Home / Plantas / Pé de Alecrim Secando, Doente ou Morrendo: O Que Fazer?

Pé de Alecrim Secando, Doente ou Morrendo: O Que Fazer?

Desde há muito tempo é conhecida a importância das plantas medicinais, aromáticas e condimentares nas necessidades humanas. Porém, só recentemente houve um aumento significativo no cultivo e na comercialização dessas plantas, devido às inúmeras pesquisas demonstrando seus efeitos fitoterápicos. As ervas aromáticas e condimentares têm sido empregadas com freqüência no preparo de alimentos, dando-lhes aroma, sabor ou aspecto agradável, além de ajudar na sua conservação.

Com a expansão do cultivo dessas plantas no país e sem um manejo fitossanitário adequado, torna-se inevitável o surgimento e/ou agravamento de problemas causados por doenças fúngicas. Os prejuízos podem ocorrer tanto pela diminuição da produção agrícola, em decorrência da incidência de doenças, como por alterações produzidas na composição da planta, podendo afetar suas propriedades terapêuticas e sabor. As doenças fúngicas das plantas medicinais, condimentares e aromáticas, além de serem causadas por fungos da parte aérea, também são causadas por fungos de solo e de sementes.

Os fungos de solo afetam principalmente a semente, a raiz, o colo, o sistema vascular e os órgãos de reserva (tubérculos e bulbos) das plantas. Eles podem provocar podridão de sementes, na fase de semeadura, ou interferir na germinação e no crescimento das plântulas, prejudicando a formação de canteiros e viveiros. O ataque na raiz, no colo e no sistema vascular compromete a absorção de água e de nutrientes, afetando o desenvolvimento normal da planta, causando redução do crescimento, murcha e, conseqüentemente, o seu tombamento e morte.

Manchas pretas e gosmentas nas folhas do alecrim (Rosmarinus officinalis) significam uma coisa, cigarrinhas. Embora geralmente resistente a pragas e doenças, esta erva culinária tem alguns inimigos no jardim. Evite problemas com boa colocação de plantas e elimine infestações precoces com inspeções e tratamentos regulares.

Pé de Alecrim Secando, Doente ou Morrendo: O que Fazer?

Controle de Pragas:

Cigarrinhas

Cigarrinhas
Cigarrinhas

As cigarrinhas deixam pequenos espetos em plantas de alecrim. Esses pequenos insetos marrons sugam a seiva das agulhas e envolvem-se com uma excreção branca e espumosa. Embora sem importância, as cigarrinhas raramente causam um problema grave, mas uma forte infestação pode enfraquecer a planta. Use um jato forte de água para lavar a excreção espumosa e os insetos que se escondem lá dentro. As cigarrinhas tendem a afetar as plantas de alecrim que crescem no exterior, mas também podem infestar as plantas de interior e de estufa.

Pulgões E Moscas Brancas

Mosca Branca
Mosca Branca

Os afídeos e as moscas-brancas afetam as plantas de alecrim, particularmente quando cultivadas em uma estufa ou em ambientes fechados. Os afídeos, pequenos insetos sugadores de seiva, são geralmente de cor verde, mas também existem espécies brancas, amarelas, pretas, marrons e rosas. Eles tendem a se alimentar em grupos na parte inferior dos ramos. A mosca-branca é um minúsculo inseto alado de cor branca.

Use um jato forte de água para lavar as colônias de afídeos e moscas-brancas. As infestações por afídeos também respondem bem aos sabonetes inseticidas. Use um spray de mistura pronta e aplique diretamente nos insetos. Você pode tentar o mesmo spray para moscas brancas, mas elas tendem a ser menos responsivas ao controle químico. Cuidado; Se você planeja comer seu alecrim, use apenas inseticidas adequados para plantas comestíveis ou use métodos manuais de controle de água.

Pé de Alecrim Secando, Doente ou Morrendo:

O Que Fazer?

Remanejo

As plantas podem sofrer igualmente de podridão radicular causada pelo fungo Rhizoctonia que se encontra no solo. No caso de um ataque deste fungo as plantas murcham e acabam por morrer. Terrenos encharcados são propensos ao ataque da Rhizoctonia. Uma vez que plantas como alecrim desenvolvam problemas de podridão na raiz, não há muito o que fazer.

A podridão da raiz, causada por um fungo, deixa o alecrim com aspecto murcho e faz com que as folhas perenes em forma de agulha caiam prematuramente. Descarte as plantas danificadas. Evite a podridão da raiz ao cultivar alecrim em um local que drene bem. Se você tem um jardim naturalmente molhado, considere a possibilidade de criar uma cama elevada ou de cultivar alecrim em plantadores.

Pé de Alecrim Secando, Doente ou Morrendo:

O Que Fazer?

Controle de Fungos

Fungo no Alecrim
Fungo no Alecrim

Relativamente a doenças o alecrim pode ser atacado pelo oídio (ou pó branco), podendo as folhas amarelecer e cair. O fungo que causa o oídio prolifera em climas úmidos e áreas sombreadas. Para se livrar do oídio, aplique um spray de fungicida. Misture o fungicida com água a uma taxa de 2 a 4 colheres de chá por galão e pulverize-o na área afetada da planta. Os produtos comerciais variam significativamente por marca. Leia as etiquetas da embalagem e siga a diluição recomendada, se diferente, e sempre siga o aviso do fabricante ao trabalhar com produtos químicos.

Pé de Alecrim Secando, Doente ou Morrendo:

O Que Fazer?

Prevenção

A prevenção começa no momento do plantio. As condições erradas de crescimento e espaçamento apertado podem enfraquecer a planta, permitindo que insetos e doenças assumam o controle. Evite plantar este nativo do Mediterrâneo em solos úmidos e encharcados e áreas de crescimento sombreadas. Espaçamento de plantas de alecrim a uma distância de um metro,  irá aumentar a circulação de ar, minimizando os problemas de pragas e doenças.

Pé de Alecrim Secando, Doente ou Morrendo:

O Que Fazer?

Regas Moderadas

As folhas do alecrim podem ainda ser atacadas por um fungo chamado Alternaria que causa manchas nas folhas. O ataque deste fungo previne-se por um lado, cultivando as plantas em substratos bem drenadas e por outro, evitando molhar as folhas ao regar.

Sintomas

Plantas que murcham e morrem rapidamente, muitas vezes sem ficar amarelas; como plantas que secam, ou incorporam uma cor amarelo-palha; presença de pequenos corpos fúngicos negros (escleródios)  na superfície da raiz, logo abaixo da linha do solo, juntamente com o micélio fofo branco; lesões encharcadas em água podem estar presentes no caule na primavera; os tecidos infectados secam e podem ficar cobertos de micélio branco.

Pé de Alecrim Secando, Doente ou Morrendo:

Regando Alecrim
Regando Alecrim

O Que Fazer?

Evitar Ferimentos

As estruturas da planta podem ser infectadas por bactérias que se instalam nas raízes, formando colônias (galhas).

Sintomas

Galhas de vários tamanhos nas raízes e na coroa da raiz abaixo da linha do solo; galhas podem ocasionalmente crescer nas hastes; galhas são inicialmente protuberâncias de cor clara que crescem maiores e escurecem; as galhas podem ser macias e esponjosas ou duras; Se a irritação for severa e a cinta do caule, as plantas podem secar e morrer

Veja também

Para Que Serve o Extrato da Soja? Produtos Derivados da Soja

A soja é uma leguminosa como feijão, grão de bico ou lentilha, mas não é …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *