Home / Plantas / Para Que Serve o Extrato da Soja? Produtos Derivados da Soja

Para Que Serve o Extrato da Soja? Produtos Derivados da Soja

A soja é uma leguminosa como feijão, grão de bico ou lentilha, mas não é um alimento tradicional do Mediterrâneo, pois é um alimento que vem da Ásia. Presente na Europa desde o século XVIII, foi importado para a América, no início do século XIX, onde começou a ser cultivado em larga escala.

Para Que Serve O Extrato Da Soja?

Hoje, as principais culturas de soja estão nos Estados Unidos e no Brasil. As folhas da planta da soja têm uma cor variável entre o verde e o amarelo palha, as flores são pequenas e agrupadas em cachos.O fruto é uma vagem de cerca de cinquenta centímetros de cumprimento,cujas das sementes são obtidas óleo e farinha.

É uma leguminosa mais digerível e mais rica em proteínas do que outras e que causa menos problemas de flatulência. Tem um alto valor protéico (cerca de trinta e cinco por cento) que, mesmo que não atinja o grau de proteína animal em ovos e carne, pode corresponder a ela se a soja for acompanhada de cereais como macarrão, pão e arroz.

Extrato Da Soja - Jasmine
Extrato Da Soja – Jasmine

Comparada a outras leguminosas, a soja também é rica em lipídios (cerca de vinte por cento) que têm a característica positiva de serem insaturados e poliinsaturados. Além disso, a soja é rica em carboidratos, sais minerais, cálcio, ferro, magnésio, fósforo, potássio, sódio, enxofre, vitaminas A, B1, B2, D, E, fosfolipídios como a lecitina, que possui propriedades emulsificantes e facilita o transporte de colesterol.

Qualidades Dos Produtos Da Soja

Devido às suas qualidades excepcionais, nas últimas décadas, a soja tem sido o centro do interesse de estudiosos de nutrição em todo o mundo. Acima de tudo, encontra crédito como alimento terapêutico para dietas; graças à lecitina, de fato, a soja reduz o nível de colesterol no sangue e evita o risco de arteriosclerose e infarto do miocárdio, mas não apenas: a presença considerável de lecitina também tem um efeito tônico no sistema nervoso central, como fornecer colina, necessária para a neurotransmissão colinérgica.

Benefícios da Soja
Benefícios da Soja

A soja também parece ser um excelente preventivo contra a degeneração que leva à doença de Alzheimer e, portanto, à demência senil. Para isso, os preparados à base de lecitina de soja são utilizados como anti-senescência, para evitar fadiga mental, fortalecendo a concentração e a memória. A soja também contém duas isoflavonas primárias (genisteína e daidzeína) e uma menor (gliciteína). Estes foram definidos como hormônios vegetais, estrógenos vegetais, pois sua estrutura é semelhante ao estrogênio, o hormônio sexual feminino; eles apresentam uma poderosa ação antioxidante e, a partir de estudos recentes em animais, mostram que têm efeitos protetores contra tumores, especialmente na mama.

Apesar do leite e o queijo e o da soja conterem menos cálcio do que as vacinas, verifica-se que as mulheres asiáticas não correm risco de osteoporose ou sofrem doenças frequentes e disseminadas relacionadas à menopausa. Isso também se deve à presença de fito-hormônios, que fornecem a matéria-prima para a produção de hormônios femininos.

A soja é um importante complemento alimentar também para crianças (essencial para quem é intolerante ao leite da vaca), para indivíduos fatigados pelo trabalho excessivo, desmineralizado e nervoso. Quem possui uma dieta rica em soja também pode ser importante para aumentar a concentração e a memória em indivíduos, graças à presença de colina.

Entre as muitas características positivas dessa leguminosa, está a capacidade de melhorar a atividade biliar, dissolver e emulsificar as gorduras no intestino, facilitando a digestão. Acredita-se mesmo que possa ter um excelente efeito na reestruturação das membranas das células hepáticas. As propriedades ostentadas até agora o tornam um alimento completo e muito digerível, excelente construtor de músculos, ossos e nervos, energia poderosa e equilíbrio celular.

Produtos Derivados Da Soja

Na cozinha, a soja deve ser cozida por um longo tempo, não é tão macia quanto a do feijão e pode ser esmagada para formar bolas de proteína. É melhor consumir soja dessa maneira, do que na forma de textura (“carne” de soja), pois esses produtos perdem muitos dos preciosos ingredientes ativos contidos no alimento original durante o processamento. Porém, esta leguminosa tem uma grande ductilidade de uso, e dela é obtido um grande número de alimentos, muitos dos quais se tornaram parte de nossa dieta.

A soja está entre as plantas mais sujeitas a manipulação genética. No entanto, muitos produtores de alimentos e não-alimentos garantem a seus consumidores o uso da soja tradicional. Recomendamos que você leia atentamente o rótulo para que esteja informado a origem do alimento.

Para quem não tolera o leite de vaca pode adaptar–se tranquilamente ao leite de soja, pois ele é bem assimilado. O leite de soja, adequadamente integrado, é usado para alimentar o recém-nascido, durante o desmame e muitas dietas. É menos calórico e contém quase o dobro de proteínas e um número menor de gorduras, em comparação ao leite de vaca.

Além disso, apresenta maior riqueza em cálcio. Apresenta porém um alto teor de ácidos graxos poli-insaturados, fáceis de ingerir. Graças à presença de lecitina, ela pode contribuir muito para a redução dos níveis excessivos de colesterol e triglicerídeos no sangue.

Existe a possibilidade do leite de soja ser preparado em casa. A receita é simples, onde os grãos de soja amarelos devem ser apenas mergulhados e lavados em bastante água por pelo menos doze horas. Depois devem ser escorridos e enxaguados novamente. Uma pequena quantidade de cada vez deve ser misturada com bastante água até obter um líquido uniforme e espesso. Este líquido deve então ser fervido em fogo baixo por cerca de vinte minutos, mexendo ocasionalmente. Em seguida, deve ser filtrado com um pano. O resultado será de um leite mais doce que o da vaca, mas com um sabor mais brando.

Quem não gosta do sabor leve do feijão que o leite de soja às vezes preserva, pode aquecê-lo novamente em uma panela aberta ou corrigi-lo com uma pequena adição de mel aromático, como o mel de castanha. Pode ser ingerido quente ou frio como uma bebida refrescante e nutritiva, ou misturá–lo com flocos de café da manhã ou para preparar sorvetes,pudins,cremes e molhos.

O tofu é obtido fazendo o leite de soja engrossar. Tem um sabor leve e por isso geralmente é acompanhado por outros alimentos mais saborosos, com ervas e especiarias.

Tofu no Prato
Tofu no Prato

É rico em cálcio e contém um pouco de ferro, a porcentagem de proteínas é de cerca de oito por cento e contém pouca gordura, quase toda insaturada. Os molhos de soja como o Shoyu (muito utilizado na cozinha japonesa) é obtido a partir da fermentação de grãos de soja com trigo torrado, água, malte, sal e fermento.

O tamari (usado na culinária macrobiótica), obtido da soja e do sal, é mais denso e tem mais proteínas. Esses molhos podem adequadamente serem usados para dar sabor a arroz, peixe, legumes e sopas. O miso consta uma massa espessa e de cor escura usada para a preparação de sopas na culinária japonesa e macrobiótica. É resultado da fermentação por muito tempo de uma pasta de soja e cereais com adição de sal. Pode ser usado como um cubo de estoque.

Veja também

Flor de Mel Amarela: Características, Nome Cientifico e Fotos

Hoje durante este texto, você conhecerá uma planta incrível e que é muito procurada no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *