Home / Plantas / Plantio Do Morango: Época, Cuidados E Como Plantar Em Estufa

Plantio Do Morango: Época, Cuidados E Como Plantar Em Estufa

Apreciar um bom morango é fácil, mas você sabia o quão pode ser complicado fazer o cultivo dele? Pois é, mas, pra quem se dispor a plantar essa fruta pode pegar certas dicas e facilitar esse processo.

São algumas dessas dicas que falaremos a seguir.

Melhor Época E Preparação Do Solo Para O Plantio Do Morango

Dentre todas as etapas do cultivo do morangueiro, certamente a mais importante é o plantio propriamente dito. Esse, por sinal, deve ocorrer entre os meses de julho e agosto, justamente no período do inverno. É nesse período do ano em que as temperaturas estão mais baixas. Com isso, tanto o florescimento, quanto a frutificação são estimulados.

Já em se tratando do ambiente em si, os morangueiros apresentam ótimos desenvolvimentos em climas subtropicais e temperados. A temperatura ideal, inclusive, é entre 13°C e 26°C. O plantio deve ser a pleno sol, sendo necessária uma localização que evite ventos muito fortes. Nesse sentido, é bom destacar que as flores e frutos do morangueiro não suportam três coisas: geada, granizo e chuvas muito intensas.

Para o plantio também são necessários canteiros com cerca de 30 cm de altura por aproximadamente 1 m de largura. Caso seja mais de um morangueiro, deixe um espaçamento de, pelo, menos, uns 40 cm entre um e outro. Importante que se o plantio for por mudas, metade do caule dela precisa ficar para fora do solo. Isso facilita a emissão de novas folhas.

Já o solo mais adequado é aquele que tem como característica ser arenoso-argiloso. Ele também precisa ser bem drenado, além de ser rico em material orgânico. Já o pH deve ficar entre 6 e 6,5, fazendo a calagem caso o solo seja mais ácido do que isso.

Transplantando Mudas

As mudas de morangueiros feitas em bandejas ou tubetes, em geral, são transplantadas sem muito estresse, devendo ser mudadas para o solo (com as características que dissemos antes) sem interferência de sol ou de ventos. Caso as raízes dessas mudas estejam nuas, o mais recomendado é que sejam protegidas com sacos de panos umedecidos.

Faça a separação das mudas umas das outras, e nesse processo, retire folhas que estiverem velhas e doentes. Por sinal, para evitar que fiquem muito desidratadas, plante-as imediatamente após esses procedimentos.

Mudas de Morango
Mudas de Morango

É importante salientar que podas de raízes não são recomendadas, já que os ferimentos provocados podem facilitar contaminação por pragas ou doenças.

Após 30, ou mesmo 40 dias, após o plantio dessas mudas, o ideal é cobrir o solo com plástico preto, pois, dessa forma, evita-se que o morango tenha contato com a terra. Isso protege contra a incidência de fungos e também a o ataque de plantas invasoras.

Realizando esses cuidados com as mudas, a colheita ocorre 80 dias após o plantio, prolongando-se por até 6 meses.

Plantio Em Estufas

Por conta da produção morangos não ser, necessariamente, uma tarefa fácil (já que pode apresentar muitas variações ao longo do seu ciclo), algumas alternativas podem ajudar numa produção mais certa e com melhor qualidade. E, uma dessas alternativas é o cultivo de morangueiros em estufas.

Esse cultivo pode ser no sistema que conhecemos por estufa alta ou estrutura de ambiente protegido, e que ainda ter como características o uso de bancadas, substrato, fertirrigação e uso reduzido de agroquímicos. Nesse caso, é preciso que as mudas sejam de alta qualidade, tanto genética, quanto sanitária.

Há muito benefícios em se cultivar morangos em estufas, como, por exemplo, evitar excessos de chuva, secas prolongadas, além de controlar a temperatura e deixar a planta mais protegida contra pragas e doenças. Com isso, a produção chega a ser três vezes maior do que em cultivos “tradicionais”.

Estufas Para Morangos No Sistema Semi-Hidropônico

Esse sistema de estufas é um dos mais utilizados na Europa. Apesar de no Brasil ainda precisar de componentes para otimizar melhor o processo para que ele dê o retorno desejado, sistematicamente, está começando a ser mais usado por aqui.

Com esse sistema, o produtor não precisa fazer rotação das áreas de produção e os novos ciclos de produção são estabelecidos com a troca do saco plástico e do substrato a cada 2 anos. Ele também facilita bastante a adoção de princípios de segurança de alimentos, o que produz morangos com qualidade melhor e com mais aceitação.

O substrato ideal para esse sistema de estufa precisa ser um que tenha uma alta capacidade de reter água, e que seja de decomposição lenta. Alguns compostos que podem ser usados são casca de arroz carbonizada e uma mistura com diferentes porcentagens de casca de arroz carbonizada, mais casca de pinus.

Preparo Das Mudas Para O Sistema Semi-Hidropônico De Estufa

Para a preparação de mudas perfeitas para serem usadas nesse processo, é preciso, primeiro, cortar as folhas das hastes, deixando estas com cerca de 3 cm de comprimento. O corte das raízes também se faz necessário, precisando com que elas tenham cerca de 4 cm de comprimento.

Já o planto delas precisa ser realizado em embalagens com substrato saturado. Após a saturação, é preciso fazer pequenos orifícios, que é onde as mudas serão colocadas. O espaçamento das plantas deve ser de 0,20 m, e as raízes não podem não podem ficar dobradas.

Depois de 15 dias, as primeiras flores aparecem. É necessário um desbaste delas até que a planta apresente 5 folhas. E, à medida que crescem, limpezas periódicas são fundamentais. O material retirado deve ser colocado em sacos plásticos e enterrado.

Importante ainda salientar que para esse sistema de estufa, a melhor irrigação é aquela feita por gotejamento. Dessa forma, há economia de água, além de não interferir nos tratos fitossanitários. A qualidade da agia precisa ser muito boa, pois, caso contrário, entupirá o sistema de irrigação, que é bastante sensível.

Muda de Morango ni Vaso
Muda de Morango ni Vaso

Já o tempo de irrigação nesse sistema varia entre 2 e 5 minutos, não mais do que isso. É fornecido cerca de 1 L de água para cada saco, a depender da época do ano e das condições climáticas.

Alguns outros equipamentos se fazem necessários, como, por exemplo, reservatórios de água para o preparo da solução nutritiva e irrigação do sistema, e um peagâmetro para medir o pH da solução.

Veja também

Árvore de Syringa Lilas

Syringa Lilas: Reino, Classe, Ordem, Família e Gênero

As flores ocorrem na primavera, cada uma com cerca de 1 cm de diâmetro, branco, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *