Home / Plantas / Cores do Manacá: Lilás, Branco, Vermelho, Rosa em Fotos

Cores do Manacá: Lilás, Branco, Vermelho, Rosa em Fotos

Manacá é uma árvore arbustiva de tamanho médio que cresce até 8 m de altura. É frequentemente cultivada como uma árvore ornamental nos trópicos, pois produz flores altamente perfumadas, bonitas, de tonalidades variadas. As cores do manacá são muitas e brilhantes.

Esta planta pode ser encontrada nas regiões amazônicas do Brasil, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia e Venezuela. No Brasil, manacá é conhecido por vários nomes botânicos, incluindo Brunfelsia uniflora, B. hopeana e Franciscea uniflora.

Na Europa, a flor é conhecida e vendida no comércio de ervas como Brunfelsia hopeana. Todos os nomes se referem à mesma espécie. Outros parentes de plantas da Colômbia e do Equador incluem Brunfelsia chiricaspi (de seu nome local, chiricaspi, que significa “árvore de calafrios”) e Brunfelsia grandiflora, que são usadas pelos índios da floresta tropical como alucinógenos.

No entanto, devido à toxicidade e efeitos colaterais desagradáveis, o uso das pétalas das cores do manacá parece estar diminuindo. Entretanto, estas e outras informações você poderá ler com mais precisão abaixo.

Usos de Medicina Tribal e Erval das Pétalas com Cores do Manacá

O manacá tem uma longa história de uso indígena tanto para medicina quanto para magia. Seu nome comum brasileiro,  originou-se dos índios tupis no Brasil. Eles batizaram o nome com o de uma das garotas mais bonitas de sua tribo, Manacán, por suas lindas flores.

É uma planta sagrada e espiritual usada pelos xamãs e curandeiros:

  • Na poção ayahuasca (um alucinógeno sagrado);
  • Em cerimônias especiais de iniciação;
  • Por má sorte (as espécies de chiricaspi e grandiflora são as preferidas para as bebidas de ayahuasca).
Brunfelsia Hopeana

Na Amazônia, a raiz, independente das cores do manacá, é preparada em uma tintura com aguardente (rum) para reumatismo e doenças venéreas. No Peru (onde o nome local da planta é chiricsanango), os povos indígenas aplicam uma decocção de folhas externamente para artrite e reumatismo.

Eles também empregam uma decocção de raiz para calafrios. Os curandeiros da Amazônia (perto de Pucallpa, Peru) usa o chá da raiz para:

  • Febres de adultos;
  • Artrite;
  • Reumatismo;
  • Dores nas costas;
  • Resfriados comuns;
  • Bronquite;
  • Doença pulmonar;
  • Tuberculose;
  • Mordida de cobra;
  • Como enema para distúrbios renais e úlceras.

Tribos indígenas no noroeste da Amazônia utilizam as pétalas de diversas cores do manacá para aumentar a micção. Sem contar que a ingestão aumenta a transpiração em rituais de desintoxicação.

Na fitoterapia da América do Sul, diz-se que algumas partes da planta estimulam o sistema linfático. Há muito tempo é usado para a sífilis, ganhando o nome mercúrio vegetal. O mercúrio já foi usado para tratar a sífilis há muitos anos.

Atualmente, nos sistemas de medicina sul-americanos, o manacá é considerado:

  • Abortivo;
  • Limpador de linfa e sangue;
  • Anestésico tópico;
  • Diurético;
  • Promotor menstrual;
  • Laxante;
  • Promotor de suor;
  • Narcótico.

A Botânica do Manacá (Tibouchina)

Tibouchina mutabilis é uma árvore perene com copa aberta que cresce no Brasil, principalmente na região da Serra do Mar. Também conhecida como arbusto da glória na Austrália, onde é uma planta ornamental popular. No Brasil é chamado manacá da serra.

Tibouchina Mutabilis

Variedades de Cores do Manacá (ou Tibouchina)

  • Tibouchina Alstonville – O Tibouchina original leva o nome da pequena cidade de Alstonville, NSW, na costa norte, onde foi desenvolvido pelo entusiasta de Tibouchina, Ken Dunstan;
Tibouchina Alstonville
  • Tibouchina Chameleon – Como o nome sugere, a flor muda as cores do manacá de branco puro para todos os tons intermediários, como rosa à medida que a flor envelhece. Este arbusto tem o crescimento rápido, alcançando até 2 metros;
Tibouchina Chameleon
  • Tibouchina Jazzie – Possui grandes flores roxas escuras e cresce até 1,5 metros;
Tibouchina Jazzie
  • Tibouchina Peace Baby – As flores são brancas com estames rosa e roxos no centro. A variedade anã, obviamente é compacta, crescendo até 60 cm;
Tibouchina Peace Baby
  • Tibouchina Groovy Baby – Tem as flores roxas. A variedade mais compacta cresce até 45 cm. Sua robustez as torna adequadas para o cultivo em climas mais frios. No entanto, proteja-as de geadas fortes;
Tibouchina Groovy Baby
  • Tibouchina Cool Baby – Variedade densa e compacta. É coberta por grandes flores vermelhas e brancas. Muito adequada para vasos.
Tibouchina Cool Baby

Tamanho e Hábitos Administráveis

As cores do manacá também estão presentes nas variedades anãs, bem como nas flores grandes e abundantes. Algumas espécies carregam flores de até 15 centímetros de largura. Existem variedades de tonalidade lilás, branco, vermelho e rosa.

Uma das pequenas variedades, tibouchina organensis, contém folhas minúsculas. Estas podem medir aproximadamente que medem apenas 7 centímetros. Suas flores crescem apenas cerca de 5 centímetros de largura.

Esses pequenos dínamos fazem uma escolha maravilhosa para jardins por causa de seu tipo de híbridos estéreis. Além disso, elas prosperam em ambientes externos menores e podem viver como plantas de contêineres internas em qualquer ambiente.

Essas pequenas notáveis flores crescem até um metro e meio de altura, fazendo ótimas coberturas do solo.

Cuidados com o Manacá

O manacá precisa de quantidades médias de água, com uma profunda imersão uma vez por semana. Isso ocorre durante a estação de crescimento e mais durante um período de calor extremo. Mantenha o solo úmido, mas não encharcado.

As flores dessa planta toleram mais umidade, mas também prosperam com a rega semanal e o solo úmido. Aconchegue todas as mudas com um fertilizante orgânico e rico para dar-lhes nutrientes e ajudar a manter a terra fértil.

O manacá cresce bem em pleno sol, mas o arbusto aprecia a sombra parcial da tarde. Entretanto, se crescerem em uma área com verões quentes.

Fatos Interessantes Sobre o Manacá

  • A planta com todas as cores do manacá tem casca fina, lisa e cinza clara;
  • Ela produz folhas verde-escuras, ovadas ou lanceoladas com veias paralelas proeminentes. As folhas são peludas e dispostas de maneira oposta nos galhos;
  • O manacá pode florescer o ano todo em áreas com clima tropical. Quando cultivado em áreas mais frias, floresce principalmente durante o verão e o outono. As flores atraem vários tipos de abelhas, responsáveis ​​pela polinização;
  • Os frutos são cápsulas amadeiradas, marrons e amadeiradas. A fruta é preenchida com numerosas sementes pequenas e arredondadas;
  • Os manacás se propagam através de sementes e mudas;
  • Ela não é usada na dieta humana ou animal. Seu caule, folhas, flores e raízes não contêm nutrientes valiosos para humanos e animais.

Resumindo, as cores do manacá são muitas. Então, escolha a que mais te agrada e plante em seu jardim. Ou então, plante todas para ter um ambiente multicor e lindo.

Veja também

Para Que Serve a Casca de Manacá?

Franciscea uniflora é o nome brasileiro de Manacá, cujo nome cientifico é Brunfelsia uniflora, amplamente …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *