Home / Plantas / Como Cultivar Alecrim E Fazer Mudas: Vídeos E Fotos

Como Cultivar Alecrim E Fazer Mudas: Vídeos E Fotos

Uma das melhores maneiras de cultivar alecrim e fazer mudas, como podemos observar nessas fotos e vídeos, é pelo método da “estaquia”. Essa é uma técnica das mais utilizadas em inúmeras outras espécies vegetais; e aqui recomendamos fazê-la durante os meses de verão (entre dezembro e março).

Inicialmente você precisará certificar-se de que o alecrim já está totalmente desenvolvido – o que ocorre após cerca de 3 meses do plantio.

O próximo passo será a seleção dos galhos para estaquia, e o recomendado é que você destaque-o de um ramo flexível, o que significa que ele está suficientemente hidratado e saudável.

Utilize então uma tesoura apropriada e corte um galho com cerca de 9 cm e retire toda a folhagem até a metade, de forma a que não fique (da metade para cima) não mais do que 6 segmentos.

Faça uma pequena cova discreta (com o diâmetro do próprio galho) em um vaso com um bom substrato de qualidade e enterre a estaca do alecrim com cuidado, apalpando e apalpando a terra, delicadamente, até que todo o entorno do ramo seja devidamente envolvido e ele pareça suficientemente resistente a ventos e demais intempéries.

Agora você só terá que regar a sua estaquia até que toda a terra fique levemente umedecida, e aí então levá-la para um local com bastante luminosidade, mas com sol indireto, a fim de que a planta não resseque e morra sob a incidência direta dos raios solares.

Nesse processo de cultivo do alecrim para a confecção de mudas (para que fiquem como nessas fotos e vídeos), você poderá também simular uma espécie de estufa, cobrindo a planta com um saco plástico vazado, a fim de que ela retenha água, seja oxigenada, e com isso estimulada a desenvolver as suas raízes fortes e saudáveis – o que demorará cerca de 1 mês.

Atenção para o fato de que essa terra, durante o mês de espera, deverá manter-se úmida. E, para tal, retire o saco periodicamente e observe. Caso esteja tudo certo, aguarde o tempo previsto e, logo após, retire as mudas com terra e tudo (com cuidado), a fim de observar se já desenvolveram raízes. Em caso positivo, retire cada muda e transplante-as para um local definitivo.

Vídeos E Fotos De Como Cultivar Alecrim E Fazer Mudas Na Água

Uma das características mais marcantes do alecrim é justamente a facilidade com que ele enraíza. Tanto é assim, que um simples jarro com água e um galho poderá ser tudo de que você precisa para que, em não mais do que 60 dias, tenha uma nova ramificação surgindo forte e vigorosa, com todas as características e qualidades tão apreciadas na Rosmarinus officinalis (o “Orvalho do Mar”), uma das espécies aromáticas mais apreciadas desde tempos imemoriais.

Assim como na técnica acima, separe vários galhos de ramos fortes, macios e flexíveis do alecrim, com tamanhos que variem entre 11 e 16 cm. E mais uma vez lembre-se de retirar as folhas da metade para baixo do galho, já que essa é a região que ficará submersa, e tudo o que estiver submerso certamente irá apodrecer, mas não sem antes competir com as partes saudáveis por água e nutrientes.

Agora a sua missão é a de introduzir esses ramos no recipiente com água (até a região sem folhas) e mantê-los em um local com boa iluminação e com temperaturas um pouco mais elevadas; mas assim como fez com a estaquia, cuide para que a muda não receba uma incidência direta de sol.

Para o resultado esperado com esse singular cultivo de alecrim com o objetivo de criar mudas (e para que elas fiquem como essas das fotos e imagens), cuide também para que a água do recipiente seja trocada a cada 24 horas.

Isso é importante pois evita o desenvolvimento de micro-organismos patológicos (bastante comuns nesse tipo de operação), mas também para que possa fornecer uma dose renovada de oxigênio à planta, o que evita o apodrecimento das raízes que forem se formando.

Mas é importante lembrar a importância de se introduzir nesse jarro com água uma boa quantidade de galhos de alecrim, pois terá que aguardar entre 1 ou 2 meses até que perceba o desenvolvimento das raízes.

Só que nesse caminho algumas mudas certamente não se desenvolverão (o que poderá ser observado pelo aspecto escurecido e ressecado das folhas), o que resultará em tempo perdido, caso tenha utilizado apenas dois ou três ramos.

Raízes desenvolvidas, agora é só transplantá-las (individualmente) para vasos contendo partes iguais de um bom substrato drenável com solo arenoso, faça um buraco entre 6 e 8 cm de profundidade, enterre a muda, leve o vaso para um local com luminosidade branda até perceber que ela realmente “pegou”.

Só aí então lhe ofereça luz solar direta – nunca mais do que 5 ou 6 horas diárias – , até que, em no máximo 3 meses, tenha o exemplar de uma planta alecrim adulta.

Os Benefícios Do Alecrim Para a Saúde

O alecrim é um dos melhores digestivos naturais da natureza. Mas de forma alguma podemos dizer que esse é o seu mais significativo benefício para a saúde de um indivíduo.

Além da facilidade de cultivar e de se fazer mudas de alecrim, como vimos nesses vídeos e imagens, ele também caracteriza-se por ser um excelente antioxidante natural.

10 Benefícios Do Alecrim
10 Benefícios Do Alecrim

Por meio de uma infusão da suas folhas, é possível combater gripes, gases, tosse, catarro, entre diversas outras afecções das vias aéreas que possam ser combatidas pelas suas excelentes propriedades bactericidas e antimicrobianas.

Graças às suas altas doses de vitamina K, a ingestão diária de um chá de alecrim contribui para o bom aproveitamento do cálcio no organismo, regulariza o fluxo sanguíneo (e com isso evita trombose, hipertensão, acúmulo de toxinas, etc).

Já a vitamina A (contida em abundância) faz do alecrim um protetor natural da visão, além de coibir infecções. Gastrites, úlceras, entre outros problemas estomacais, não conseguem resistir às formidáveis propriedades cicatrizantes dessa espécie. E que por isso mesmo, mais do que uma simples erva aromática (como se costuma pensar), o alecrim pode muito bem ser considerado uma das ervas mais completas da natureza.

Caso queira, deixe a sua opinião sobre esse artigo na forma de um comentário. E continue compartilhando os nossos conteúdos.

Veja também

Alamanda Laranja: Nome Científico, Cuidados com a Flor e Fotos

O número de espécies de plantas existente no mundo é praticamente infinito, principalmente porque a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *