Home / Plantas / Pitanga do Mato: Características e Fotos

Pitanga do Mato: Características e Fotos

Pitanga do mato é uma planta do gênero myrcia, um gênero da família das plantas com flores myrtaceae que engloba mais de 700 espécies sendo a maioria, senão todas, nativas da América Central e do Sul, no México e nas Índias Ocidentais.

Características e Fotos

Esta espécie está relacionada com myrcia splendens, da qual se pode distinguir pela sua casca esfoliante geralmente lâminas mais largas e longitudinalmente frutos sulcados coroados por lóbulos de cálice inflexionados.

Árvore com média de 8 m de altura, a cortiça cinza pálido e um pouco esfoliante longitudinalmente. Galhos marrom quando seca, densamente coberto com tricomas eretos castanhos claros e simples, o córtex descascando longitudinalmente e depois tornando-se cinzento.

Folhas com pecíolos de 2,5 a 4 × 1 a 1,5 mm, moderadamente sulcadas adaxialmente, com tricomas como os galhos; lâminas elípticas a lanceoladas, às vezes ovaladas-lanceoladas, mais longas do que largas, ligeiramente descolorido quando seco, o rosto adaxial verde fosco.

Botões de flores obovados, uniformemente coberto de tricomas eretos simples, o ovário às vezes um pouco mais densamente; lóbulos do cálice cinco, desiguais entre elas, largamente triangulares a ovais, adaxialmente menos pilosas ou às vezes glabras.

Cinco pétalas arredondadas, pilulas adaxialmente; cerca de 100 estames, filamentos 4,5-5 mm, as anteras subglobose, abrindo através de fendas longitudinais, com uma glândula apical; anel estaminal densamente piloso; tubo de cálice ausente, com tricomas brancos dispersos.

Frutas elípticas a oblongas, densamente recobertas com tricomas simples, com cinco sulcos longitudinais, os lóbulos do cálice persistindo e inflexionados no ápice.

Outras Informações da Planta

Myrcia pseudosplendens pode ser encontrada, por exemplo, em florestas tropicais no interior do estado de Minas Gerais, nos municípios de Marliéria e Santana do Paraíso, em altitudes de cerca de 230 m de altitude; flores são coletadas em dezembro e frutas em janeiro.

Esta espécie é muito semelhante à amplamente difundida e variável myrcia splendens, uma espécie que varia da América Central ao sul da América do Sul, a partir do qual se distingue através dos dados no diagnóstico, especialmente para o consistentemente frutos longitudinalmente sulcados.

Da mesma forma que myrcia splendens, ele combina com a maioria dos caracteres que definem o grupo no esquema filogenético de taxonomia do gênero, como a inflorescência paniculiforme, flores com tubo de cálice ausente (em algumas espécies curto mas visível) e ovário bilocular.

O Gênero Myrcia

São árvores ou arbustos com inflorescências paniculadas, muitas vezes o eixo central com ramificações compostas e opostas, tendo numerosas flores. Hipanto parcial ou mal estendido no ovário; lobos do cálice separados e imbricados nos brotos e flores; comumente com pétalas e ovário locular. Frutifica uma baga coroada pelos lobos do cálice; embrião com cotiledôneas foliáceas e radícula alongada.

Existem variações no porte, nas folhas , nas flores e nos frutos , que qualquer descrição no nível da família deve permanecer em generalidades práticas e, para um diagnóstico mais preciso, remeter às descrições da infografia. São geralmente aromáticos (canais secretórios ou bolhas cheias de óleos essenciais – principalmente compostos terpenos).-) e muitas vezes com células secretoras taníferas dispersos.

Um Conjunto de Descobertas

A pitanga do mato, ou myrcia pseudosplendens, é considerada uma espécie recém descobertas por cientistas botânicos, junto com outras seis outras espécies identificadas no sudeste brasileiro. O que leva esses cientistas a acreditarem tratar-se de espécies ainda não catalogadas?

Espécimes examinados são mantidos nos herbários e são definidas de acordo com o conceito de espécies morfológicas e terminologia, principalmente seguindo glossários de taxonomia padrão. Imagens on-line do tipo ou espécimes de espécies aparentadas, quando disponíveis, são referidos pelo acrónimo do herbário, seguido do código de barras do espécime.

Em relação ao estado de conservação, os critérios da IUCN são seguidos. São fornecidos dados adicionais quanto aos esforços de amostragem nos locais de coleta das espécies e daí esta informação é representada pelo total de reuniões em um determinado município dividido por sua área. Tais informações podem ser úteis, considerando tratar-se de espécies pouco coletadas em locais onde os esforços de amostragem foram significativos.

Além da myrcia pseudosplendens, as outras espécies coletadas e classificadas recentemente também são: myrcia delicata, myrcia exapata, myrcia guarujana , myrcia parca, myrcia ubatubana e myrcia venosissima.

Podemos Comer Desse Fruto?

Como foi mencionado, a espécie é uma descoberta recente e os dados científicos relacionados a espécie ainda carecem de muitas pesquisas e certificações. Mas podemos considerar essa resposta nos baseando na família taxonômica a qual a planta pertence.

A família de plantas myrtaceae é composta de diferentes tribos e subfamílias de plantas com flores que, no geral, produzem frutas tipo bagas. E em sua grande maioria, são frutos aproveitáveis pra consumo, tanto por animais como pelos humanos.

A tribo myrteae é a maior tribo da família de plantas myrtaceae. Inclui a maioria das espécies da família que têm frutos carnudos. Isso inclui as pitangas comuns e mais conhecida do gênero eugenia.  Aqui também encontramos as espécies de plantas do gênero myrciaria, como a planta sabará, ou jabuticaba como a conhecemos. Quase a totalidade de seus frutos são consumidos ao natural ou usado para fazer uma diversidade de comestíveis (bolos, tortas, sorvetes, geleias) ou bebidas (licores).

Outro fator significativo a considerar está no fato dessa nova planta estar intimamente relacionada com a planta myrcia splendens como já dissemos no início, praticamente iguais com pouquíssimas diferenças. E o fruto de myrcia splendens não só são consumidos in-natura como também costumam ser utilizados para fazer geleias, sorvetes e licores deliciosos.

Sendo assim, apesar de não termos encontrado nenhum registro do uso específico do fruto dessa planta do artigo, nem de dispormos de testemunho de algum local conhecedor da planta e consumidor de seu fruto, achamos considerável afirmar que o fruto de myrcia pseudosplendens, a pitanga do mato, pode sim ser comestível.

Pitanga do Mato na Árvore
Pitanga do Mato na Árvore

Vale ressaltar que não indicamos qualquer consumo sem orientação médica competente. Não nos responsabilizamos por indivíduos que talvez possuam intolerância ou alergia a qualquer tipo de comestíveis e seus componentes químicos ou nutricionais. Recomendamos que sempre busque a devida orientação antes de consumir ou absorver qualquer produto que seja, sempre visando seu bem estar pessoal e segurança à sua saúde. Por fim, consuma por sua própria conta e risco!

Veja também

Tempero de Gengibre

Lista Dos Tipos De Gengibre – Espécies Com Nome E Fotos!

Existem diversas plantas e ervas que são mundialmente conhecidas por suas propriedades medicinais e todos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *