Home / Plantas / Jasmim-árabe: características, como cultivar e fotos

Jasmim-árabe: características, como cultivar e fotos

Uma das flores mais cultivadas pelos apreciadores de paisagismo [e, sem dúvida, o jasmim. Geralmente originárias da Índia, as espécies dessa planta são muito bonitas, além de exalartem um perfume bastante agradável. Caso, por exemplo, do jasmim-árabe, um tipo que vamos falar mais a seguir.

De nome científico Jasminum sambac, o jasmim árabe é originário do Himalaia, cuja região vai do Butão, passando por Bangladesh, Índia e Paquistão. De um modo geral, essa espécie se dá muito bem em lugares de clima subtropical e temperado, principalmente em regiões como o sul e o sudeste asiáticos.

Características Básicas

Trata-se de um arbusto cujas características mais proeminentes é ser bastante perfumado e decorativo. Podem chegara a 4 metros de altura, sendo considerada, inclusive, a planta símbolo das Filipinas (tanto é que as próprias flores desse arbusto fazem parte das leis do lugar, sendo chamadas de “colares de flores”).

Suas folhas são de coloração verde escura, tendo formato oval, com sulcos que são mais ou menos marcados, sendo dispostas em ramos de comprimento considerável. Já as flores em si são bem brancas, e exalam um perfume bem forte e característico. Porém, com o passar do tempo, messas mesmas flores adquirem uma tonalidade um pouco mais rosada. Interessante que na China quando estão desidratadas, elas são usadas como aromatizante do chamado chá-de-jasmim, bebida tradicional o país.

Jasmim Árabe Características

Outra particularidade dessa planta é que mesmo ela sendo um arbusto, em alguns casos, ela pode ser conduzida como uma trepadeira para fins paisagísticos. Isso só é possível devido os seus ramos serem extensos, podendo cobrir facilmente colunas, grades e arcos. No geral, é o tipo de planta que fica muito bem em vasos ou jardineiras. Caso seja podada com frequência, dá um belo arbusto para ambientes externos. Bom ressaltar que ela só floresce nos meses com clima mais quente, porém, também pode florescer no inverno, caso seja mantida em estufa.

Como Cultivar o Jasmim-Árabe?

Para plantar essa espécie de jasmim, o mais recomendado é que o solo onde ela irá ficar seja fértil e ligeiramente ácido (caso as folhas venham a ficar amareladas, uma das recomendações mais interessantes é um pouco de vinagre na água usada para a regas).

Outra questão que tem que ser levada em consideração na hora do plantio desse jasmim é que adora boa luminosidade, contudo, o mais recomendado é que não recebam sol forte diretamente, e sim, um pouco na parte da manhã, e um pouco na parte da tarde. Trata-se de um dos elementos mais importantes no cultivo dessa planta, pois se receber sol demais, ela fica pálida, e se receber de menos, não floresce.

Já com relação às regas, o jasmim-árabe não é tão exigente, com elas podendo ser diárias no verão, e mais espaçadas durante o inverno, evitando, dessa forma, que a terra fique com excesso de umidade, o que pode fazer com que as raízes dela apodreçam.

E, como já dissemos anteriormente, essa planta pode ser conduzida tanto como arbusto, quanto como trepadeira. Neste caso, no entanto, não se recomenda podas muio drásticas de formação, sendo um procedimento quase que desnecessário, visto que o crescimento dela é bem lento. O mais indicado são podações após a floração e durante a estação do inverno. Se for para conduzir esse jasmim como trepadeira a dica é guiar os ramos através dos apoios.

Mais Algumas Dicas para o Plantio Desse Jasmim

Se for cultivar o jasmim-árabe no solo, o ideal é cavar um buraco com o dobro do tamanho do torrão da muda, e depois colocar adubo animal de curral que seja bem curtido (o mais recomendável é 1 kg desse adubo para cada cova plantada). Caso o adubo seja de aves, a metade dessa quantidade já resolve a questão.

Logo em seguida, é preciso colocar composto orgânico e mistura antes de colocar o torrão com a muda. Em seguida, basta regar bem, e pronto. Trata-se de uma planta que se dá muito bem, por exemplo, em muros ou pérgulas pequenas. A adubação, por sua vez, precisa ser feita até o final do inverno, usando a mesma mistura utilizada para o plantio.

Além do Paisagismo: Outros Usos para o Jasmim-Árabe

Fora o fato dessa planta servir muito bem ao mundo do paisagismo, o jasmim-árabe ainda possui outras utilidades. Uma delas, por exemplo, é usar suas flores processadas para a produção de óleos essenciais e fragrâncias das mais variadas, o que faz bastante sucesso no mundo dos cosméticos.

E, claro, como já mencionado anteriormente sobre seu uso na China, as flores dese tipo de jasmim são usadas para aromatizar chás, mas também podem servir com a mesma finalidade para cafés pretos. Para fazer isso, é muito simples, bastando pegar uma dessas flores higienizadas, e colocá-las nas xícaras onde estão as bebidas. Automaticamente, o perfume é exalado.

Jasmim Árabe em Vaso

Além disso, quando estiver na época de grande produção de flores, estas podem ser usadas (recém-abertas e devidamente higienizadas) para aromatizarem papéis toalhas. Também dá para guardar essas flores em frascos para usá-las posteriormente, apesar de que, dessa forma, elas perdem o perfume com o passar do tempo.

E, por fim, caso se queira temperar qualquer tipo de chá, basta colocar essas flores secas dentro dos potes de açúcar que serão usados para adoçar esses mesmos chás.

Outras Flores para Perfumar o Ambiente Além do Jasmim-Árabe

Fora essa espécie de jasmim, outras flores também são ótimas pedidas para aromatizar sua casa ou qualquer outro ambiente que seja. Uma delas, por exemplo, é a gardênia, uma flor de coloração branca que nem o jasmim-árabe, e cujo aroma fica mais forte no final da tarde, ficando a percepção de seu perfume por, pelo menos, uns 30 minutos.

Outra flor muito boa para essa finalidade de perfumar o ambiente é a famosa lavanda, usada, inclusive, em sabonetes, perfumes e produtos de limpeza em geral. Somente quando a planta é tocada que o seu aroma se faz presente.

Flor Gardênia

E, por fim, podemos citar a dama-da-noite, que possui uma fragrância bem forte, sendo exalada, especialmente, durante a noite. E é especialmente devido ao seu aroma muito forte que essa flor não é recomendada que fique em espaços muito fechados ou quartos de dormir, por exemplo.

Veja também

Como se Faz Saião com Leite? Para que Serve?

O saião (nome científico Kalanchoe brasiliensis) é uma planta medicinal que também pode ser conhecida …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *