Home / Plantas / Como Cuidar de pé de Araçá: Plantio, Cultivo e Colheita

Como Cuidar de pé de Araçá: Plantio, Cultivo e Colheita

Para a elaboração deste post, foi observado um pé de araçá idoso, plantado num barranco de argila amarela, em declive de aproximadamente 20 graus, ao qual foram negligenciados os necessários cuidados relacionados a podas, regas e fertilização. A proposta seria de como descuidar do pé de araçá, suas consequências e recompensas, conforme registradas pelas suas estruturas vegetais.

A Raiz do Araçá

As raízes cumprem papel de fixar as plantas no solo e absorver água e sais minerais, no araçá que observamos,as raízes estavam razoavelmente desenvolvidas, entretanto perseguiam uma orientação voltada para a superfície do terreno em virtude da dificuldade de se extrair água e nutrientes num ambiente ressecado como o do interior de um barranco.

O Caule do Araçá

O caule é uma estrutura vegetal  responsável pelo transporte dos nutrientes e água para a planta (seiva). É dividido em três partes : uma camada externa (epiderme), uma camada interna (córtex) e um núcleo central (estelo), contendo meristema (tecido de crescimento). Através da observação do caule de nossa cobaia, diagnosticou-se obviamente um quadro severo de subnutrição e desidratação, como evidenciado pelo ressecamento das extremidades da maioria dos galhos.

As Folhas do Araçá

O pé de araçá observado apresentava folhas de um verde fosco, com aparência esturricada, roída e enrugada e distribuição irregular em seus ramos, um quadro que sedimenta a conclusão anterior de subnutrição e desidratação, tornando impossível o desempenho normal das folhas, conforme abaixo:

A cor verde denuncia a presença de clorofila na folha, este ingrediente é responsável pela absorção da luz solar, indispensável na realização da fotossíntese. Nos elementos da folha: bainha (prende a folha ao caule), pecíolo (ligação entre bainha e lâminas) e limbo (laminas de absorção de luz solar), reações químicas completam o processo captando os ingredientes vindos da raiz através do caule e posteriormente redistribuindo a glicose gerada pra todas as estruturas que compõe a planta e armazenando os excedentes em forma de amido.

Flor do Araça

Elemento de proteção dos órgãos reprodutores das angiospermas, então um pé de araça sem flor, não ira se reproduzir, como o caso investigado.

Fruto do Araçá

Curiosamente o pé de araçá investigado exibia alguns frutos mesmo em fins de maio. O ciclo de produção aponta colheitas até finais de abril. Os frutos que em Botânica são estruturas que protegem e conservam as sementes, apresentavam-se bem miúdos, mal formados e escurecidos, com polpa interna muito dura e sementes comprimidas, obviamente estéreis.

Fruto do Araça Vermelho
Fruto do Araça Vermelho

A Semente do Araça

É o óvulo do receptáculo feminino da planta fecundado pelo gameta masculino após a polinização. Pode-se estranhar o fato destas considerações ter sido feita as avessas conforme observaremos ao discorrer neste tema.

Semente do Araça
Semente do Araça

O Plantio do Araçá

A escolha da semente é crucial na obtenção de uma boa planta, embora em geral o pé de araçá se apresente como uma planta bastante rústica, germinando de forma espontânea em terrenos com grande oferta de nutrientes e bastante incidência de sol, de frutos que caem da árvore, ou fruto de sementes não ruminadas proveniente de excrementos de pássaros, aves ou pequenos mamíferos.

A indicação é o cultivo inicial da planta utilizando-se pequenos receptáculos, onde se enterram as sementes lavadas e secadas, extraídas de frutos sadios e bem formados, a pouca profundidade em substrato de terra comum misturada com areia e excrementos de aves, que em condições normais germinam em torno de um mês, e após faz-se a transposição para o solo, logo após a planta ultrapassar o meio metro.

https://www.youtube.com/watch?v=590rrw0iwkY

Recomenda-se adicionalmente, que este solo tenha sido preparado com mistura de argila, areia e esterco, que a plantação se de em covas de pelo menos 2,5 m³, em local privilegiado em termos de aeração e incidência de sol e regas moderadas.

Cultivo do Araçá

A observação do araçá idoso que vimos, nos empresta algumas noções envolvidas no cultivo. O tronco se subdividia em um segmento de quatro galhos a partis dos primeiros 30 cm. a partir do substrato, e cada galho apresenta multi sequencias de galhos, todos tortos e mal formados. Este fenômeno se assemelha ao observado entre as árvores do Cerrado, que renascem após cada queimada.

Homem Com Fruto do Araça Vermelho na Mão
Homem Com Fruto do Araça Vermelho na Mão

As células mortas da planta formam um tecido que envolve os troncos e os galhos, chamado súber, protegendo o interior do caule, permitindo ainda que escassamente o transporte interno da seiva. Tanto nas queimadas, como durante longos períodos sem chuvas, nem regas, as gemas ou brotos morrem, impedindo que a planta cresça para cima, com isso gemas auxiliares que ficam em ambos os lados do caule germinam produzindo sequencias contínuas de galhos laterais. Esta dissertação reforça a necessidade de manter uma boa programação de regas moderadas,  espaçamento entre as mudas, reforço de nutrientes a cada dois a anos e podas anuais.

A Colheita do Araçá

Homem Colhendo Araçá
Homem Colhendo Araçá

Estima-se que a muda de araçá comece a dar frutos por volta do seu segundo ano de plantio, entre os meses de setembro até abril, com expectativa de três colheitas por semana, sempre que possível de frutos ainda no pé, pois sua polpa apresenta-se como bastante sensível a impactos, que levam rapidamente ao apodrecimento do fruto, além de causar a infestação local de moscas da fruta, em razão de frutos apodrecendo no solo.

Em virtude de serem amassados com facilidade não se recomenda o transporte dos frutos maduros por longas distâncias, antes o ideal é fazer o beneficiamento da polpa mole e sucosa e logo após congelar, podendo posteriormente ser utilizada em refrescos, sorvetes, cremes e outros, de cheiro agradável e sabor ácido.

Como Cuidar do Pé de Araçá: Plantio, Cultivo e Colheita

O cuidado da planta requer observação contínua dos sinais clínicos manifestados. A planta de nossa observação apresentava crescimento de galhos com orientação ao por do sol, o que indica que sua exposição ao sol achava-se comprometida por outra planta; Muitas folhas e galhos ressequidos, indicando falta de poda; Folhas enrugadas e ruidas indicando intensa atividade de insetos, atestando a necessidade de aplicação de defensivos; Raízes ascendentes indicando necessidade de nutrição do solo; presença de frutos abaixo do padrão e mal formados, indicando necessidade urgente de fixação de umidade no solo e fertilização.

Atento a tais cuidados, sua planta não servirá para ilustrar nosso futuro artigo sobre este tema…

By [email protected]

Veja também

Tudo Sobre a Flor Amor-Perfeito: Características e Nome Cientifico

As flores sempre despertaram particular interesse nas pessoas, seja pela sua beleza que encanta a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *