Home / Plantas / Como Cultivar a Planta Sete Léguas Em Vaso?

Como Cultivar a Planta Sete Léguas Em Vaso?

Opções de plantas belíssimas para você cultivar não faltam. Entre elas, a sete léguas é uma dessas ótimas opções, ainda mais se for pra essa planta dentro de casa, em vasos. Quer saber como? Acompanhe a leitura, que vamos mostrar como plantar e cuidar da sete léguas em recipientes.

Essa Planta Se Dá Bem Em Vasos?

De nome científico Podranea ricasoliana Sprague, a sete légua é um arbusto do tipo trepadeira, cujos ramos são longos e flexíveis, possuindo a vantagem de ter um crescimento bem rápido. Crescimento, esse, que precisa de muito sol, e de um solo que seja fértil e muito bem drenável.

No paisagismo, pode ser usada tanto em jardins, quanto em vasos. Contudo, por ser uma planta bastante volumosa, ela costuma ser bem pesada. Por isso, plantá-la em vasos requer alguns cuidados especiais. Por exemplo, elas podem ser colocadas em vasos dentro de apartamentos, contanto que recebam alguma luz do sol.

Em se tratando de tamanho, o mais recomendável é que o vaso utilizado seja grande (para comportar todas as raízes dela), além dele ser vazado para não acumular água.

Plantando a Sete Léguas Em Vaso

Para o cultivo dessa planta em vasos, você pode colocar à muda à parte, em um menor, e depois, transportá-la pra um que seja realmente grande. Em ambas as situações, você deverá colocar areia ou ainda brita no fundo deles, pois esse material irá facilitar a drenagem da planta.

Já com relação ao adubo, este poderá ser do tipo animal de curral bem decomposto, misturado a um composto orgânico de folhas (num estilo compostagem, por exemplo). Após o plantio da muda de sete léguas, as regas deverão ser diárias por pelo menos uns 10 dias. Após esse prazo, dá pra espaçar melhor esse procedimento.

Importante destacar que, inicialmente, a sete léguas precisará de um tutor para se sustentar. Assim, a condução da planta será feita de maneira ordenada. Alguns poucos meses após o plantio da muda, já dá para colocar a planta em um vaso bem maior, repetindo ]o mesmo procedimento quanto à forragem do vaso, e o tipo de adubo utilizado.

Lembrando também que essa planta também pode ser cultivada em vasos suspensos, contanto que estes sejam muito bem reforçados, da mesma forma que os suportes deles. Mas, o ideal mesmo é que a planta a sete léguas fique o mais próxima possível do chão, até mesmo para evitar acidentes de qualquer tipo.

E, Para Reproduzir Essa Planta, Como Fazer?

O ideal é fazer a reprodução dessa planta por meio de estaquia. Até mesmo porque é muito raro que ela produza frutos com sementes viáveis, além do fato que por estacas, o desenvolvimento é bem mais rápido.

Após cortar ramos que tenham em torno de uns 25 cm de comprimento, retira-se as folhas de sua base, deixando em torno de 4 folhas na parte de cima, somente para ele ter de onde tirar energia.

O substrato usado para o plantio pode ser de casca de arroaz carbonizada, que deve ser mantida úmida até que o ramo se enraíze. Por isso, esse procedimento pode ser feito no final da estação do inverno, com clima mais úmido e ameno. Só lembrando que é recomendado proteger a planta numa estufa.

Já o transplante poderá ser realizado por meio de sacos plásticos, ou mesmo baldes moles de cultivo, onde o substrato deverá ser adubo animal de curral curtido, mais composto orgânico.

Sete Léguas Em Vaso
Sete Léguas Em Vaso

O ramo precisará ficar protegido até o momento em que se desenvolver. Depois, poderá ir para um local que tenha, pelo menos, uns 50% de sombreamento, até que a planta fique firme o suficiente para poder ser colocada em um vaso definitivo.

No geral, é uma planta que, quando adulta, precisa de podas constante para controlar o seu crescimento, e evitar que invada outras partes da casa, e até mesmo outras plantas próximas.

Outras Opções De Trepadeiras Em Vasos

Fora a sete léguas, outras plantas do tipo trepadeiras são ótimas para serem plantadas em vasos. A seguir, vamos apresentar algumas delas.

Costela-De-Adão (nome científico: Monstera deliciosa)

Esta daqui também é conhecida como banana-do-mato, ou mesmo banana-do-brejo, e uma das suas principais características é que ela apresenta um crescimento bem acelerado, além de suportar bem constantes variações de temperatura, contanto que não sejam extremas.

A recomendação é conduzí-la por meio de uma estaca coberta de musgo. Dessa forma, as raízes aéreas têm como se fixar mais facilmente. Importante destacar que não se deve podar as raízes, pois são ele que levam os nutrientes necessário para essa planta.

Jiboia (nome científico: Scindapsus aureum)

É um tipo de trepadeira que sobrevive muito bem à sombra, contudo, necessita de luminosidade, sem precisar de luz do sol direta. Os seus caules são bem longos, repletos de folhas, o que deixa a planta com um visual bem interessante e bonito.

Algumas pessoas conduzem os caules da jiboia por meio de fios de nylon, fazendo com que emoldurem quadros, e fazem detalhes na decoração da casa com os ramos dessa planta. As regas para ela podem ser moderadas, e, no geral, necessitam de poucos cuidados.

Filodendro (nome científico: Philodendron sp.)

Essa é outra trepadeira que possui crescimento rápido, apreciando locais que tenham sombra, e também não suportando locais que possuam correntes de ar muito intensas. Ou seja, caso a janela ou mesmo a varanda em que a planta ficará sejam passagens de ventos bem fortes, o ideal é não colocar o filodendro nesses locais.

Ele pode ser remanejado para adornar uma porta de vidro, por exemplo, contanto que seja dentro da casa ou do apartamento. É uma trepadeira que também oferece resultados muito bons como planta pendente.

Considerações Finais

A sete léguas é uma das melhores trepadeiras para se plantar em vaso, contanto que você tenha o cuidado necessário de deixar que a planta tenha o seu próprio espaço.

Não exige muitos cuidados, e ainda adorna a casa ou apartamento de maneira muito interessante, especialmente por conta de suas cores.

Portanto, aproveite as dicas, e faça bom proveito da sete léguas como paisagem constante de sua residência.

Veja também

Como Usar a Canela Para Emagrecer?

A canela, assim como o cravo, noz-moscada, gengibre, açafrão, pimenta-do-reino, cúrcuma e outros, é considerada …

Um comentário

  1. Olá. Gostaria de saber se a planta Sete-Léguas cultivada em um vaso de grande dimensão suporta bem a incidência de ventos, pois gostaria de fazer, com ela, um pergolado no terraço do meu apartamento, localizado na região dos lagos, no Estado do Rio de Janeiro, local em que a taxa de insolação é grande, a maresia é constante e, durante quatro meses ao ano, os ventos são particularmente fortes.

    Suas informações serão de grande auxílio para mim. Obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *