Home / Plantas / Lista de Tipos de Flores Comestíveis: Espécies com Nomes e Fotos

Lista de Tipos de Flores Comestíveis: Espécies com Nomes e Fotos

Você sabia que existem certos tipos de flores que são comestíveis? Pois é, e acredite: muitas são deliciosas. A seguir, vamos mostrar algumas espécies de flores que podem muito bem fazer parte do seu cardápio.

Acácia Branca (Nome Científico: Moringa Oleifera)

Flor cuja planta também é chamada de árvore-rabanete-de-cavalo e quiabo-de-quina. Sendo originária do Himalaia, a acácia branca se espalhou por inúmeras regiões de clima tropical, e além de servir como alimento, ela também é ótima para ser usada na área medicinal.

O florescimento dessa planta acontece durante todo o ano, e se dá através de cachos pequenos. Trata-se de uma flor riquíssima em diversos nutrientes, além de possuir proteínas e vitaminas aos montes. Em alguns países, ela é usada para combater a desnutrição, devido a essas propriedades.

Pelo fato de também possuir uma taxa elevado de aminoácidos essenciais, é um tipo de flor bastante consumida por quem é vegetariano. Inclusive, não apenas as flores da acácia branca, mas também as suas folhas, frutos, sementes e raízes são comestíveis, podendo ser consumidas de diversas maneiras (cruas, sucos, vitaminas, chás, saladas, etc.). Por sinal, a farinha feita com as suas folhas é usada bastante como suplemente alimentar.

Capuchinha (Nome Científico: Tropaeolum Majus)

Aqui temos uma flor que, além de complementar uma refeição, ainda pode deixar qualquer prato por aí muito mais bonito (nesse caso, a sua coloração, que vai do amarelo claro ou vermelho intenso, só ajuda). Só que além de ser comestível, de acordo com pesquisas recentes, essa flor também tem algumas propriedades medicinais muito interessantes.

Tropaeolum Majus
Tropaeolum Majus

Uma dessas propriedades, por sinal, é auxiliar em problemas da visão em geral. É uma planta que possui em sua composição vitamina C e minerais essenciais, como sódio, potássio e cálcio. Só que, além da flor, as folhas dessa planta também são nutritivas. Estas são ricas em proteínas, e podem substituir facilmente o agrião em diversas receitas, por exemplo. Detalhe: é necessário cozinhar essas folhas antes de usá-las na comida.

Importante salientar ainda que outra parte dessa planta muito usada (além das flores e folhas) são as sementes, que são popularmente conhecidas como alcaparras, e que dá para serem consumidas cruas, ou mesmo no preparo de diversas conservas. Em termos de nutrientes, possuem praticamente os mesmo compostos que as outras partes da planta.

Dente-de-Leão (Nome Científico: Taraxacum Officinale)

Esta daqui, certamente, é bastante conhecida, e também uma das flores comestíveis mais consumidas no mundo. Também pudera, já que essa planta possui inúmeras propriedades medicinais, amplamente reconhecidas pela ciência. Suas flores são de coloração amarela, mas, a sua características mais famosa reside no fato das sementes serem do tipo voadoras, parecendo pequenos guarda-chuvas flutuando com o vento.

Pesquisas recentes revelaram que o extrato dessa flor possui efeitos antioxidante e antitumoral (em alguns casos). Já o consumo das folhas dessa planta tem efeitos antirreumáticos e diuréticos nas pessoas, além de melhorar substancialmente a produção da bile. Essas mesma pesquisas ainda comprovaram que tanto a raiz, quanto as folhas de dente-de-leão podem controlar os índices de colesterol, podendo, dessa forma, prevenir a aterosclerose.

Contudo, é bom ficar alerta, pois a planta também possui contraindicações, não podendo nenhuma parte dela ser consumida por crianças que tenham menos de 2 anos de idade, ou ainda por pessoas que tenham obstrução dos dutos biliares e do trato intestinal. Quem tem gastrite, úlcera gastroduodenal e cálculos biliares também precisam passar longe dessa planta (inclusive, de sua flor).

Lírio-do-Brejo (Nome Científico: Hedychium Coronarium)

O popular lírio-do-brejo é uma flor originária de três países: Nepal, Índia e Indonésia. A coloração dela é branca, possuindo uma folhagem verde, que também é bastante usada para servir de planta ornamental. Essas flores são bem perfumadas, lembrando até mesmo os lírios-do-campo, mas, ao mesmo tampo, também são comestíveis, podendo ser consumidas cruas sem nenhum problema.

Lírio-do-Brejo
Lírio-do-Brejo

Além delas, as suas folhas são usadas no cardápio de muita gente por aí, como, por exemplo, para assar carnes, enrolando-as e colocando o “embrulho” na brasa. Sem contar ainda que a raiz dela também pode ser usada em algumas receitas, especialmente para substituir o gengibre, apesar de não serem tão picantes.

Alfazema (Nome Científico: Lavandula Officinalis)

Assim como o lírio-do-brejo, a alfazema possui um aroma agradável, e além de ser comestível, ainda serve para fins medicinais, como no tratamento para a ansiedade, má digestão, insônia e até mesmo contra picadas de insetos. Sm contar ainda que essa planta pode ser usada no tratamento contra a asma, dores musculares e problemas de pele em geral.

Na culinária em geral, essa flor pode ser utilizada tanto em sobremesas, quanto em chás, saladas e refogados. Porém, é bom ressaltar que a alfazema e a lavanda são duas plantas distintas, e que muita ente as confunde por aí. As duas, é verdade, pertencem ao mesmo gênero (o Lavandula sp), contudo, a alfazema nada mais é do que uma das várias espécies de lavandas que existem por aí. A alfazema possui flores mais largas, tendo também uma floração um pouco mais tardia, e com um odor mais canforado que a maioria das lavandas, por exemplo.

Hibisco (Nome Científico: Hibiscus Sabdariffa)

Está aqui uma planta que vem se tornando bastante popular nos últimos anos, em especial por conta do chá que é feito à base de suas flores, e que, entre outras coisas, ajuda na perda de peso. Conhecido popularmente como rosela também, o hibisco tem origem na África e na Ásia, mas, atualmente, pode ser encontrado em diversas regiões do Brasil.

O chá produzido com os cálices de sua flor devem ser feitos, bom lembrar, com as flores ressecadas, pois, dessa forma, suas principais propriedades serão mantidas. Entre os nutrientes que ela possui, podemos destacar minerais essenciais, como cálcio, magnésio e ferro, além de vitaminas A e C.

Já o emagrecimento que o chá provoca é devido a substâncias chamados de polifenóis, e que estão justamente presentes nos cálices das flores. São compostos que inibem a produção de tecidos gordurosos, o que ajuda (e muito) na perda de peso.

Gostou das dicas? Agora, é usar a criatividade e degustar alguma dessas deliciosas flores.

Veja também

Como Plantar Vinca em Vaso em Casa?

A vinca-de-madagascar ou simplesmente vinca (nome científico Caranthus roseus) é um vegetal de fácil propagação, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *