Home / Plantas / Quais os Benefícios do Chá de Folha de Algodão?

Quais os Benefícios do Chá de Folha de Algodão?

O algodoeiro é uma planta medicinal que pode ser consumida para combater diversos problemas de saúde, como a falta de leite materno, por exemplo, podendo ser feita em forma de tintura ou chá. É facilmente adquirida em farmácias de manipulação ou lojas de produtos naturais. Seu nome científico é Gossympium Hebaceum.

Existe também o óleo de algodão, além da folha. Este óleo é extraído das sementes protegidas pelas fibras da planta. A parte “branquinha” é justamente a fibra, que também é utilizada na indústria têxtil para fabricação de tecidos. Enquanto isso, as sementes servem como óleo para a indústria alimentícia e cosmética.

Com base no conhecimento popular e em artigos científicos, você vai conhecer agora as propriedades do algodão para sua saúde.

Antimetrorrágico, antidisentérico e antidiarreico. A folha esmagada ou o chá feito com a folha de algodão é bastante utilizado para conter metrorragia, que é uma hemorragia uterina causada por fatores que não sejam a menstruação. Ainda, também combater disenterias e diarréias.

Folha de Algodão: Ação fungicida

Combate infecções causadas por fungos. Nesta situação, devem ser utilizados os frutos ainda verdes e as flores, e, também, é claro, as folha do algodão. Alguns dos problemas com fungos mais comuns são micoses de pele, candidíase, frieiras e impinge.

O chá da folha de algodão pode ser utilizado para fazer sua menstruação descer, assim como ele ajuda em outros sangramentos uterinos.

Folha de Algodão

A casca da raiz e as folhas da planta do algodão é uma parte muito útil, de acordo com a sabedoria popular. Assim, pode ser usada para tratar a perda de memória causada pelo avanço da idade. Para esse objetivo, você precisa arrancar um pé de algodão pela sua raiz, lavá-lo e retirar a casca para fazer um chá.

Alívio dos Sintomas da Menopausa Com Chá de Folha de Algodão

Em cidades do interior, é comum mulheres usarem o algodão para aliviarem os sintomas da menopausa, como o mal estar geral e fogachos. Neste caso, o que deve ser usado no chá é a raiz da planta  junto com as folhas do algodão.

Para esse objetivo pode-se utilizar o chá das folhas junto com o óleo da semente de algodão, já que ele é mais concentrado. Podendo ser o industrializado ou extraído em casa.

As propriedades do algodoeiro e Suas Folhas incluem ação hemostática, anti-inflamatória, emoliente, anti disentérica, bactericida e anti-reumática.

Modo de Uso do Algodoeiro e Folhas

As partes do algodoeiro utilizadas são suas sementes, casca e folhas.

  • Chá de algodoeiro: Coloque duas colheres de sopa de folhas da planta para cada litro de água. Ferva durante 10 minutos. Coe e beba em temperatura morna até três vezes ao longo do dia.

Não se sabe os efeitos colaterais do algodoeiro.

Contraindicado durante a gestação.

A Árvore de Algodão

Aproveitando que estamos falando sobre o chá das folhas de algodão, que tal saber um pouco sobre a árvore?

A árvore das folhas de algodão, como já foi mencionado, é o algodoeiro. Embora há várias espécies dessa árvore, elas têm algumas características bem semelhantes.

O algodoeiro, por exemplo, é uma árvore arbustiva, que pode chegar até 7 m de altura. As folhas de algodão são grandes e possuem entre 3 a 7 lobos.

Já as sementes ficam envoltas por uma espécie de cápsula, formada por uma fibra felpuda.

Os algodoeiros são árvores sensíveis e, por isso, devem ser cultivadas com muitos cuidados. Esses arbustos são alvos de variadas doenças e pragas, como:

Pragas

  • Bicudo do algodoeiro
  • Pulgão do algodão
  • Lagarta do tomate
  • Lagarta australiana dos botões de algodão
  • Creontiades dilutus: um mosquito que suga a seiva da planta
  • Ácaro rajado
Árvore de Algodão

Doenças

  • Antracnose e ramulose, causada por Colletotrichum gossypii
  • Mancha de Alternaria, causada por Alternaria macrospora e Alternaria alternata
  • Mancha bacteriana de Xanthomonas campestris pv. Malvacearum
  • Podridão negra da raiz, causada pelo fungo Thielaviopsis basicola
  • Gomose de Phytophthora, causada por Phytophthora nicotianae var parasitica
  • Podridão vermelha da raiz ou mal do Panamá, causada pelas espécies do género Fusarium.

Algodoeiro no Brasil 

Além disso, vale destacar que as árvores de algodão, no Brasil, são abundantes. Aqui, o estado do Mato Grosso é o que apresenta maior cultivo de algodoeiro em todo o país.

Depois, vem o estado da Bahia. Em seguida o estado de Minas Gerais. E, para completar a lista dos maiores plantios de algodoeiros do Brasil, vem dos estados de  Goiás e do Mato Grosso do Sul.

Ainda, por ordem, os estados:  Maranhão,  Piauí,  São Paulo,  Tocantins,  Paraná.

Classificação Científica da Árvore das Folhas de Algodão, o Algodoeiro

  • Reino: Plantae
  • Divisão: Magnoliophyta
  • Classe: Magnoliopsida
  • Ordem: Malvales
  • Família: Malvaceae
  • Gênero: Gossypium L.
Algodoeiro

Já as espécies de algodoeiro são várias, como:

  • Gossypium barbadense L. – Algodoeiro egípcio, também designado como algodão-crioulo ou algodão de Sea Island, nativo da América do Sul tropical.
  • Gossypium herbaceum L. – Algodoeiro-asiático ou algodoeiro-do-levante, nativo do sul de África
  • Gossypium arboreum L. – Algodoeiro-arbóreo, nativo da Ásia meridional.
  • Gossypium hirsutum L. – Algodoeiro-das-terras-altas ou Algodoeiro-americano, nativo da América Central, do Caribe e do sul da Florida.
  • Gossypium sturtianum Willis – algodoeiro-de-Sturt, nativo da Austrália.
  • Gossypium thurberi Tod. – algodoeiro-selvagem-do-arizona, nativo do Arizona, Novo México e norte do México.
  • Gossypium vitifolium Lam. – cultivado nos Estados Unidos, México, Antilhas e norte da América do Sul
  • Gossypium tomentosum Nutt. ex Seem – Ma‘o ou algodoeiro-do-Havai, espécie endémica das ilhas do Havai. O seu lint é curto e castanho-avermelhado, não sendo apropriado para a produção têxtil.

Veja também

Como Germinar Sementes de Peônias? Passo a Passo

Com ampla distribuição nas porções temperadas do Hemisfério Norte, as peônias são vegetais correspondentes a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *