Home / Plantas / Cultivo À Meia Sombra: Espécies de Plantas mais Adaptadas

Cultivo À Meia Sombra: Espécies de Plantas mais Adaptadas

Varandas domésticas são espaços incríveis para o cultivo de plantas que não demandam luz solar plena, ou seja, condições de meia-sombra. Mesmo a luz solar sendo um componente essencial para a realização da fotossíntese, muitas plantas tem sensibilidade a radiação solar direta, o que implica que sejam cultivadas na sombra ou meia-sombra com condições razoáveis de luminosidade e até mesmo alguns minutos de exposição solar diária.

Mas quais os cuidados devem ser observados na modalidade de cultivo à meia sombra? Quais as espécies são adeptas dessa forma de cultivo?

Venha conosco e descubra.

Boa leitura.

Cultivo a Sol Pleno: Conhecendo as Espécies

Plantas que devem ser cultivadas a pleno sol naturalmente demandam mais de 4 horas diárias de exposição solar. Nesta classificação estão inclusas várias espécies de flores, tais como as hortênsias (nome científico Hydrangea macrophylla), a azaléia (nome científico Rhododendron  spp.), a Ixora (nome científico Ixora spp.) e a Estrelízia (nome científico Strelitzia reginae); alguns arbustos e trepadeiras também entram na classificação.

Cultivo na Sombra: Conhecendo as Espécies

Cultivo na Sombra
Cultivo na Sombra

As plantas cujo cultivo demanda sombra, são aqueles que devem receber apenas luz indireta, como é o caso de espécies presentes no interior de salas comerciais, estabelecimentos médicos, dentre outros. Caso, eventualmente, essas plantas recebam radiação solar o tempo máximo que conseguem resistir sem danificar a sua estrutura vegetal é de 2 horas.

Alguns exemplos de plantas para cultivo na sombra são a Palmeira Ráfis (nome científico Raphis excelsa), o Filodendro-roxo (nome científico Philodendron erubescens), o Singônio (nome científico Syngonium podophyllum), o Antúrio (gênero botânico Anthurum spp.), a costela de adão (nome científico Monstera deliciosa), a Zamioculca (gênero botânico Zamioculcas spp.) e a Pacová (nome científico Philodendron martianum).

Uma particularidade da Pacová é que ela suporta ambientes refrigerados, logo é uma boa pedida para quem tem ar-condicionado em caso. Outra vantagem é que esta espécie não requer adubação frequente.

Muitas plantas cultivadas na sombra também podem ser cultivadas em condições de meia-sombra, visto que a divisão entre essas duas categorias é uma linha muito tênue que pode ser facilmente transposta.

A seguir, confira algumas espécies para cultivo à meia sombra.

Cultivo à Meia Sombra: Chifre de Veado

O chifre de veado (nome científico Platycerium bifurcatum) é uma sambaia nativa da Nova Guiné, Java, sudeste da Austrália, dentre outras regiões. É considerada uma espécie epífita, ou seja, que se desenvolve na superfície de outras plantas.

Pode atingir até a 1 metro de altura e 80 centímetros de largura. As folhas são em formato de coração, bifurcadas e com comprimento variando entre 12 a 45 centímetros.

É uma planta ornamental, frequentemente cultiva em jardins. É adepta do clima temperado.

O cultivo demanda alguns cuidados especiais, tais como adubação com uma colher de calcário dolomítico uma vez ao mês. O solo precisa estar constantemente úmido, porém não encharcado. Caso o calcário dolomítico não seja encontrado nas casas agrícolas, uma alternativa para substituição é utilizar a casca de ovo.

Cultivo à Meia Sombra: Lírio da Paz

O lírio da paz (nome científico Spathiphyllum wallisii) é uma planta herbácea e perene. O contato direto dos raios solares pode queimar e danificar suas folhas. No entanto, prefere ambientes quentes e úmidos, embora protegidos da incidência direta de luz solar.

Esta espécie floresce o ano inteiro, porém com mais frequência durante a primavera e o verão. As flores são caracterizadas por uma ampla “pétala branca e macia”, na qual no centro está localizado um espádice (ramo de inflorescência que faz alusão ao aspecto de uma espiga).

O comprimento médio desta espécie é de 40 centímetros. No mesmo gênero, há outras espécies, também ornamentais, que podem atingir até 2 metros de altura.

Em relação ao cultivo, é importante manter regas abundantes durante o período de crescimento, de modo que o solo esteja constantemente úmido. Durantes as regas, não é indicado molhar as flores e folhas.

Para limpar as folhas, um bom truque é utilizar um pouco de borra de café com algodão e aplicar suavemente com movimentos circulares.

Condições ideais de pH do solo estão compreendidas entre 5,8 a 6,5. O composto orgânico (adubo) a ser utilizado pode ser misturado com partes iguais de areia. A colocação de brita ou cascalhos no interior do vaso também é importante, pois auxilia que o solo esteja constantemente drenado.

Cultivo À Meia Sombra: Espada de São Jorge

A espada-de-são-jorge (nome científico Sansevieria trifasciata) é uma espécie vegetal que pode ser cultivada tanto em locais com sombra, meia-sombra ou sol pleno.

Também pode ser chamada de espada-de-santa-bárbara, rabo-de-lagarto, língua-de-sogra e sanseviéria. Não deve ser ingerida, visto que é uma planta tóxica.

É mito conhecida pelo seu uso nos rituais afro-brasileiros, e por estar associado ao ato de espantar o mal-olhado.

Para o plantio, é necessário antes de tudo fazer uma muda, ou seja, separar uma touceira que tenha, pelo menos, uma folha na qual haja um pedaço de rizoma. O fundo do vaso pode ser revestido com argila, sobre a qual será depositado um material drenável. Em seguida é adicionada a areia e um composto orgânico.

Outra modalidade de plantio inclui cortar as folhas da espada de São Jorge em partes com até 10 centímetros de comprimento, e enterrá-las na areia úmida.

Como esta espécie apresenta cerca resistência a solos áridos, as regas não precisam ser frequentes.

Cultivo À Meia Sombra: Marantas

Marantas
Marantas

As marantas formam um gênero botânico composto por 30 espécies herbáceas e perenes, cuja maioria das espécies é nativa da Floresta Amazônica e/ou Mata Atlântica.

Adoram áreas sombreadas, as quais podem estar inclusive embaixo de outras árvores. O solo deve estar fértil e úmido, porém bem drenado. Multiplicam-se através de touceiras.

*

Agora que você já conhece algumas espécies com condições de cultivo à meia sombra, continue conosco e visite outros artigos do site.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Loja Plantei. Como Plantar e Cultivar Espada-de-São-Jorge. Disponível em: < https://blog.plantei.com.br/como-plantar-e-cultivar-espada-de-sao-jorge/>;

Minhas plantas. 27 flores que adoram passar o dia no sol. Disponível em: <https://minhasplantas.com.br/galeria/27-flores-que-adoram-passar-o-dia-torrando-no-sol/>;

Na terra do ipê-amarelo. Plantas de Pleno Sol X Meia-Sombra X Sombra. Disponível em: <https://naterradoipe.wordpress.com/2011/05/12/pleno-solxsombra/>;

Nô Figueiredo. Como Cultivar Marantas. Aprenda Agora Comigo! Disponível em: < https://nofigueiredo.com.br/como-cultivar-marantas/>;

Sua Casa Sem Segredos. 15 plantas ornamentais que adoram sombra e são fáceis de manter bonitas. Disponível em: <https://suacasasemsegredos.com/15-plantas-ornamentais-para-sombra/>;

Wikipédia. Spathiphyllum wallisii. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Spathiphyllum_wallisii>.

Veja também

Como Plantar Flores em Garrafa PET

Nos últimos anos, a preocupação com a sustentabilidade dos recursos materiais vem aumentando exponencialmente. As …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *