Home / Plantas / Quanto Tempo Um Pé De Romã Leva Para Dar Frutos?

Quanto Tempo Um Pé De Romã Leva Para Dar Frutos?

Árvores e arbustos frutíferos têm aos montes. E, muda entre eles não somente o tipo de fruta que dão, mas também o tempo que levar para, enfim, frutificarem. No caso do pé de romã, sabe quanto tempo leva pra isso? Vamos ver agora.

Algumas Características Básicas Da Romã

De nome científico Punica granatum, essa fruta tem origem no continente asiático, contudo, ela é bastante cultivada na parte do mediterrâneo oriental. Em termos de clima, ela prefere o tropical. Em suma, um ambiente que tenha plena luz solar e com solo fértil. Ao mesmo tempo, não gosta de sombreamento contínuo ou mesmo de encharcamento na terra.

O pé de romã possui um porte considerado baixo, com uma frutificação rápida também. Ele tem rusticidade e resistência a pragas e doenças, e pode ser plantado tanto em pomares domésticos, quanto em quintais e jardins. Sem contar ainda que pode ser plantado também em vasos, sendo cultivado como uma planta ornamental, visto que, além dos frutos, ele possui flores muito bonitas.

De um modo geral, os pés de romã são produzidos por meio de sementes. Mas, existe também a propagação por enxerto, ou mesmo por enraizamento de ramos. Neste caso aqui, as plantas filhas ficam bem similares às suas matrizes. E é importante destacar que, pelo menos no Brasil, um pé de romã pode ser plantado em qualquer época do ano.

Com Quanto Tempo Aparecem Frutos E Qual a Melhor Forma De Plantio?

Caso o cultivo da romã seja feito por meio de sementes, os exemplares começarão a dar seus primeiros frutos após um ano e meio mais ou menos. No entanto, se a propagação for feito por meio de enxertos ou enraizamentos, a frutificação é mais precoce do que por sementes, acontecendo entre 6 e 12 meses.

Se o plantio for feito por meio de sementes, o mais recomendável é procurar frutos que sejam bem graúdos, coloridos e maduros para extrair as que têm neles. Depois, é só lavá-las em água corrente, retirando a polpa, e deixando que sequem em cima de folhas de jornal, sempre à sombra. Mexa constantemente nelas para que não grudem no papel.

Após cerca de uns 2 dias, as sementes (já devidamente secas), deverão ser semeadas em saquinhos, ou mesmo em caixinhas de leite que sejam furadas na parte inferior, como se fosse numa sementeira mesmo. Eles devem ser preenchidos com substratos, e depois, basta colocar 2 ou 3 sementes em cada recipiente.

Regue diariamente, e quando as pequenas mudas atingirem cerca de uns 10 cm de altura, é fazer a seleção daquelas que estiverem mais firmes e vigorosas. Quando as que ficaram atingirem uns 50 cm, é a hora de fazer o transplante delas para vasos ou para o solo, o que ocorre com cerca de 5 meses de semeadura.

Se O Plantio Do Pé De Romã for Através De Muda, Como Fazer?

Caso a opção seja o plantio via mudas, o recomendável, em primeiro lugar, é procurar viveiros que sejam de confiança, e que já trabalhem com espécies frutíferas. Esses viveiros também precisam dar algumas referências da planta mãe que sirvam de parâmetro, como tamanho dos frutos e coloração das cascas.

A preferência precisa ser de exemplares que sejam enxertados, já que são os que irão produzir de maneira bem mais rápida que os demais. Ainda assim, cultive primeiramente os brotos em recipientes que sejam menores, e depois de alguns meses, quando atingirem uma altura ideal, já dá para fazer o transplante deles.

Se o plantio definitivo de suas mudas for em um jardim, o procedimento é abrir uma cova de aproximadamente 30 cm x 30 cm x 30 cm. Misture matérias orgânicas que sejam ricas em nutrientes, e coloca na cova. Uma forma de enriquecer ainda mais o solo é usar esterco curtido ou húmus, mais substratos como casca de pinus.

Pra finalizar esse processo, basta acrescentar cerca de 200 gramas de calcário, mais 200 gramas de adubo fosfatado. Lembrando que certos substratos que já vêm prontos possuem calcário e fósforo em sua composição.

E, se o plantio for em vasos, lembre-se de que o recipiente precisa ser bem grande. Na maior parte dos vasos, vasos entre 40 e 60 litros são mais do que suficientes. É necessário, no entanto, que tenham drenos para escoamento, além de um substrato que seja “drenável”.

Essa planta gosta bastante de sol, de 2 a 4 horas diárias, com a luminosidade sendo necessária para uma abundante frutificação. Em termos de regas, no verão, coloque água no pé de romã umas 4 vezes por semana, enquanto que no inverno, bastam apenas 2.

Adubações E Podas Para O Pé De Romã Frutificar Mais Rápido Ainda

Em se tratando de adubação, um pé de romã precisa receber esse “alimento especial”, pelo menos, umas 4 vezes por ano. A distribuição tem que ser feita no solo de maneira ordenada. A quantidade, em média, é de umas 50 gramas de fórmula NPK 10-10-10.

É igualmente recomendada a adição de 2 kg de adubo orgânico a cada ano. Já as regas são diárias, e sempre tendo como base a umidade do solo. Tanto o excesso, quanto a falta de água são prejudiciais à planta, comprometendo sua frutificação como um todo. A falta de água, por exemplo, tende a provocar rachaduras nos frutos quando estão maduros.

Pé De Romã Frutificado
Pé De Romã Frutificado

Já com relação às podas, estas tem como principal função a conformação das copas desses arbustos, especialmente se estiverem plantados em vasos. O arredondamento dessa parte é conseguido de maneira muito simples, por meio do corte dos ramos que são mais longos.

As podas também podem ser feitas após a colheita, contanto que sejam leves, excluindo as ramagens da planta que estiverem mais extensas, além de galhos que estiverem secos. Tudo isso tem como finalidade também manter o pé de romã devidamente arejado.

PE, a boa notícia é que essa frutífera, geralmente, não é atacada por doenças, ou mesmo pragas severas. Contudo, vez ou outra, podem aparecer cochonilhas, pulgões e formigas. Ou seja, todas pragas de fácil controle.

Com todos esses cuidados, o seu pé de romã não apenas frutificará bem mais rápido, como também dará bonitos, saborosos e saudáveis frutos todos os anos.

Veja também

Ficha Técnica da Sálvia Ananás: Raiz, Folhas e Caule

O sálvia ananas, também conhecido como Sálvia Elegans (nome científico), é um remédio medicinal usado …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *