Home / Plantas / Preparo do Solo Para Arroz e Tipos de Solos Ideais Para o Plantio

Preparo do Solo Para Arroz e Tipos de Solos Ideais Para o Plantio

Sistema pré-germinado, transplante de mudas, sistema convencional, plantio direto e cultivo mínimo; a preparação do solo para o plantio do arroz (além do tipo ideal para o plantio) deverá ser de realizado de acordo com as exigências do tipo de sistema de cultivo utilizado.

Nos dois primeiros o cultivo é feito em um solo seco, já nos últimos são os solos alagados os que se prestam melhor; cada um com as suas vantagens e desvantagens, custos e benefícios, dificuldades e facilidades, entre outras características que são próprias desse tipo de cultura.

Em todos os casos, ao plantio segue-se um cuidadoso trabalho de recuperação do solo após a colheita. Resíduos devem ser eliminados, o solo novamente nivelado e trabalhado; poderá ser necessário novamente introduzir à terra restos de materiais que não foram devidamente colhidos, entre outros cuidados cujo objetivo é oferecer ao novo plantio um solo adequado.

Nos sistemas de plantio direto e cultivo mínimo, por exemplo, saltam aos olhos a diferença na produtividade (bem maior), o quanto se economiza com a produção, a maior facilidade de controlar a proliferação de pragas, entre outros benefícios bastante bem vindos, principalmente em um período em que o cultivo do arroz vem enfrentando graves crises.

São crises motivadas pelo excesso de chuvas, concorrência brutal com outros países do mercosul, queda no preço da saca de arroz, entre outras dificuldades que somam-se às já existentes, e que dessa forma fazem com que preocupações com a preparação do solo e com a escolha do solo ideal para o plantio do arroz estejam na “Ordem do Dia” do produtor brasileiro, especialmente os da região Sul do Brasil – o maior produtor do país.

Características Do Preparo Do Solo E Da Escolha Do Tipo Ideal Para Ao Plantio Do Arroz

Em especial no cultivo mínimo e no plantio direto, há que se fazer um trabalho com o objetivo de tornar o solo menos compacto, principalmente entre os meses de setembro e novembro (cultivo mínimo), e de dezembro a fevereiro (no caso do plantio direto).

Esse é um trabalho que visa desfazer torrões, descompactar a suas estrutura, e com isso tornar o solo mais areado, receptivo às sementes e com condições ideais para receber todo o benefício da irrigação.

O preparo do solo para o arroz que será cultivado nesses sistemas ainda traz a vantagem de permitir a variação de cultura (rotação de culturas), o que aumenta sobremaneira os lucros nesse setor, diminui notadamente os custos (já que teremos um só tratamento para mais de uma cultura), racionaliza o uso do solo, entre outras vantagens que vêm tornando a adesão a tais sistemas uma realidade.

Tipo de Arroz
Tipo de Arroz

Também é possível realizar um excelente trabalho de preparação do solo e escolha do tipo ideal para o cultivo do arroz no plantio direto sem a necessidade de um manejo profundo do solo. Só será necessário mesmo é realizar um trabalho leve com arados, plainas, além do nivelamento do solo – para que fique, preferencialmente, próximo de zero.

Da mesma forma ocorre com o cultivo mínimo. Este ocorre apenas como um preparo inicial do solo, realizado entre 50 dias e 1 mês antes da semeadura do arroz, com a finalidade de obter um bom nivelamento e facilitar a aeração e germinação.

Mas também para a descoberta precoce do arroz-vermelho ou preto (tipos mais comuns de pragas do arroz), entre outras necessidades típicas de um cultivo por plantio direto ou cultivo mínimo do arroz irrigado nas regiões de clima subtropical do Brasil.

Mais Sobre a Preparação Do Solo E O Tipo Ideal Para a Cultura Do Arroz No Brasil

Solo preparado, segue o processo de colocação das taipas, de preferência delgadas, com não mais do que 2,9 m de largura e 0,5 m de altura.

E, por fim, no caso do plantio direto entre os meses de julho e setembro, recomenda-se a adoção de espécies vegetais como forrageiras; poderão ser espécies como a aveia preta (Avena strigosa Schreb), o Lolium perene (o azevém), o Lotus subbifloruso, o trevo persa (Trifolium resupinatum L.), entre outras espécies que se prestem bem a essa função.

Já no sistema de plantio pré-germinado, as sementes são mantidas em um processo de hidratação, a fim de que sejam lançadas no solo já com algum desenvolvimento, em um tipo de solo ideal e corretamente preparado para o cultivo do arroz.

Esse é um sistema cuja principal vantagem é a menor suscetibilidade da planta à famigerada praga do arroz-vermelho, além da alta produtividade – bastante bem vinda nos tempos atuais.

A preparação do solo para o cultivo do arroz germinado é geralmente executado com ele inundando, com uma lâmina d’água que oscile entre 8 e 10 mm, suficiente para que forme-se um lodo para o seu correto nivelamento, aplainamento e correção de imperfeições.

Para esse processo são utilizadas enxadas rotativas para a eliminação de torrões no solo já devidamente alagado. Um arado com grandes dimensões também deverá ser utilizado no terreno úmido, que é o que proporcionará a formação de lama, com consequente nivelamento.

Grandes tábuas de madeira se incumbirão do próximo passo para essa preparação do solo. São elas que o deixarão nivelado, agora já devidamente inundado, com formação de lama e sem torrões ou compactações do solo.

Os Tipos De Solos Ideais Para O Plantio Do Arroz

Para uma cultura de arroz, recomenda-se que o solo seja preferencialmente o argiloso (ou mesmo humífero-argiloso), com pouco declive, que apresente um subsolo composto por níveis de materiais não sujeitos à erosão, entre outras características bastante apreciadas para o cultivo do arroz irrigado em todo o mundo.

Solo Argiloso
Solo Argiloso

Dificilmente um solo arenoso ou com grande profundidade se prestará bem a esse tipo de cultura. Isso porque são mais sujeitos à erosão por chuvas, que tornam pobre, tanto a sua superfície quanto as regiões alcançadas pelas raízes da planta. E como se sabe, é de um conjunto de raízes fortes, vigorosas, bem nutridas e corretamente hidratadas que depende o êxito de qualquer tipo de cultura.

O arroz também tem lá as suas exigências com relação à acidez do solo. Um pH entre 5,6 e 6,1 é o ideal; porém em alguns casos ele vai bem em um solo com maior teor de acidez e menor quantidade de substâncias minerais, desde que seja submetido a um manejo eficiente, que contemple, entre outras coisas, um bom trabalho de adubação.

Enfim, como toda e qualquer cultura, o manejo é a palavra de ordem também para o cultivo do arroz. E, mais que isso, o pleno conhecimento das mais modernas técnicas e sistemas de plantio, que envolvam a rotação de culturas, pré-germinação e cultivo em solo seco, entre outras observações que fazem parte da visão mais moderna sobre a cultura de arroz no mundo.

Deixe seu comentário sobre esse artigo e aguarde as nossas próximas publicações.

Veja também

História da Flor Ave do Paraíso, Origem da Flor e Fotos

Flores. São sempre sinônimo de muita beleza e cor! Uma das flores mais exóticas, diferentes …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *