Home / Plantas / Família Botânica das Hortaliças

Família Botânica das Hortaliças

A Divisão

As hortaliças são divididas em famílias botânicas, pois existem muitas variedades e é necessário dividi-las para que se possa classifica-las. Esta divisão é feita a partir das características que elas possuem em comum, com o propósito de obter um conhecimento mais sistemático entre cada uma delas. A divisão é feita da seguinte forma.

Família Botânica das Hortaliças

Como dito a cima, elas são dividas pelas características quem tem em comum. Sendo assim, existem as seguintes famílias:

Quenopodiáceas (Chenopodioideae)

Esta família reúne cerca de 1.300 espécies. Em geral são pequenos arbustos e ervas. Suas flores são pequenas e suas folhas são simples, geralmente em espiral. São mais cultivas em regiões desérticas ou semidesérticas.

Devido ao seu caule muitas vezes suculento, as plantas destas espécies são plantas para obter lenha, e também algumas são cultivadas para a alimentação. Este é o caso da acelga, da beterraba, do espinafre, etc.

Solenáceas (Solanaceae)

Geralmente as plantas desta família são encontradas como arbustos, também ervas, árvores, trepadeiras e pequenos arbustos. Elas podem viver tanto na água, sobre outras plantas (epífitas), hemiepífitas, que vivem sobre outras as plantas, mas que ainda mantem uma raiz conectada ao solo, podem ser também rupícolas, vivendo em paredes, muros e ainda em rochas ou cadeias montanhosas. Outra forma de vida das plantas desta família, que é a mais cultivada e existe em maior abundancia é a terrícola, onde existe o cultivo pelo ser humano. Encaixam-se nas famílias das Solenáceas a Berinjela, o Pimentão, o Tomate, a Batata, entre outros.

Umbelíferas (Apiaceae)

Estas geralmente são plantas aromáticas, da classe das Angiospermas, com caules muitas vezes ocos em região intermodal, onde a partir de seus canais de secreção, libera óleos aromáticos e algumas resinas. Podem tanto ser aquática, como terrícolas e rupícolas. Esta família era conhecida como Umbilliferae, possuindo cerca 3000 espécies e 300 gêneros. Fazem parte desta família a cenoura, o aipo, a salsa, erva-doce, funcho, etc.

Cucurbitáceas (Cucurbitaceae)

Esta família é formada por plantas eudicotiledôneas, possuem a haste rastejante, podendo ser rupícolas ou terrícolas, possuem pequenas gavinhas para sustentar ramos, galhos e folhas, possuem uma função bastante importante na economia. As plantas podem ser tanto dioicas, como monoicas, ou seja, elas podem apresentar tanto um sexo em cada individuo, como também dois sexos no mesmo. A maioria é anual, que significa que após se reproduzirem uma vez, elas morrem.

Mulher Comendo Pepino (Cucurbitáceas)
Mulher Comendo Pepino (Cucurbitáceas)

Suas folhas são alternadas e simples. Seus frutos são conhecidos como “baga”, que está presente uma casca dura e por dentro existe o crescimento das placentas preenchendo as pequenas cavidades do fruto, ou os lóculos, suas sementes são achatadas, sendo apresentadas em varias camadas e algumas podem ser carnosas. Estão presentes nos trópicos, em regiões mais quentes, pois é o que elas precisam para desenvolverem-se, umidade e sol. Estão nesta família o melão, a abóbora, a melancia, o pepino, etc.

Liliáceas (Liliaceae)

A família é composta por 16 gêneros e 635 espécies. Geralmente apresentam-se como ervas terrícolas, perenes (que possuem dois ciclos sazonais) e bulbosas. Muitas vezes são apresentadas também como plantas ornamentais, devido a sua aparência diferenciada, bem peculiar. Como consequência disso, elas são muito importantes para a economia. Elas estão presentes em grande parte do Hemisfério Norte. Suas folhas geralmente são bissexuais e apresentam uma simetria radial. São exemplos desta família o alho, o alho francês, a cebolinha, a cebola, tulipas, lírios, etc.

Rosáceas (Rosaceae)

Esta família possui cerca de 3000 espécies e 90 gêneros, estão presentes as plantas que são usadas como ornamentais, devido a sua aparência exuberante e outras plantas para alimentação, devido a seu sabor delicioso, esta família pode ser considera uma das mais diversificadas, que mais possuem plantas com características diferentes uma das outras.

Estão presentes plantas herbáceas, arbustos, ervas ou árvores. Suas flores são geralmente isoladas e hermafroditas, seus frutos são simples ou compostos, existem casos de serem comestíveis, outros não.

São encontradas em todos o continentes do planeta, para se desenvolverem precisam de climas sazonais. São exemplos de rosáceas a rosa (planta a qual o nome da família deriva), a maça, o morango, etc.

Lamiáceas (Lamiaceae)

É formada por 6970 espécies e 236 gêneros. Existem cerca de 20 gêneros e 232 espécies oriundas do território brasileiro. Grande parte tem sua origem em terras do Mediterrâneo, do Oriente Médio e até em montanhas subtropicais.

São arvores arbustos e ervas. Suas folhas são simples e verticiladas, algumas coberta por “pelos”, que muitas vezes costumam eliminar em sua secreção essências aromáticas, que são usados como óleos de essência, para uso cosmético e até medicinal, sempre passando por processos industriais, por isso exerce uma função fundamental na economia de alguns países produtores. Estão presentes nesta família o alecrim, a alfazema, o tomilho, a salvia, o hortelã, manjericão, dentre outros.

Leguminosas (Fabaceae)

Nesta família estão presentes árvores e também arbustos. São plantas herbáceas que geralmente são perenes, ou anuais, a família é mais conhecida por disponibilizar frutos do tipo legumes.

Mulher Comendo Feijão Leguminosas (Fabaceae)
Mulher Comendo Feijão Leguminosas (Fabaceae)

É uma das maiores famílias botânicas, incluindo cerca de 750 gêneros e 19000 espécies. Estão presentes em praticamente todas as regiões do mundo, só não estão nas regiões árticas. Estão presentes no Brasil cerca de 220 gêneros e 2922 espécies. São importantíssimos para a economia de diversos países devido a seu cultivo em grandes áreas e servir como alimentação humana.

São utilizadas como alimento para o ser humano a mais de mil anos. Estão presentes nesta família o feijão, a ervilha, a fava, o grão de bico, a lentilha, dentre outros.

Brassicáceas (Brassicaceae)

Está família diz respeito às plantas que possuem um caule mais macio e rasteiro, parte das herbáceas. Estão presentes 365 gêneros e 320 espécies, são distribuídas por todo o planeta. Sua origem vem do Mediterrâneo e da Ásia Menor, onde foi levada para a Europa no século XVI.

As plantas desta família também recebem o nome de vegetais crucíferos, devido a aparência superficial de sua folhas em formato de cruz. Existem desde pequenos arbusto até trepadeiras, e geralmente são perenes. Suas flores são hermafroditas, assumindo geralmente a coloração verde. Estão presentes nesta família o brócolis, o repolho, a couve-flor, a mostarda, o nabo, o agrião, a couve, o rabanete, entre outros.

Compostas (Asteraceae)

Estas podem ser ervas, arvores ou arbustos. Possui cerca de 1540 gêneros e 23000 espécies. São muito utilizadas no cultivo, pois são muito comercializadas para a alimentação humana, e também como plantas ornamentais.

Estão presentes, o girassol, a alface, a chicória, o absinto, a margarida, entre outras.

Veja também

Abacate Para Emagrecer

Quais os Benefícios e Malefícios do Abacate para a Saúde?

Você conhece os Benefícios e Malefícios do Abacate? O Abacate é originário do México e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *