Home / Plantas / Como Plantar Crisântemos em Vasos?

Como Plantar Crisântemos em Vasos?

Me pego pensando como seria minha vida sem a beleza das flores, você também já refletiu sobre isso? Bom, hoje eu venho lhe falar sobre uma das mais lindas espécies que a flora nos deu como presente! Venha comigo conhecê-la!

Origem e Características do Crisântemo

Das longínquas terras asiáticas e exatamente da China vem essa encantadora florzinha que na verdade tem a sua origem na Grécia. Que confusão não é mesmo!

É possível que você veja inúmeros Crisântemos com características totalmente distintas, lembrando que ele possui centenas de espécies e mais de 80 variações.

Ao pesquisar sobre essa flor fiquei impressionado com a sua capacidade de se apresentar a nós assumindo diversas formas, com pétalas de maneira padrão ou dobradas e que possuem diversas cores. Com seus exatos 1m ela impera demonstrando toda a sua beleza!

Uma Flor Tão Bela Quanto o Sol

Essa comparação foi feita quando os Japoneses tiveram contato com o Crisântemo pela primeira vez, eles ficaram tão impressionados com a semelhança da flor com o Sol e assim fizeram esta ligação entre a flor e esta majestosa estrela gigante.

Crisântemo Tão Bela Quanto o Sol

Graças aos budistas Chineses o Japão teve a honra de conhecê-la!

O Significado da Palavra Crisântemo

Carlos Lineu, um taxonomista e botânico do século XVII ao ver a beleza dessa flor logo a chamou de Flor Dourada baseando-se nas palavras gregas Chrysous (Dourado) e Anthemon (Flor).

Como Plantar Crisântemos em Vasos

É importante lembra-lo (a) que cada passo deve ser seguido fielmente para que você tenha êxito no plantio dessa maravilhosa flor. Vamos lá:

No final da primavera é a época ideal para você plantar seu crisântemo tanto a partir da semente como através da planta. E ainda nos casos em que a sua intenção for planta-lo em um lugar e depois transportar para outro.

O período adequado para muda-lo de lugar é sempre no outono! Aprenda agora como planta-lo:

1º Passo: Primeiramente vou lhe orientar a encher seu vasinho de terra, mas esta deve ser própria para o cultivo de plantas nestes recipientes.

Preste bem atenção: caso o plantio esteja sendo feito a partir de uma flor em formação avançada o vaso deve ser duas vezes maior que o torrão das raízes do Crisântemo já crescido.

Outro ponto a ser observado é o fato de que o seu vasinho deve ser preenchido com exatos 2,5 cm de terra, se você colocar mais que isso a base da planta ficará acima da borda do vaso e se for preenchido de menos pode comprometer a fixação das raízes.

Caso você opte por plantar seu Crisântemo através das sementes então escolheu bem pois com elas o processo é mais simples.

As sementes não são muito exigentes para germinar, elas crescerão a partir do espaço que tiverem disponível dentro do vasinho. Lembre-se de que deve preenche-lo com 8cm de terra até a borda.

2º Passo: Agora será preciso que você remova o caule do seu vasinho pois este ainda não é o recipiente definitivo o qual a sua flor ficará.

Tome cuidado ao retirar o caule, vou lhe dar uma dicazinha bacana: Posicione o seu polegar e a lateral da sua mão de maneira que o caule permaneça acomodado entre estes dois pontos, depois vire o vaso de ponta a cabeça e sacuda-o levemente para a planta se soltar.

3º Todo processo é bem delicado e deve ser feito com a maior cautela possível, nesta etapa é só desembaraçar as raízes do Crisântemo que foi retirado, pois elas virão todas enroladas umas nas outras.

4º Pronto, até que enfim chegamos a última fase, agora sim você vai colocar sua florzinha em um vaso definitivo e depois deve bater o vaso em uma superfície para realocar a terra que esta nele.

Por fim, coloque o vasinho em um local bem ensolarado!

Como Cuidar do Seu Crisântemo

Mais uma vez vou ter ensinar passo a passo a maneira de deixar a sua flor sempre com ótima aparência e cheia de vida, vamos nessa:

1º Verifique se a terra onde o Crisântemo reside está bem úmida, porém, não pode permanecer encharcada. Nos tempos mais quentes você deve fiscalizar todos os dias mas em épocas mais frescas pode fazê-lo a cada dois dias.

2º A fertilização é algo importantíssimo e existe uma regra a ser observada:

Se você começou o processo de plantio lá na primavera, a fertilização deve ser feita mensalmente na estação do outono.

Saiba que se adquiriu um Crisântemo plantado no outono numa floricultura, este não necessita de ser fertilizado em tal estação pois possui força o suficiente para sobreviver por si mesmo.

3º Pode Sua Planta: Arranque o topo da sua florzinha para possibilitar o seu crescimento e desenvolvimento constante. Você deve fazer isso quando ela alcançar 15 cm de altura. A parte que será retirada deve conter 1cm.

Outra coisa super importante é a remoção dos brotos mortos pois assim os novos poderão surgir.

Porque ter um Crisântemo?

Olha motivos não faltam e o primeiro deles que eu menciono é o fato desta planta ter uma substância chamada Piretrina, ela é capaz de manter mosquito, baratas e moscas bem longe da sua casa.

Outra boa razão para ter está linda flor é por causa das propriedades medicinais que contêm nela, sabe aquela dorzinha de cabeça que estraga seu dia? Então, o Crisântemo pode lhe ajudar!

Para os amantes de uma boa decoração é claro que esta flor maravilhosa pode enfeitar os ambientes da sua casa.

Curiosidades de Crisântemo

Conhecida como Kiku no Japão, esta flor é um símbolo nacional no país representando o Outono, período que ela desabrocha e demonstra toda a sua beleza.

Kiku no Sekku: Este é um grande festival sagrado Japonês para celebrar a felicidade, nele os celebradores colocam pétalas de Crisântemos em taças de vinho para atrair energias positivas. O que você acha, este evento é realmente capaz de atrair coisas boas?

Gostou de conhecer o Crisântemo? Espero que sim, saiba que em breve iremos trazer outros conteúdos bem legais que garanto que você vai gostar, mas para isso é necessário manter-se sempre conectado conosco. Adeus e até a próxima!

Veja também

Chá de Barbatimão Para Corrimento Vaginal Funciona? Como Fazer?

Muito comum na região do Cerrado do Brasil, o barbatimão (nome científico Stryphnodendron adstringens Mart …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *