Home / Plantas / Como Cuidar do Bambu na Água? Que Tipo de Luz ele Precisa?

Como Cuidar do Bambu na Água? Que Tipo de Luz ele Precisa?

O bambu é uma das plantas com mais espécies. Calcula-se que existam mais de 1200 espécies de bambu no mundo todo.

Além disso, o bambu se divide em dois tipos. Um é o Bambuseae, aqueles mais lenhosos e outro é o Olyrae, que são herbáceos e seus caules são menos lenhosos que os primeiros.

Além de suas utilizadas na indústria, o bambu é uma planta considerada ornamental e muito usada em todo o mundo, praticamente, em decoração. Você tem um bambu em casa ou pretende cultivar um? Que tal fazer isso em água? O resultado é uma planta linda!

Então, fique por dentro de Como cuidar do bambu na água? Que tipo de luz ele precisa?, além de outros cuidados necessários. Vamos começar?

Como Cuidar do Bambu na Água?

Uma das formas mais comuns e saudáveis para essa planta é cultivá-las em água ou, pelo menos, em vasos bem úmidos. Você tem ou quer cultivar bambu em casa? Então vejas as dicas imperdíveis de Como cuidar do bambu na água!

1 – Uma das primeiras dicas serve como um aviso. Caso você vá a algum estabelecimento comercial comprar bambu, possivelmente irá encontrar a planta em vasos de terra. No entanto, o mais recomendado é fazer a mudança para o meio aquático quando chegar na sua residência.

2 – Providencie um recipiente onde o bambu tenha espaço suficiente para se desenvolver, esqueça daqueles vasos estreitos. Uma opção, que deixa a casa decorada é optar por vasos do tipo aquário, que deixam os bambus a mostra, além de permitir maior luminosidade para a planta. Que tal caprichar ainda mais? Coloque algumas pedrinhas coloridas ou rústica no fundo do recipiente do bambu.

3 – Uma dúvida comum é a quantidade de água que o bambu precisa. Em geral, para as espécies mais comuns no Brasil, como o Bambu da Sorte, não é preciso mergulhar a planta na água, certo? Manter o bambu coberto por um palmo de água a contar de sua base já é o suficiente, caso contrário, a planta corre sérios riscos de apodrecer.

4 – Outra dica essencial se fere a qualidade da água. A água deve ser limpa, porém, sem aditivos de tratamentos químicos. Assim, evite, por exemplo, água encanada (mesmo que filtrada). O ideal é adquirir água mineral e ferver por 30 minutos. Depois, deixe esfriar e coloque no seu vaso de bambu. Atenção! Nunca coloque água quente dentro do recipiente onde você cultiva o seu bambu, apenas fria ou morna.

5 – Além disso, é essencial trocar a água do bambu. Isso deve ser feito, pelo menos, 1 vez por semana, para evitar a proliferação de fungos que causam doenças à planta. Na hora de trocar, lance mão da dica acima.

6 – Não é preciso adubar o bambu cultivado em água. Também não use pesticidas para evitar doenças, mas sim, somente quando a planta apresentar algum problema ou anormalidade. Mesmo assim, se informe com alguém que entenda do assunto para cuidar da forma adequada do seu bambu. O que pode ser feito para dar força, vitalidade e boa imunidade ao bambu é colocar na água apenas 1 gota de fertilizante para planta, no máximo, 1 vez ao mês.

7 – Por fim, deixe o bambu sempre em ambientes protegidos nas épocas de ventos fortes. Os bambus não suportam o vento e ventanias podem arrancar os seus brotos, além de machucar as folhas.

Que Tipo de Luz ele Precisa?

Eis mais um cuidado importante para que você tenha um lindo e saudável bambu em casa: a luz. Bem, o bambu é uma planta que, em geral, gosta de luminosidade moderada.

Portanto, não se recomenda que essa iluminação provenha da incidência da luz solar direta. Isso pode desidratar e até queimar as folhas do bambu.

Bambu da Sorte

Assim, é melhor deixar o bambu em espaços internos da casa e colocá-lo, no máximo, 2 horas por dia em contato com a luz solar. No restante do dia, essa planta já satisfaz a sua necessidade de iluminação com a luz do próprio ambiente.

Dicas Adicionais

Já sabemos, então, os pontos principais sobre Como cuidar do bambu na água? Que tipo de luz ele precisa?, veja então algumas dicas imperdíveis para manter a sua planta ainda mais bonita e protegida!

Quer aparar o bambu? Faça isso, então, com uma tesoura específica para jardinagem. Uma sugestão é começar a aparar a planta a partir de cerca de 2 cm contando da base do caule principal. Pode folhas e galhos menores que você acha que deixam o visual não muito.

Se você cultiva o bambu para servir de objeto de decoração e não quer que ele dê brotos, um método é colocar algumas gotas de parafina nos locais que você acabou de aparar. Isso evita o surgimento de novos brotos.

Classificação Científica do Bambu

A classificação botânica e cientifica oficial do bambu é:

  • Domínio: Eukaryota
  • Reino: Plantae
  • Superdivisão: Spermatophyta
  • Divisão: Magnoliophyta
  • Classe: Liliopsida
  • Subclasse: Commelinidae
  • Ordem: Poales
  • Família: Poaceae
  • Subfamília: Bambusoideae

Vale saber que existem, no mundo, mais de 1200 espécies de bambu. Algumas das mais cultivadas em casa são: Bambu imperial, Bambu gigante, Bambu da sorte, Bambu chinês, Bambu maciço, Bambu Listado, Bambu taquata, Bambu preto, Bambu áspero, Bambu taquara, Bambu trepador, entre outros.

Características Gerais do Bambu

Como já mencionado, há mais de 1200 espécies catalogadas de bambu no mundo, que são nativas de praticamente todas as regiões do planeta, com destaque para a Ásia, onde há muitas espécies de bambu. Assim, o bambu tem características muito distintas e algumas semelhantes.

Algumas das características comuns a maioria das espécies de bambu são:

Caules lenhosos (pouco ou muito);

Bambu Caules Lenhosos

Caules fribrosos;

Bambu Caules Fribrosos

Caules em gomos;

Bambu Caules em Gomos

Produzem poucas folhas, em geral, nas extremidades superiores.

Bambu, sua Utilização e suas Funções

O bambu é uma planta extremamente aproveitada. O bambu está presente na alimentação, nos cosméticos, na indústria farmacêutica, na indústria da construção e decoração, etc. O bambu é um dos recursos naturais do mundo que se renova no menor intervalo de tempo comparado a outros, o que o torna de grande valia para diversos segmentos comerciais, industriais e produtivos.

Uma das utilizações e funções do bambu é que ele serve como uma opção de matéria prima vegetal para a produção de linho e de algodão, sabia? Isso porque ele apresenta fibras ricas em celulose e com texturas macias e suaves, que se assemelham a seda. E por meio de processos, podemos obter linho e algodão.

Bambus Comestíveis

Nem todas as espécies de bambu apresentam brotos comestíveis. No Brasil, por exemplo, as espécies mais encontradas para o consumo são: Bambu chinês, bambu gigante, Bambu tuldoides e Bambu D. asper.

Veja também

Como Usar a Canela Para Emagrecer?

A canela, assim como o cravo, noz-moscada, gengibre, açafrão, pimenta-do-reino, cúrcuma e outros, é considerada …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *