Home / Plantas / Plantação e cultivo de trigo em grão e joio

Plantação e cultivo de trigo em grão e joio

No post de hoje iremos falar um pouco mais sobre o trigo e o joio, mostrando como realizar a plantação e o cultivo do trigo em grão. Continue lendo para aprender tudo sobre!

Qual a Diferença Entre o Trigo em Grão e o Joio?

Para quem não tem experiência nenhuma, os dois podem parecer a mesma coisa. Sendo que só conseguiria fazer uma dissociação quando chegasse na fase da frutificação, e não antes disso. Depois do amadurecimento da planta, ocorrem mudanças em ambos trigo e no joio que deixam bastante evidente as diferenças.

No caso do trigo, temos uma mudança na sua coloração. Ele toma uma cor mais amarelada até chegar em sua palha. Já o joio continua na cor verde, mas com algumas partes mais claras, não mudando muito. A diferença da direção que cresce é que no trigo, há a formação de um pendão, ele cresce para cima; já o joio perde a forma inicial, se esparramando pelo chão. A raiz do trigo cresce para baixo, em pouca profundidade, deixando fácil sua colheita; a raiz do joio se alastra por onde pode, misturando-se até com raízes de outras plantas. Os frutos a diferença fica ainda mais clara. O trigo ocorre de dentro para fora com belos cachos de sementes, formando um pendão. Já o joio, saem bolotas enrugadas, não tão bonitas de se verem.

O joio ainda é algo que os cientistas ainda não conseguiram encontrar valor nem utilidade, em comparação com o trigo que é um dos alimentos mais importantes há milhares de anos, e no mundo inteiro, pois fornece o pão. Quando há a mistura dos dois, os trigos podem acabar sendo penalizados pela inutilidade do joio.

Plantação e Cultivo de Trigo em Grão e Joio

O primeiro passo na hora de iniciar a plantação do trigo em grão, é adquirir suas sementes. O ideal é que elas sejam da melhor qualidade possível, para que a sua colheita seja também da melhor qualidade no futuro. O ideal para conseguir essas melhores sementes, é comprá-las direto nos viveiros de plantas ou de produtores que já tiveram safras anteriores com grande sucesso. Caso você não conheça nenhum, pode achar alguma ajuda pela própria internet de onde encontrar. Ainda na escolha, precisa-se escolher qual o tipo de trigo que será cultivado. Existem duas espécies que normalmente são escolhidas: trigo comum e a do trigo duro. Elas duas são as que mais se adaptam nas condições climáticas do Brasil.

Depois de decidir qual a semente que você irá utilizar, é hora de escolher o local do plantio. Considere primeiro o clima. Mesmo com a fácil adaptação do trigo nas regiões, ainda é preciso ver se realmente o local é ideal para o seu cultivo. Normalmente, as regiões mais indicadas para a plantação do trigo são o sul e sudeste, já que possuem temperaturas mais amenas. O trigo precisa manter uma oscilação de temperaturas entre 15 e 25 graus Celsius, para que chegue no seu ápice e se desenvolva bem. Em casos que o calor é mais frequente, como no Centro-Oeste, que tem crescido muito a plantação, é preciso de uns cuidados a mais. Como por exemplo investir na irrigação mecânica, evitando que o excesso de sol acabe a prejudicando.

Independente de tudo, ter um bom sistema de irrigação é importante para todos os cultivos. Mudanças bruscas climáticas podem acontecer sem qualquer previsão, podendo trazer prejuízos enormes para o produtor. Depois da escolha tanto das sementes quanto do local, é hora de botar a mão na massa e começar o enriquecimento do solo. Não é somente jogar as sementes lá e esperar. O solo precisa ser devidamente preparado, com pelo menos, um mês antes de começar o processo de semeadura.

Cultivo de Trigo em Grão e Joio

Se o solo já tiver sido utilizado antes, você vai precisar efeituar uma limpeza completa para que ele possa ser utilizado novamente. Para isso, você pode usar o arado, que vai conseguir moer todos os resíduos de plantas antigas, que irão se decompor de forma bem rápida e vão evitar que o trigo acabe sendo afetado. Além disso, também tem que melhorar o solo com mais nutrientes. Para isso, basta utilizar de adubos orgânicos e alguns produtos bastante específicos para cada tipo de solo. Essa é a parte em que o custo da produção aumenta, mas que no final vai fazer diferença no resultado da sua colheita, e consequentemente nos lucros.

Chega então a hora da semeadura das sementes. Essa fase é basicamente quando fixa-se as sementes do trigo no solo. Deve fazer a abertura das covas, onde vão depositadas. Cada buraca deve ter 15 centímetros de profundidade, e 15 centímetros de largura. Eles podem ser feitos tanto de forma mecânica quanto manualmente. Então, com a máquina semeadora, essa que deixa a etapa mais prática, evitando desperdício de tempo e também de sementes, você realiza toda a semeadura. Depois, é só fechar as covas com mais ou menos duas camadas de terra, e esperar ocorrer a germinação.

Nesse período inicial, é de extrema importância manter a terra irrigada, mas sem exagerar nas proporções. Nesses casos, você precisa saber sobre o tempo da cidade, as próximas chuvas e quando usar ou não o sistema de irrigação mecânica e controlada. Mantenha sempre um acompanhamento do desenvolvimento do trigo, para que ele cresça saudável, aumentando sua qualidade.

Esperamos que o post tenha te ajudado a entender e aprender um pouco mais sobre as diferenças entre trigo e joio, e também sobre a plantação e cultivo do trigo. Não esqueça de deixar seu comentário nos contando o que achou e também deixar suas dúvidas. Ficaremos felizes em ajuda-los. Você pode ler mais sobre trigo e outros assuntos de biologia aqui no site!

Veja também

Tempero de Gengibre

Lista Dos Tipos De Gengibre – Espécies Com Nome E Fotos!

Existem diversas plantas e ervas que são mundialmente conhecidas por suas propriedades medicinais e todos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *