Home / Plantas / Para Que Serve O Nitrogênio Nas Plantas? Qual O Efeito?

Para Que Serve O Nitrogênio Nas Plantas? Qual O Efeito?

As plantas são seres vivos e, por isso, precisam de diversos nutrientes para que cresçam e se mantenham saudáveis. Além da água e da luz solar, ela precisa de “alimento” que são extraídos da terra e que ajudam no seu desenvolvimento.  Esse alimento advém diretamente da terra ou também através do fornecimento de adubos orgânicos ou químicos.

Dentre os nutrientes essenciais para as plantas está o nitrogênio, que é o principal deles. Ele faz parte do grupo de macronutrientes que a planta precisa, agindo diretamente no seu desenvolvimento. Saiba um pouco mais sobre ele e seu efeito a seguir.

Grupos De Nutrientes Essenciais Para As Plantas

Essencialmente, a planta é constituída por 3 elementos não minerais: hidrogênio, carbono e oxigênio. Além deles, mais 13 elementos minerais a constituem e são divididos em dois grupos:

  • Macronutrientes: subdividido em macronutrientes primários e secundários. Entre os primários estão o nitrogênio, o fósforo e o potássio. No secundário estão o cálcio, magnésio e enxofre. Ambos são absorvidos em maior quantidade pela planta, por isso são chamados de macronutrientes.
  • Micronutrientes: nesse grupo estão o ferro, cloro, boro, manganês, zinco e molibdênio.

Os macronutrientes primários são os mais importantes para o desenvolvimento e sua falta pode interferir diretamente na saúde da planta. Sua falta é identificada através da aparência da planta. Por exemplo, se ela estiver com folhas em tons amarelados e que crescem menos que outras, a planta está com falta de nitrogênio. Quando uma planta frutífera está dando poucos frutos, ou muito pequenos, ela está necessitando de potássio. E se as folhas estão com aparência de velhas ou em tons de verde azulado é o fósforo que está faltando.

Para Que Serve O Nitrogênio?

O nitrogênio, conhecido pela letra N, é o principal macronutriente para as plantas, pois é o responsável pelo seu crescimento e pela produção de novos tecidos e novas células. Ele ainda promove a formação de clorofila, que é aquele pigmento verde encontrado nas folhas responsável por capturar a energia do sol. Combinada com o CO2+H2O, a clorofila forma açúcares que ajudam no crescimento e produção dos frutos e flores nas plantas.

O nitrogênio pode ser encontrado e absorvido pelas plantas de forma aniônica ou catiônica, sendo o ar a fonte primária dele, mas para que possa ser absorvido pelas plantas ele precisa ser fixado ou combinado com outros nutrientes. Essa fixação depende de outros nutrientes na planta e no solo, além de algumas bactérias fixadoras que se desenvolvem nas raízes das plantas.

Dentre as principais funções do nitrogênio, podemos destacar as seguintes:

  • Ele é responsável pelo desenvolvimento da planta e seu crescimento
  • Constitui a clorofila, as vitaminas, carboidratos e proteínas
  • Atua na fotossíntese diretamente
  • É responsável por dar a coloração verde escura para as plantas
  • Atua no desenvolvimento das raízes das plantas
  • Quando o nitrogênio é fornecido adequadamente a planta, as plantas crescem mais rápido
  • As proteínas combinadas com açúcares ajudam na produção de aminoácidos

Para quem quer produzir plantas de qualidade, o nitrogênio deve ser aplicado através de adubos para se obter o melhor da produção, já que ele aumenta a quantidade e a qualidade de matéria orgânica no solo.

Deficiências De Nitrogênio E Causas

A deficiência do nitrogênio nas plantas é visível. A primeira coisa que aparece são folhas amareladas, parecendo queimadas. Se esse processo continuar, a folha vai ficando de cor marrom e o crescimento para de acontecer. Essa deficiência sempre começa nas folhas mais baixas, não sendo muito visível no começo, e quando a deficiência do nitrogênio é detectada visualmente, a planta já está bem comprometida. Desse modo, é sempre importante cuidar e verificar suas plantas para evitar essa deficiência.

Além disso, os principais sintomas da deficiência do nitrogênio nas plantas são:

  • Coloração pálida das folhas, em tons amarelados
  • Em casos mais graves, folhas marrons parecendo queimadas
  • O crescimento das raízes e da planta é interrompido
  • Se for uma planta que produz grãos ou frutos, essa produção é reduzida
  • Os frutos crescem menos, ou nem crescem

Leguminosas, como a soja, conseguem fixar o notrogênio do ar através de bactérias. Essas bactérias desenvolvem nódulos nas raízes e então alimentam a planta. Assim, em muitas leguminosas que precisam de fertilizantes é usado fertilizante com zero de nitrogênio ou em pequenas quantidades, no início da produção, para ajudar no crescimento.

Onde Encontrar Nitrogênio Para As Plantas

O ar que respiramos contém 75% de nitrogênio, mas ele é inerte e insolúvel, não tendo muito valor para outras plantas, além das leguminosas. Então, para que possa ser aproveitado por outras plantas ele precisa ser sintetizado na forma de fertilizante. Esses fertilizantes ou adubos, podem ser orgânicos ou químicos.

Os adubos orgânicos são aqueles considerados naturais, por serem compostos por matéria orgânica vegetal e animal. Eles não possuem nenhum procedimento químico e são extraídos das fezes de animais, de folhas secas, ossos e cascas. Ele é feito da mistura desses resíduos, formando uma compostagem e colocado no solo para ser decomposto por bactérias e então ser absorvido pelas plantas e também pelo solo.

Sua absorção é lenta, assim, ele atua de forma gradual e duradoura, liberando os nutrientes que as plantas precisam e deixando a terra mais porosa, o que auxilia na oxigenação das raízes das plantas.

Já os adubos químicos ou inorgânicos, são compostos de extração mineral e outros derivados do petróleo. Com isso, sua formulação possui as proporções exatas de cada nutriente que a planta precisa, além disso ele não precisa passar por decomposição e é absorvido rapidamente pelas plantas, tendo ação imediata. Entretanto, essa ação é mais rápida, sendo necessário fornecer o adubo mais vezes para as plantas.

O adubo químico é conhecido como NPK, por conter os três macronutrientes primários, essenciais para a planta. Ele pode ser vendido em diferentes fórmulas, com a quantidade de cada nutriente diferente, para ser aplicado conforme a necessidade.

Algumas das composições mais comuns são:

  • NPK 10-10-10, com 10% de nitrogênio, 10% de fósforo e 10% de potássio. Seu uso é aconselhado para plantas como as folhagens. Mas ele pode também ser usado em qualquer planta.
  • NPK 15-15-20, com 15% de nitrogênio, 15% de fósforo e 20% de potássio, é indicado para cultivo de hortaliças e para plantas que ficam na água.
  • NPK 4-14-8, com 4% de nitrogênio, 14% de fósforo e 8% de potássio. Como contém mais fósforo, é indicado para plantas que produzem frutos e flores. Seu uso ideal é já no início do plantio, pois ajuda no desenvolvimento da planta e na formação de suas raízes.

Veja também

Tudo Sobre Jasmim Manga: Características e Nome Científico

O jasmim manga encontrou no Oriente (especialmente na Índia) um lugar de proeminência. Para budistas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *