alguns outros problemas psicológicos, e quando ficou internado, ele mantinha o contato com a natureza, daí saiu as suas belas obras que envolviam flores. O movimento é ótima para alguns, outros preferem pois você está cuidando de algo “indefeso”. Outros casos ainda gostam do desafio, de fazer aquela flor desabrochar.

Seja o motivo e o que te faz fazer isso, vem ajudando muitas pessoas a saírem de seus problemas. É bem perceptível que idosos estão entrando muito nesse método, pois é uma forma de eles se sentirem menos sozinhos. Alguns tratam suas orquídeas como se fossem seus próprios filhos. É uma ótima maneira de deixar sua mente mais leve, e se livrar de pensamentos e sentimentos ruins.

Como Cultivar Orquídeas

O começo da sua terapia, pode até ser estressante para quem não tem muita paciência. Afinal, você vai estar começando algo que nunca havia feito antes. E apesar de parecer simples, plantar e cuidar de uma planta não é tão simples assim. Principalmente por estarmos falando das orquídeas, que são mais sensíveis e difíceis de manter.

Porém, um ponto positivo delas, é que elas são muito resistentes. Podemos encontrar orquídeas que duram por décadas, o que é raro em flores. Por esse motivo, elas são ideais para serem cultivadas em casas. Ela requer certa delicadeza quanto ao seu cuidado, ter sempre luz e água de forma correta é somente o começo.

Antes de tudo, é preciso decidir qual espécie de orquídea você irá cuidar. São muitas encontradas por aí, e cada uma vai ter uma diferença grande ou pequena quanto as outras em seu cultivo. Deve-se ter cuidado se o local que você está comprando é credenciado, pois existem lugares que na realidade são retiradas diretamente da natureza, o que é crime. Essa medida foi tomada porque das mais de 3.500 espécies existentes, TODAS estão ameaçadas de extinção.

Mas de modo geral, necessitam de água constantemente, preferencialmente todos os dias, mas em quantidade moderada. Quanto a luminosidade, é ideal que elas fiquem em lugares de sombra, mas que peguem raios solares diretos no entardecer ou amanhecer, para que não sofram muitos danos. A adubação é importantíssima, e umas das partes que mais dão trabalho de se lembrar. Precisam estar sempre sendo adubadas, mas em pequenas quantidades.

Ela deve ocorrer pelo menos uma vez no mês, com um intervalo de pelo menos duas semanas. Deve ser feita diretamente no substrato, ou diluído em água para ser borrifado nas folhas. Sua poda também não pode demorar muito tempo, e deve estar sempre tirando as partes que estão doentes ou secas.

Algumas dicas a seguir de como cultivar e manter suas orquídeas:

  • Não é preciso utilizar muitos produtos químicos para deixa-la saudável. Mantenha canela em pó, como cicatrizante natural e sabão de coco para lava-las.
  • Vasos de barro são melhores que os de plástico, e isso vale para qualquer flor. Pois eles possuem mais porosidade, logo, drenam melhor a água.
  • Na hora de utilizar qualquer ferramenta na orquídea, faça a esterilização dela. A tesoura pode usar o fogo para esquenta-la, e depois deixar esfriar e utilizar. Outras ferramentas você pode lavar com produtos de cloro, que estarão em ótimo estado para utilização.

Esperamos que o post tenha te ajudado a entender melhor sobre a famosa terapia das orquídeas e de como ela funciona. Não esqueça de deixar seu comentário nos contando o que achou e também deixar suas dúvidas. Ficaremos felizes em ajuda-los. Você pode ler mais sobre orquídeas e outros assuntos de biologia aqui no site!

Veja também

Arroz Tem Glúten ou Não? É Bom Para Emagrecer?

Uma pessoa pode ter um estilo de vida sem glúten porque tem doença celíaca, alergia …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *