Home / Plantas / Existe Algum Anti-inflamatório Natural? Qual é?

Existe Algum Anti-inflamatório Natural? Qual é?

Primeiramente, vamos entender o que é uma inflamação – antes de saber  se Existe Algum Anti-inflamatório Natural? Qual é?

A inflamação é uma resposta fisiológica do organismo a uma infecção ou dano tecidual local. A resposta inflamatória ocorre de maneira padronizada independente do estímulo e  faz parte da resposta imune inata. Por esse motivo,  não é uma resposta específica. O processo inflamatório envolve vasos sanguíneos, várias células do sistema imune e mediadores moleculares.

A função da inflamação eliminar tecidos danificados e as células lesadas para reparar os tecidos e restaurar a função e coordenar as reações do sistema imune inato, eliminando a causa inicial da lesão. A resposta inflamatória se divide em duas fases: inflamação aguda e inflamação crônica.

E Quais São os Anti-inflamatórios Naturais?

Há diversas opções naturais que podem curar ou ajudar em inflamações. Mas, vale sempre lembrar que, em casos de não surtirem efeitos, é preciso buscar atendimento médico, certo?

Anti-inflamatórios Naturais

Veja, a seguir alguns anti-inflamatórios naturais e porque eles funcionam:

  • Couve: O vegetal tem muitas vitaminas incluindo em uma porção 94,2 miligramas de ômega-6, 121 miligramas de ômega-3 e  ácidos graxos. De acordo com Daniluk, é o alimento mais rico em nutrientes em todo o mundo. A couve pode ser consumida como bebida ou como comida (refogada, salada, farofa e outras maneiras).
Couve
  • Gergelim e sementes de cânhamo: Nos casos de lúpus ou da artrite reumatoide, o próprio sistema imunológico ataca o nosso tecido. Isso é a evidência que precisamos de um “controlador imunológico” para manter as coisas normais e ainda um excesso de resposta do sistema imunológico. De acordo com a nutricionista Julie, as sementes contêm esteróis vegetais que contribuem a reduzir uma reação exagerada e a modular o sistema imunológico. As sementes são extremamente ricas em vitaminas E, B1 e B3. Zinco, cálcio, manganês, ferro e magnésio também auxiliam no equilíbrio imunológico. 
Gergelim e Sementes de Cânhamo
  • Cogumelos: Para combater a infecção, os cogumelos shitakes contam com uma propriedade que aumenta a imunidade. Utilizados em tratamentos de cancro, possuem características antimicrobianas. Mais fortes que os cogumelos tradicionais, contém polissacarídeos  que reduzem os efeitos de comprometimento do sistema imunológico.
Cogumelos
  • AbóboraRicas em carotenóides (antioxidantes), as abóboras protegem contra excesso de radicais livres no organismo que causam de câncer até envelhecimento precoce. O composto betacaroteno previne contra condições inflamatórias dos pulmões e pele. 
Abóbora
  • Frutas vermelhas: As frutas vermelhas como a framboesa, o morango e a amora possuem antocianinas, que são antioxidantes com efeitos anti-inflamatórios que reduzem o risco de doenças crônicas. Para manter o sistema imunológico funcionando corretamente, o organismo produz células NK.

Em um estudo no qual homens consumiram mirtilo, todos os dias eles produziram significativamente mais células NK. Ainda em uma segunda pesquisa, mulheres e homens acima do peso, ao comerem morangos conquistaram baixos níveis de marcadores inflamatórios associados a doenças cardíacas.

Frutas Vermelhas
  • Abacate: Rico em gorduras monoinsaturadas saudáveis ​​para o coração, potássio, fibras e magnésio, o abacate é um excelente alimento anti-inflamatório. Ainda, conta com tocoferóis e carotenóides, que reduzem o risco de câncer.

Ainda segundo um estudo, o abacate conta com um composto que pode reduzir a inflamação nas células jovens da pele. Em uma pesquisa, foi observado que participantes que comiam hambúrguer apresentaram marcadores inflamatórios maiores que aqueles que adicionaram abacate aos seus hambúrgueres. 

Abacate
  • Chá Verde: Este chá reduz o risco de obesidade, doença cardíaca e de Alzheimer e câncer entre outras condições.

Estes benefícios se devem às propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes da substância epigalocatequina-3-galato (EGCG). Ela inibe a inflamação ao reduzir os danos aos ácidos graxos nas células e a a produção de citocinas pró-inflamatórias.

Chá Verde
  • Pimentão e pimenta: Ricos em vitamina C e antioxidantes, pimentas e pimentões possuem efeitos anti-inflamatórios. A pimenta conta com ácido ferúlico e ácido sinápico, que levam a um envelhecimento mais saudável e reduzem a inflamação.

Já os pimentões fornecem um antioxidantes que reduzem um marcador de dano oxidativo em pessoas com sarcoidose, uma doença inflamatória, a quercetina.

Pimentão e Pimenta
  • Uva: A uva também contém antocianinas que reduzem a inflamação, assim como as frutas vermelhas. Também, podem diminuir o risco de várias doenças como distúrbios oculares, doenças cardíacas, Alzheimer, diabetes e obesidade.

Um outro composto benéfico para  a saúde que a uva também contém é o resveratrol. Inclusive, em um estudo, pessoas com problemas cardíacos experimentaram uma diminuição nos marcadores de genes inflamatórios após adotarem o consumo da uva diariamente.

uva
  • Cúrcuma: Também chamada de açafrão, a cúrcuma é uma especiaria de sabor terroso e forte. Muito utilizada no curry e diversos pratos de origem indiana. O tempero é eficaz na redução da inflamação relacionada à diabetes, artrite e outras doenças.

Um estudo aplicou uma grama de curcumina com piperina da pimenta do reino em pessoas com síndrome metabólica, o que causou significativa diminuição no marcador inflamatório de PCR.

Cúrcuma
  • Azeite extravirgem: Alimento básico da dieta mediterrânea, o azeite extravirgem é rico em gorduras boas (monoinsaturadas). Pesquisas indicam a ligação de ingestão de azeite extravirgem à redução do risco de condições de saúde graves como câncer cerebral e doenças cardíacas.
Azeite Extravirgem
  • Chocolate amargo e cacau: O cacau e o chocolate amargo reduzem a inflamação pois  são ricos em antioxidantes. Além de levar à um envelhecimento mais saudável, os dois alimentos também reduzem o risco de doenças.
Chocolate Amargo e Cacau

O chocolate contém flavonoides que carregam efeitos anti inflamatórios e ainda mantém as células endoteliais, que revestem as artérias saudáveis. De acordo com uma pesquisa, duas horas após a ingestão de chocolate amargo com alto teor de flavonóis, pessoas que fumavam apresentaram uma melhoria significativa na função endotelial.

Ervas anti-inflamatórias

Ainda, há ervas com efeitos anti-inflamatórios. Estas, podem ser consumidas em forma de chás ou mesmo aplicadas no local – no caso de inflamações superficiais. Veja a seguir:

  • Cimicifuga (Actaea racemosa)
Cimicifuga
  • Babosa (Aloe vera)
Babosa
  • Boldo (Plectranthus barbatus)
Boldo
  • Guaco (Mikania glomerata)
Guaco
  • Camomila (Matricaria chamomilla)
Camomila
  • Quebra-pedra (Phyllanthus niruri)
Muda de Quebra-Pedra
  • Salsa (Petroselinum crispum Nym)
Salsa
  • Erva baleeira (Cordia verbenacea)
Erva Baleeira
  • Angélica (Angelica archangelica)
Angélica
  • Arnica (Arnica montana)
Arnica
  • Barbatimão (Stryphnodendron)
Barbatimão
  • Carobinha (Jacaranda decurrens)
Carobinha
  • Douradinha (Waltheria douradinha)
Douradinha
  • Imburana (Commiphora leptophloeos)
Imburana

Veja também

Frutas que Começam com a Letra H: Nome e Características

As frutas são alimentos extremamente populares. Variam entre os sabores adocicado, cítrico, travoso e amargo. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *