Home / Plantas / História do Algodão, Significado, Origem da Planta e Fotos

História do Algodão, Significado, Origem da Planta e Fotos

As plantas são essenciais para a vida das pessoas, seja para a produção de itens do dia a dia ou para a produção de frutas, por exemplo. Dessa maneira, é fundamental saber mais sobre elas para mantê-las em bom estado, conservadas e capazes de oferecer tudo o que podem à sociedade. Um bom caso se dá com o algodão, que nasce a partir do algodoeiro, o famoso pé-de-algodão.

Essa planta é bastante comum no Brasil, onde o algodão já chegou a ser a base para a economia em algumas épocas. Assim, sobretudo na região Nordeste do país, é comum encontrar enormes e vastas plantações de algodão. Esse algodão serve, entra outras coisas, de composição para as peças de vestuários usadas pelas pessoas.

Além disso, o algodão ainda pode ser útil para os trabalhos de enfermagem, por exemplo, fora alguns outros. No fim das contas, a verdade mesmo é que o algodão possui uma grande importância para toda a sociedade. Dito isso, você sabe ao certo qual é a origem do algodão? Sabe como nasceu a ideia de fazer uso do algodão? Se não, veja abaixo algumas das principais informações sobre esse item tão importante.

Origem do Algodão

O algodão é muito conhecido pelas pessoas há milhares de anos, como se pode perceber pelo uso contínuo desse item ao longo da história. Calcula-se que o uso do algodão pelas pessoas tenha começado cerca de 4 mil anos antes de Cristo, ainda nos impérios pré-colombianos. Por lá, a sociedade começou a ver, aos poucos, todo o poder que tinha aquele item leve e de baixa densidade, tão comum em algumas plantas.

Assim, a domesticação do pé-de-algodão começou por volta de 4 mil anos atrás, quando foi possível dar início às plantações. Na bíblia, por exemplo, há relatos de que a Índia e parte da África já eram grandes rotas comerciais naquela época. Portanto, por lá circulava uma grande quantidade de algodão todas as semanas, sempre rumo à Europa e algumas outras partes da Ásia.

Com o desenvolvimento das embarcações, contudo, o algodão começou a ser domesticado também em partes mais distantes do planeta. No Brasil, o algodão foi a base para a economia local em alguns momentos da história, incluindo períodos em que os portugueses detinham o poder da colônia e já depois, quando o Brasil se tornou um país independente. Em todo caso, o certo é que o algodão está entre os itens mais famosos e úteis de todo o planeta.

Uso do Algodão

O uso do algodão é muito comum na maior parte do mundo. Se você possui uma roupa nesse exato momento, é provável que ao menos parte da sua composição tenha o algodão. Já outros tecidos são feitos inteiramente de algodão, como é o caso de alguns roupões ou de algumas toalhas. O algodão ainda serve muito bem para atender as necessidades médicas, já que se mostra útil para absorver o sangue e, assim, estancar tais sangramentos.

O algodão também pode ser usado, além de no ramo médico e naquele da moda, para a pesca ou produção de filtros de café. Papel, explosivos, cadernos e muitos outros materiais são compostos inteiramente ou parcialmente pelo algodão, tornando-o ainda mais essencial para a economia mundial.

Algo interessante é que, apesar de todo o movimento tecnológico ocorrido nos últimos anos, o algodão ainda se mantém como uma peça central para o funcionamento da sociedade. Além do algodão tradicional, há ainda a opção de consumir o algodão biodegradável, uma forma diferenciada do item e que pode se decompor mais facilmente quando na natureza.

Algodão é o Fruto Ou a Flor?

Muitas pessoas se perguntam se o algodão é um fruto ou uma flor. Afinal, o item nasce em plantas e leva a esse questionamento de forma natural. Apesar de tanto mistério para alguns, no fim das contas o algodão não é nenhuma dessas coisas. O algodão é, na realidade, um conjunto de fibras que nascem na região da semente. Por ser leve, o algodão serve para facilitar a movimentação das sementes.

Logo, enquanto as sementes sozinhas não poderiam se locomover, com o algodão fica mais fácil chegar até as áreas mais afastadas. Portanto, o algodoeiro possui um fruto e flores, mas nenhum deles é o algodão em si. Vale lembrar que, atualmente, apenas quatro tipos de algodão podem ser usados para a produção em larga escala, seja de roupas ou outros tipos de itens.

Flor de Algodão

Ademais, o pé-de-algodão gosta de climas tropicais ou subtropicais. Dessa forma, no Brasil o algodão pode se dar bem em muitas partes do país. É possível enxergar bem isso pela região do Mato-Grosso, que possui uma longa e larga plantação de algodão. Porém, mesmo na região Sul do país e no Sudeste o algodão pode se desenvolver bem, a depender do local específico.

Mias Informações Sobre o Algodão

O algodão é composto por cerca de 94% de celulose. Portanto, isso quer dizer que quase a totalidade do item se faz com celulose. Há ainda cerca de 1% de proteínas e mais 1% de cinzas no algodão. Ademais, o algodão comum leva cerca de 3 meses para se decompor na natureza, um período tido como pequeno. Porém, há formas de acelerar ainda mais o processo de absorção do algodão pela natureza, diminuindo o tempo para a degradação completa.

Algo interessante é que grande parte das pessoas acha que o algodão é sempre igual. Todavia, há formas de medir a qualidade do produto, o que muda o seu valor de mercado de acordo com a classificação da fibra que compõe o algodão. Em muitos locais, essa classificação ainda é feita a partir da análise visual, pois, com um pouco de experiência, se torna possível identificar o algodão de qualidade.

Embora já tenha sido mais importante para a economia nacional, sobretudo nos períodos anteriores à república, o algodão ainda é bastante importante para algumas regiões brasileiras. Portanto, há cidades que giram ao redor da produção dessa matéria-prima, assim como acontece com outras. Alguns estados, como é o caso de Mato-Grosso, são tidos como verdadeiros especialistas no assunto.

Veja também

Como se Faz Saião com Leite? Para que Serve?

O saião (nome científico Kalanchoe brasiliensis) é uma planta medicinal que também pode ser conhecida …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *