Home / Plantas / História da Flor Lágrima-de-Cristo e Origem da Planta

História da Flor Lágrima-de-Cristo e Origem da Planta

A flor Lágrima-de-Cristo é nativa da África. O seu nome científico é Clerodedron thomsoniae.

Essa planta recebeu o nome popular de Lágrima-de-Cristo, como é conhecido em, praticamente todo o mundo, pelo aspecto de suas flores transmitir certa aparência de tristeza.

A planta Lágrima-de-Cristo é de muita beleza e o seu aspecto de lágrima pode ser observado quando nos atentamos aos detalhes de sua estética. As suas flores se parecem realmente com lágrimas e pendem para baixo.

Então, há mais de um século, essa planta já é conhecida como Lágrima-de-Cristo. Alguns estudiosos apontam que a Lágrima-de-Cristo recebeu esse nome popular em meados do século XIX. Esse apelido dado à planta fora um pedido de William Cooper Thomson, um médico e missionário nigeriano (falecido no ano de 1878), à comunidade botânica da época, como forma de homenagear a sua já falecida esposa.

Conta-se que o casal era bastante religioso e, por isso, Thomson uniu a tristeza que sentia por ter perdido a esposa e a aparência das flores dessa planta para chegar a esse nome popular. A Lágrima-de-Cristo era, ainda muito apreciada pela esposa falecida do médico e missionário, em vida.

De lá para cá, o cultivo da Lágrima-de-Cristo foi se expandido para outras regiões do planeta. Por se adaptar a climas e condições diversas, hoje a Lágrima-de-Cristo pode ser encontrado em todo o mundo, incluindo o Brasil, onde é muito valorizada e até comum.

Clerodedron Thomsoniae

Aliás, nos países da América do Sul, em especial, a Lágrima-de-Cristo é ainda mais presente. Isso porque as condições naturais e climáticas da sua região de origem, a África, se assemelham com os climas da América do Sul: tropical e subtropical.

Características da Lágrima-de-Cristo

A Lágrima-de-Cristo é considerada uma planta do tipo trepadeira, ou seja, se desenvolve e cresce de modo a preencher todo o solo gradativamente, em sentido ascendente. Cresce de forma lenta.

Um arbusto dessa planta pode alcançar até os 4 metros de altura. No entanto, há Lágrima-de-Cristo que pode ser bem menor, chegando apenas a 1,5 m.

Também é considerada uma planta semi-lenhosa, de galhos longos. Ou seja, os seus galhos são espessos e rígidos, mas não na mesma densidade do que a lenha.

Já as suas folhas apresentam formatos ovais. A coloração é, em geral, verde-escura e apresenta nervura marcadas e profundas.

As flores dessa planta se caracterizam por terem aspecto de lágrimas, como já fora mencionado. A florada cresce pendurada para baixo.

A flores da Lágrima-de-Cristo nascem em cachos e de forma abundante, conferindo a beleza peculiar dessa espécie. A fase de maior floração se dá nas épocas mais quentes, como na Primavera e no Verão.

As principais cores das flores da Lágrima-de-Cristo são: branco, vermelho, laranja e rosa. Há, ainda, flores azuladas.

Desenvolve-se melhor em solos do tipo arenoso e que seja, preferencialmente, abundante em material organizo. Se cuidada adequadamente, um arbusto de Lágrima-de-Cristo vive mais de 5 anos.

Multiplicação da Lágrima-de-Cristo

A Lágrima-de-Cristo é uma planta que se multiplica pela técnica chamada de alporquia. Tal processo é o mais comum em plantas desse tipo, ou seja, trepadeiras e que não possuem raízes firmes e profundas.

A multiplicação se dá por meio do enraizamento superficial dessas plantas em estacas, que acabam por estimular também, o enraizamento dos ramos. Dessa forma, abre-se uma espécie de fenda nas raízes da Lágrima-de-Cristo, de onde surgem brotos que darão origem as novas flores ou ramos.

Para que a multiplicação ocorra também nas épocas mais frias, a planta pode ser colocada em um local tipo estufas para se aquecer e continuar a se multiplicar  – já que essas flores não apreciam as baixas temperaturas. Cultivo da Lágrima-de-Cristo

É possível – aliás, bastante comum – o cultivo caseiro da Lágrima-de-Cristo. Porém, para a planta se desenvolver de forma adequada e gerar belas flores, muitos cuidados devem ser observados e seguidos.

Primeiramente, vale saber que essa planta aprecia e vive bem melhor em ambientes iluminados. Porém, essa luz pode ser difusa, ou seja, não há necessidade manter a planta diretamente exposta à luz solar.

Ainda, o ambiente ideal para a Lágrima-de-Cristo é úmido. Por esse motiva, o arbusto necessita de regas abundantes, em especial, nas épocas e dias com temperaturas mais altas ou pouca umidade. As regas podem ser feitas a cada 2 dias ou quando for percebido que o solo está seco.

Nas épocas mais frias do ano e naturalmente chuvosas, as regas da Lágrima-de-Cristo podem ser reduzidas. É possível regar o arbusto a cada 3 dias, por exemplo.

As podas também são necessárias, para ajudar a manter invasores e pragas distantes e estimular ainda mais a floração. Assim que a fase de alta floração terminar, recomenda-se podar bem a Lágrima-de-Cristo.

Como a espécie é do tipo trepadeira, caso seja cultivada em jardins, a planta necessitará de suportes para conseguir se desenvolver. Estacas ou mesmo suportes decorativos que ascendam são boas opções.

Contudo, os melhores locais para uma planta trepadeira ser cultivada, como é o caso da Lágrima-de-Cristo, ainda são portões, grades, paredes, barreiras, entre outros.

O solo deve ser rico em nutrientes orgânicos para suprir as necessidades dessas plantas. Caso a terra não seja naturalmente suficiente, é possível recorrer a adubação natural, utilizando-se de substâncias como:

  • Minhocas;
Minhocas
  • Cascas de crustáceos;
Cascas de Crustáceos
  • Urtigas;
Urtigas
  • Cascas de ovos;
Cascas de Ovos
  • Pó de café;
Pó de Café
  • Esterco animal; entre outras.
Esterco Animal

Ainda, recomenda-se que seja cultivada mais de uma muda de Lágrima-de-Cristo no local, sendo uma próxima a outra. Dessa forma, você consegue com que os espaços sejam totalmente forrados por essa planta, resultando em um ambiente florido e muito mais bonito!

Classificação Científica da Lágrima-de-Cristo

  • Reino: Plantae
  • Classe: Angiospermas / Eudicots /  Asterids
  • Ordem: Lamiales
  • Família: Lamiaceae
  • Gênero: Clerodendrum
  • Espécie: C. thomsoniae
  • Nome binomial: Clerodendrum thomsoniae

Dúvida: Lágrima-de-Cristo é Venenosa?

Muita gente tem essa dúvida em relação a planta. Não se sabe o porquê muitas pessoas afirmam que a Lágrima-de-Cristo é uma espécie venenosa.

No entanto, até o momento não há nenhum registro de intoxicação ou qualquer outro tipo de danos pelo fato da planta ser venenosa. Ou seja, a Lágrima-de-cristo não é uma planta venenosa!

Não existe casos registrados de danos causados aos seres humanos ou aos animais domésticos, mesmo para aqueles que chegaram a ingerir folhas ou flores dessa planta.

Veja também

Alecrim

Quais os Temperos Mais Usados na Cozinha Brasileira?

Que a nossa culinária é maravilhosa nós já sabemos né? Além disso, o nosso país …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.