Home / Plantas / Qual a Melhor Época do Ano Para Plantar Bulbos da Flor Dália?

Qual a Melhor Época do Ano Para Plantar Bulbos da Flor Dália?

A flor dália provém de uma planta perene, com raízes constituídas por grandes aglomerados de tubérculos alongados, originários da América Central; existem cerca de quinze espécies de dália, mas desde que seu cultivo foi introduzido na Europa há séculos, inúmeros híbridos estão disponíveis comercialmente.

Qual a Melhor Época Do Ano Para Plantar Bulbos Da Flor Dália?

Na primavera, os bulbos de dália produzem um caule curto, às vezes semi-lenhoso, com muitas folhas redondas, com margem dentada; no verão e na maior parte do outono, caules finos e rígidos e eretos, que carregam uma ou algumas flores, crescem entre as folhas.

Como dissemos, existem muitos híbridos de dália; portanto, podemos ter dálias com vegetação de apenas 20 a 25 cm de altura, como grandes dálias, cujas hastes florais atingem 150-180 cm de altura. As flores são de várias formas, geralmente duplo mas às vezes também simples. Como a forma das flores, a cor também é muito variável, geralmente em tons de vermelho e amarelo, mas também há dálias brancas, rosa ou roxas.

Os bulbos de dália têm formas muito particulares. As raízes, de fato, como muitos já devem saber, são muito grandes e tuberosas e agrupadas em cachos. A forma típica dos bulbos da dália é semelhante a de tubérculos leguminosos e entende-se que as dálias, mas mãos crescentes, ampliam os bulbos, aumentando as dimensões dos aglomerados.

O clímax da floração ocorre entre fevereiro e março (julho e agosto no hemisfério norte). Nesse período, você pode decidir cortar as hastes para usá-las nas composições. Sugere-se sempre cortar com tesouras muito afiadas e oblíquas. Em seguida, coloque-os imediatamente em água morna.

Para manter sua beleza por mais tempo, pode-se usar conservantes de flores ou algumas gotas de água sanitária e trocar a água a cada dois dias. Essas plantas tuberosas precisam de uma boa insolação para florescer abundantemente; então vamos colocá-los em um local onde possam ser alcançados pela luz do sol por pelo menos algumas horas todos os dias, evitando a sombra completa, que inibe a floração.

Os tubérculos temem o frio intenso e são cultivados em vasos, para serem armazenados em uma estufa fria durante o inverno; ou proceda removendo os cachos de tubérculos do solo no outono e mantendo-os em local seco, bem ventilado e escuro até o final do inverno.

Depois de desenterrá-los, lembre-se de limpar os tubérculos do solo, cortar os restos da parte vegetativa externa e espaná-los com um bom fungicida, depois coloque-os em um saco de papel ou juta, com pouca areia ou serragem, evitando colocar mais tubérculos próximos um do outro.

Informações Básicas De Cultivo De Dália

Cultivo De Dália no Vaso
Cultivo De Dália no Vaso

As dálias são plantas originárias da América Central e, em particular, da região da Cidade do México. No estado espontâneo, são geralmente caracterizados por corola de flor única. São comuns em áreas de origem vulcânica com solo muito bem drenado, mas bastante rico. A partir disso, pode-se adivinhar que, para melhor cultivá-los, o ideal é reproduzir o habitat o máximo possível, proporcionando solos bem permeáveis, posições ensolaradas, fertilização regular e prevenção contra possíveis pragas.

Essas plantas são fornecidas com uma das maiores diversidade de formas, cores e tamanhos. Por exemplo, você pode encontrar flores de pompom, únicas e achatadas, aquelas com formato simples de margarida, anêmona ou muito dobradas e cheias. As dálias podem ser obtidas por sementes ou por meios vegetativos. Ambos os métodos podem ser bons, mas para algumas espécies será bom prosseguir com um procedimento em detrimento de outro.

Assim que são plantadas, as dálias geralmente não precisam de rega, pois em geral o início da primavera é bastante chuvoso; mas em caso de seca, umedecemos o solo para favorecer o desenvolvimento dos primeiros brotos. Na primavera e no verão, fornecemos fertilizantes para plantas com flores dissolvidas na água usada para regar a cada 10 a 12 dias.

Cultivo De Dália no Jardim
Cultivo De Dália no Jardim

A rega é completamente suspensa do outono até a primavera seguinte, mesmo para amostras em vasos. As dálias são vegetais de crescimento rápido que requerem grandes quantidades de água. Lembre-se que é importante encontrar um equilíbrio, mantendo o solo sempre úmido, mas não encharcado, pois essa última condição pode favorecer as asfixias radicais. Para um desenvolvimento ideal, vamos cultivar nossa dália em um bom substrato, que consiste em turfa misturada com areia e pouco estrume; um solo macio e bem drenado favorece o desenvolvimento de plantas saudáveis.

Informação De Reprodução De Dália

A semeadura pode ser feita em estufa quente ou, posteriormente, em campo aberto. De qualquer forma, deve ser usado um substrato de textura média, mas bem drenado. As sementes devem ser inseridas a uma profundidade de cerca de 1 cm e cobertas com a mesma mistura ou mesmo apenas com vermiculita.

Você precisará pulverizar abundantemente até que o solo esteja úmido. Geralmente 5 a 7 dias são suficientes com uma temperatura variando de 20 a 25°C. Assim que vir as folhas subindo do solo, você eliminará o plástico e continuará com regas leves (sem exagerar, para evitar apodrecer).

Como as sementes da dália são bastante grandes, elas podem ser plantadas diretamente, principalmente se o substrato for bem trabalhado. De fato, eles podem ser perfurados com segurança porque, se tratados com cuidado, não sofrem particularmente de transplantes.

Informação De Multiplicação De Dália

Mudas De Dália
Mudas De Dália

A multiplicação ocorre por sementes, no final do inverno, ou por divisão dos cachos de tubérculos:

Propagação vegetativa: as dálias são caracterizadas por órgãos de acumulação localizados nas raízes. Estes podem assumir uma forma fasciculada ou tuberosa. A divisão dessas partes é uma maneira simples, rápida e muito comum de obter novas mudas, garantindo, entre outras coisas, a manutenção de todas as características da amostra-mãe. O único cuidado é continuar, certificando-se de que cada fragmento tenha pelo menos um olho.

As partes que obtemos podem ser plantadas no jardim ou inicialmente mantidas em um vaso. Neste último caso, usamos um composto muito bem drenado e o mais estéril possível para evitar o início da podridão onde os cortes foram feitos (o que é sempre bom para desinfetar com enxofre ou outros produtos especiais).

As porções de raiz obtidas por divisão geralmente podem ser colocadas novamente em meados da primavera. Um buraco será cavado fundo o suficiente para conter a raiz, certificando-se de que a parte superior (com o olho) esteja a cerca de 6-8 cm do nível do solo.

Propagação por estacas: um outro método é o corte, que pode ser feito durante o período vegetativo, geralmente no início do verão. Porções de hastes devem ser colhidas com pelo menos dois pares de folhas e pelo menos 20 cm de comprimento. Será colocado em um substrato de drenagem ou estéril (perlita ou vermiculita). Isso deve ser mantido úmido e a temperatura em torno de 25°C. O enraizamento ocorre em média em três semanas, mas depende muito da variedade específica.

Se tivermos semeado em casa ou em estufa, teremos que transferir as plantas para o jardim. Geralmente o clima não é adequado até a primavera, se quisermos ter certeza de evitar noites muito frias. O ideal é extrair todo o pão da terra sem perturbar demais as raízes. É importante que o colar mantenha a mesma profundidade que tinha quando estava no recipiente.

Veja também

Tudo Sobre a Planta Cíclame: Características da Flor e Fotos

Cíclame, também conhecida como cyclamen ou cíclame-da-pérsia, é uma planta que tem origem nos continentes …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *