Home / Plantas / Orquídeas: Bulbos Enrugados

Orquídeas: Bulbos Enrugados

Bulbos enrugados denotam desidratação da orquídea.

Vários fatores contribuem para isso:

Falta D’água

O teste do dedinho é considerado o melhor método de determinar a umidade ideal para a saúde da orquídea;

Enfie cuidadosamente o dedo no substrato (2 cm), se o dedo sair seco tá na hora de regar;

Pode ser utilizado um palito de sorvete, com o mesmo efeito;

Deve ser regada lenta e abundantemente, até que a água comece a sair pelos drenos do vaso;

A rega lenta garante mais água armazenada no substrato e nas raízes;

Excesso D’água

O excesso d’água, provoca o apodrecimento das raízes, matando a planta;

Se você fizer o teste do dedinho e ficar na dúvida se a umidade está suficiente, ou não, é mais reconmendável, não regar;

A maioria das orquídeas resistem melhor a falta d’agua do que o excesso;

Um substrato pode secar completamente em um dia, uma semana ou mais, dependendo do tipo e quantidade, da temperatura e umidade;

Não mantenha água acumulada nos pratinhos sob os vasos de orquídeas;

Esta água é absorvida pelo substrato e podem apodrecer as raízes, pelo excesso de umidade;

Substrato Vencido

Substrato Vencido
Substrato Vencido

geralmente a cada um ano e meio (os autores divergem quanto a periodicidade da substituição), é necessário substituir as orquídeas de vaso.

Os substratos utilizados durante o plantio, apodrecem e precisam ser substituídos, à exceção dos ‘materiais inertes” (pedra, isopor, carvão).

Nesta estágio os substratos, tornam-se ácidos, prejudicando as raízes.

Deficiência Nutricional

A falta dos nutrientes pode causar a desnutrição, gerando dificuldades no desenvolvimento da  orquídea.

Na natureza os  detritos de origem animal e vegetal, que se acumulam em torno de suas raízes, como excrementos, insetos mortos, cascas de ovos e de árvores, transformam-se em minerais, fornecendo os nutrientes que a planta utiliza.

Adubo Incorreto

Adubo na Orquídea
Adubo na Orquídea

Os adubos servem para fornecer os nutrientes necessários ao desenvolvimento das orquídeas de forma artificial.

Precisam ser utilizados com extrema parcimônia e moderação.

Basicamente utiliza-se adubos com base de nitrogênio, fósforo e potássio.

O ideal é utilizar produtos específicos para cada fase da vida da orquídea, crescimento, manutenção e floração.

Raízes Mortas

É necessário cautela quando observar raízes supostamente mortas em sua orquídea.

Espécies, como a Phalaenopsis, soltam raízes para fora do substrato.

São raízes aéreas, que absorvem umidade do ar no ambiente, e captam nutrientes.

Se estiverem inchadas, com uma camada branca estão vivas.

As raízes mortas ficam secas, com tom amarronzado.

Quanto for cortá-las, cuide de não cortar junto alguma parte viva da raiz.

Utilize uma tesoura esterilizada, para evitar o contágio.

Substratos Inadequados

Os substratos indicados para o plantio de orquídeas, são: pedra britada, carvão vegetal, esfagno, argila expandida, caroço de açaí, entre outros, bem lavados.

O substrato deve fornecer boa drenagem e aeração, especialmente no fundo do ambiente em que estiver plantada.

Replantio Mal Feito

Replantio de Orquídeas
Replantio de Orquídeas

A orquídea apresenta sinais de que precisa ser replantada:

Aparência pouco saudável;

Muitas raízes aéreas, penduradas;

Muitas raízes apodrecendo;

A planta está maior do que o vaso, e feia;

Como replantar:

Primeiro a orquídea a ser replantada, deve ser retirada com muito cuidado do vaso;

Recomenda-se colocar o vaso embaixo de água corrente, para desprender as raízes;

Retirar todo o substrato antigo e as raízes mortas;

Desembarace cuidadosamente as raízes;

Decida o substrato apropriado;

Escolha um vaso adequado ao tamanho e a espécie de sua orquídea;

Recomenda-se 2 cm. mais largo do que o anterior;

Prepare o substrato:

Meça a quantidade de substrato necessária;

Deixe de molho, em água quente, de um dia pro outro, tampado e completamente submerso;

Coe o substrato, lave novamente em água morna;

Lave o recipiente que receberá a orquídea;

Coloque a orquídea no vaso;

Raízes mais antigas voltadas para o fundo;

Raízes mais novas voltadas para a lateral;

Preencha o vaso com o substrato, aos poucos e lentamente;

Coloque uma parte ao redor das raízes,  garantindo que o material se acomode, dê uns tapinha no vaso;

Pressione levemente com os dedos, cuidando de não danificar as raízes;

Repita a operação até preencher o vaso;

Coloque uma estaca para garantir que a orquídea não fique frouxa, nem torta.

Para plantar orquídeas diretamente sobre o solo, siga as mesmas recomendações sugeridas, com as devidas adaptações.

Rega Incorreta

Rega de Orquídeas
Rega de Orquídeas

Prefira regar sua orquídea pela manhã, para que a água respingada nas folhas, flores e bulbos seque bem.

As folhas permanecem molhadas durante a noite, tornando-se mais sujeitas ao ataque de doenças causadas por fungos e bactérias.

Local Inadequado

A ventilação também é fundamental para o desenvolvimento das orquídeas.

Os nutrientes que a orquídea precisa é retirado do ar através das raízes, e através das folhas.

Se mantida em local fechado, seu desenvolvimento será prejudicado.

Devem ser colocadas em ambientes de luz indireta, como debaixo de árvores.

Bulbos

Bulbos de Orquídeas
Bulbos de Orquídeas

As orquídeas se desenvolvem de duas maneiras:

Monopodial – sentido vertical, caule único, emissão de várias folhas e brotações laterais, como as Vandas e as Phalaenopsis, por exemplo.

Simpodiais – sentido horizontal, rizoma crescente em direção ao substrato, emitindo pseudobulbos ou hastes, folhados temporariamente, como as Cattleyas, Dendrobiuns, Bulbophylluns e as Catasetuns por exemplo.

Os “bulbos” são a parte dessas orquídeas, que armazenam nutrientes vitais, para o desenvolvimento de novas folhas, espatas e flores, por isso a importância de estar atento ao seu aspecto.

Sem água o  bulbo pode não atingir o tamanho programado e pode trazer problemas

Sim! Tanto a falta como o excesso podem levar a uma planta ficar com os bulbos enrugados.

No caso do excesso, como as raízes e o substrato estão encharcados, elas não conseguem “respirar” e acabam sufocando e apodrecendo e, perdem as raízes e uma planta sem raiz está fadada à morte.

Dicas

As plantas em tocos, placas, etc, secam  mais rápido, regue mais vezes para evitar a desidratação.

Verifique se as raízes estão sadias, se a planta está bem enraizada, se o local apresenta iluminação adequada e se o adubo que você usa é compatível com a fase atual de sua orquídea.

Se a planta estiver emitindo raízes, folhas e brotos, é sinal que está com boa saúde.

Veja também

Como Plantar, Cultivar e Fazer Muda de Pé de Ameixa em Vaso?

Será que se pode plantar o caroço que sobrou da ameixa que a pessoa comeu? …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *