Home / Plantas / Lavanda Francesa: Benefícios, Nome Cientifico e Cultivo

Lavanda Francesa: Benefícios, Nome Cientifico e Cultivo

Nome científico: lavandula dentata
Família botânica: labiaceae, lamiaceae, labiatae
Origem: sul da Europa
Cor da flor: roxo
Tipo de planta: aromática
Tipo de vegetação: perene
Tipo de folhagem: persistente
Altura: 60 a 90 cm

Lavanda Francesa: Características

Embora seja chamado de lavanda francesa em muitos países, Lavandula dentata é muito pouco presente naturalmente na França, é distribuído principalmente na Espanha, Itália e nas ilhas do Mediterrâneo.

Lavandula dentata é uma bela planta aromática, muito agradavelmente perfumada, mas não muito rústica . É fácil crescer, uma vez protegido do frio extremo.

A lavanda francesa é uma lavanda que cresce de 0,60 a 1 m em todas as direções. Está na forma de um arbusto lignificado baixo e muito ramificado. As folhas são alongadas 2 a 4 cm, opostas e verde prateado.

Elas são caracterizadas por pequenos lóbulos arredondados em suas margens, o que a torna muito fácil diferenciar de outras espécies de lavanda. A folhagem dá um cheiro muito delicado, intermediário entre lavanda comum e alecrim.

As flores aparecem a partir do meio do verão, podendo a floração continuar durante o inverno nas regiões de clima mais ameno. As flores roxas, são muito pequenas, agrupadas em orelhas densas carregadas por longo pedúnculo.

As orelhas são coroadas com algumas brácteas petaloides mais desenvolvidas. Cada flor pode produzir duas pequenas sementes pretas. Eles se destacam da espiga no início do verão. É uma planta de mel que atrai e alimenta muitos insetos. Contém óleo essencial.

Lavanda Francesa: Cultivo

Embora prefira um solo drenante de tipo calcário e tolerante, ela pode se desenvolver em uma terra levemente ácida. Ela é instalado na primavera e durante o primeiro ano, é regado assim que fica muito seco (ou então ela se desvanece um pouco e dobra as folhas em direção ao caule).

Em terreno aberto em regiões com climas muito amenos a lavanda francesa requer uma exposição solar. Suas raízes, uma vez desenvolvidas, afundam profundamente no solo e se tornam muito resistentes à secura e ao calor. Nas regiões muito frias, ela é cultivada perfeitamente em vasos, protegida do frio e do inverno. O hotpot precisa ser regado regularmente ao pé da planta, não nas folhas.

A planta requer poda na primavera antes da retomada da vegetação, ou no final da floração. O arbusto é assim rejuvenescido e reequilibrado à vontade. O tamanho deve ser leve, e deixar em cada ramo, alguns centímetros de hastes pouco ou não lignificado. De fato, os grandes galhos de madeira não rejeitam muito para permitir que a lavanda se regenere satisfatoriamente.

O corte de lavanda é simples: em terreno aberto na primavera, em solo ainda úmido, as estacas com calcanhar são enterradas 2/3. A terra é suavemente embalada e regada. No verão, com ramos semi-augurados, as estacas são encapsuladas e mantidas no vaso.

As sementes colhidas no verão podem ser semeadas com sucesso. Elas deverão ser semeadas em um recipiente apropriado e mantida a 20° C, com umidade regulada. A germinação ocorrerá em 3 a 6 semanas.

Lavanda Francesa: Benefícios

As folhas e flores de lavanda francesa são frequentemente colhidas para pot-pourri e saquetes; o óleo aromático derivado dessas plantas é usado frequentemente em perfumes. Esta planta é cheia de óleos essenciais que podem ter efeitos poderosos sobre o corpo humano e tem os perfumes mais originais e amados do mundo.

Os benefícios mais importantes para a saúde da lavanda incluem a sua capacidade de aliviar o stress , melhorar o humor, promover um sono reparador , diminuir a irritação da pele , prevenir infecções, reduzir a inflamação, eliminar a caspa e aliviar o inchaço do estômago.

Em alguns locais no mundo, a lavanda é considerada erva daninha visto que seu crescimento pode ser desordenado, se expandindo desenfreadamente. Independente disso, na culinária, a lavanda tem seu valor em molhos de saladas, em bebidas , adicionado a diversos chás bem como temperos para vários pratos tradicionais. Uma das coisas mundialmente desejável da lavanda é seu óleo essencial.

Mas cuidado pois, embora não seja comumente considerado uma substância alergênica, se você é suscetível a alérgenos na família das mentas, você pode experimentar os efeitos colaterais negativos do uso de lavanda também. Estes são geralmente de natureza leve e incluem constipação , dor de cabeça e aumento do apetite, enquanto a aplicação tópica pode causar irritação e vermelhidão.

As Lavandas e a Saúde

O cheiro e o sabor da lavanda são maravilhosos, mas o bônus vem de sua ampla gama de benefícios para a saúde. Consideremos alguns mais comumente atestados pela medicina:

Há quem diga que moer folhas e folhas da lavanda entre os dedos e aplicar nas têmporas ajuda a aliviar males cotidianos como ansiedade e depressão. Talvez o efeito seja ainda mais promissor se beber o chá. Fato comprovado é que os componentes antioxidantes da lavanda realmente auxiliam na redução do níveis hormonal no organismo, responsável em ativar o stress.

O chá quentinho das flores de lavanda podem funcionar perfeitamente também pra relaxar o corpo e a mente, combatendo os distúrbios do sono. Isso está intimamente ligado ao impacto da flor no sistema nervoso e também pode ajudar a limpar a mente de pensamentos negativos. É comumente usado em técnicas de meditação e seus óleos essenciais são usados na aromaterapia.

Todo mundo está procurando uma maneira confiável de relaxar o corpo e a mente, e a lavanda cuida dos dois. Se você adicionar essas flores à sua banheira e tomar um longo banho, os componentes anti-inflamatórios podem ajudar a reduzir a inflamação. As propriedades antioxidantes da lavanda também são bastante potentes e é uma das aplicações mais confiáveis de suas flores.

E que tal usar isso como um spray, dando umas borrifadas no ambiente com flores de lavanda? Acredite, além do odor agradável no ar, faz um bem danado à pele!  Além de infundir um aroma agradável ao lugar, trará uma sensação de alívio a pele irritada. Vale também para situações de doenças da pele, como acne,  psoríase ou eczema.

Embora muitas pessoas se voltem para lavanda para relaxamento e aplicações aroma-terapêuticas, seu efeito no tratamento da infecção é impressionante, para dizer o mínimo. Muitas pessoas aplicam folhas esmagadas em arranhões e machucados para curar rapidamente as feridas, bem como para prevenir o desenvolvimento de infecções nelas.

O chá com flores de lavanda não foram feitos só pra beber não. Servem até pra lavar o cabelo! E acredite: ajuda e muito a quem tem problemas foliculares no couro cabeludo. Isso mesmo, seja usando um chá caseiro ou comprando xampus à base de lavanda, você contribui significativamente no combate a calvície.

As qualidades relaxantes de lavanda, que vêm a partir dos seus compostos orgânicos e antioxidantes, também ajuda o coração pela redução da pressão sanguínea e aliviar a tensão sobre os vasos sanguíneos. Isso pode prevenir a aterosclerose e outros problemas cardiovasculares , diminuindo assim o risco de derrame e ataque cardíaco.

Isso porque na lavanda é encontrado os polifenóis, responsável por muita reação benéfica em nosso corpo, como coibir a proliferação de bactérias nocivas e reduzir os gases intestinais. Portanto, mastigue folhas de lavanda ou beba o chá se quiser acabar ou minimizar suas cólicas, seu desconforto estomacal ou inchaço.

Veja também

Curiosidades Sobre a Ameixa e Fatos Interessantes

A ameixa é um membro da família das rosas e é um parente próximo de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *