Home / Plantas / Como Cuidar de Crisântemo em Apartamento: Dicas de Cultivo

Como Cuidar de Crisântemo em Apartamento: Dicas de Cultivo

Os crisântemos são plantas que não exigem muito cuidado e que emitem mil cores durante a floração. Os crisântemos estão certamente entre as flores de inverno mais amadas para aqueles que sempre querem ter uma varanda florida em seu apartamento.

Um Pouco Sobre o Crisântemo

Os crisântemos são frequentemente associados com a festa dos santos, precisamente porque eles sempre têm sido considerados a flor dos mortos. Isto está enraizado em muitas tradições e culturas principalmente porque este tipo de planta não precisa de muito cuidado e porque é muito resistente a baixas temperaturas. Na realidade, se você observar atentamente suas pétalas, poderá descobrir que elas, em vez da morte, se referem muito à vida e à felicidade.

Na natureza existem cerca de dez exemplares pertencentes a esta família, todos com as formas e cores mais díspares. O tipo mais conhecido é o chrysanthemum indicum, caracterizado por ter folhas escuras e pétalas douradas: a palavra crisântemo, na verdade, em grego significa “flor de ouro” e sua nomenclatura deriva dessa espécie.

Uma Planta Perene de Fato

Para induzir os crisântemos a florescerem a cada ano, algumas atenções são suficientes: abrigos de inverno, cortes direcionados, água e fertilizantes. Então, ao invés de jogá-los fora, eles são recuperados e salvos a cada ano. Durante vários anos, os crisântemos em vaso da variedade chrysanthemum multiflora, ou aqueles com vegetação semi-esférica compacta que no outono é coberta com inúmeras flores pequenas e médias de vários tons, são amplamente utilizados para decoração de espaços verdes privados e públicos.

Geralmente estes crisântemos são comprados no início da floração e podem ser colocados no chão de varandas para formar canteiros de grande efeito visual, ou ser deixados no seu próprio vaso para embelezar cantos do jardim ou terraço. Costumeiramente em um mês as flores secam, apodrecem e a planta geralmente é jogada fora. Em vez disso, porém, os crisântemos são plantas perenes que com alguns tratamentos apropriados podem durar anos e nos dar grande satisfação.

Crisântemos são altamente bem sucedidos como elementos decorativos, graças a méritos inquestionáveis, tais como: efeito ornamental, alta resistência às doenças mais comuns, bem como ampla tolerância a baixas temperaturas que permitem a floração mesmo no período inverno. Sem mencionar seus preços razoáveis, ou seja, muito compensadores.

Crisântemo em vaso da Variedade Chrysanthemum Multiflora

Além disso, há uma ampla variedade de espécies por tamanho (diâmetro da copa entre 20 e 60 cm) e cor das flores, e sua escamação das flores (você pode ter variedades que já floresceram em um determinado momento e outras, na maioria dos casos, que florescerão em um período totalmente diferente de estação). Sendo assim, é possível ter crisântemos floridos em vários períodos do ano.

O ciclo de floração do crisântemo normalmente termina devido ao efeito negativo dos níveis persistentes de temperatura abaixo de zero ou após os períodos de intempéries climáticos sazonais: as flores perdem sua consistência, começam a desbotar e então secam, apodrecem ou escurecem completamente. Este processo de senescência é mais rápido em variedades de flores claras (branco, amarelo, rosa) e mais lento em tons escuros (laranja, vermelho, roxo). No entanto, a planta não morre e é capaz, após a estação fria, de recuar da base.

Como Cuidar de Crisântemo em Apartamento

Os botões de crisântemo, na verdade, ao contrário de outras espécies, começam a se abrir assim que o outono começa, continuando a liberar cores mesmo quando a temperatura cai abaixo de zero. Apesar desta característica, os crisântemos precisam de sol e, portanto, é muito importante escolher o local para plantá-los ou acondicionar seus vasos.

No que diz respeito à multiplicação , isso ocorre cortando o período entre o outono e a primavera. Portanto, é necessário cortar 10-15 centímetros de raminhos cada e colocá-los em vasos com um diâmetro não muito grande. Para obter a drenagem ótima da água, evitando assim a estagnação, encha os vasos com turfa, terra e areia limpa do rio. Nesta fase, você também pode criar composições combinando crisântemos de cores diferentes.

Igualmente importante é a fase de fertilização , que deve ser realizada a partir do final da primavera até o início do outono. Graças a este procedimento, a floração será muito mais consistente e os crisântemos adquirirão robustez, que será útil no período de inverno. Em conjunto com esta fase, proceda periodicamente com o corte das hastes mais longas, permitindo que a planta fortaleça a área central.

Além de tornar a sua varanda impecável mesmo no inverno, o crisântemo também é visto como uma excelente flor comestível que pode ser usada na preparação de inúmeros pratos. De fato, seu sabor acre e quase picante é bom para adicionar um toque de sabor a molhos e saladas.

Dicas de Cultivo

No inverno, assim que a massa da flor é completamente desperdiçada, resseca, remova cerca de dois terços da altura da folhagem, deixando apenas a parte basal da flor e os caules vegetativos visíveis. Após esta operação, é aconselhável mover a embarcação para um local protegido, brilhante, mas não aquecido (estufa fria, túnel de horta, varanda). As plantas no canteiro de flores, que não podem ser removidas do solo, após este primeiro corte devem ser cobertas com folhas secas ou palha.

No final do inverno, a vegetação remanescente é encurtada, até que as hastes velhas tenham 1 a 2 centímetros de altura, mantendo as panelas sempre em um local claro e sem aquecimento. As plantas em repouso devem ser levemente irrigadas, uma vez a cada 2 ou 3 semanas, para evitar a dessecação do substrato e a conseqüente desidratação das raízes.

No meado da primavera as panelas devem ser levadas ao ar livre, em uma posição totalmente ensolarada, em contato direto com as precipitações meteóricas, e assim veremos o recrudescimento de novos brotos a partir da base dos troncos das velhas hastes. A emissão da nova vegetação deve ser estimulada com a adição ao substrato de fertilizantes químicos em grânulos (alguns gramas por vaso) ricos em nitrogênio.

Se o substrato for de má qualidade, empobrecido, coberto de musgo ou excessivamente compacto, é aconselhável substituí-lo antes da fertilização, juntamente com uma troca de recipiente. Os crisântemos querem solos de turfa, moderadamente ácidos (pH 6-7), muito férteis e moderadamente drenantes.

No final da primavera, se não houver problemas, como podridão da raiz ou das folhas, a planta do crisântemo já deverá estar bem vegetada e alta, dependendo da variedade e da tendência climática, com cerca de 10 a 15 cm. Antes da chegada do período de verão, é aconselhável realizar uma segunda fertilização com fertilizantes nitrogenados sólidos ou líquidos. A irrigação deve ser constante, mas não excessiva e a água deve ser distribuída no substrato e não na folhagem.

Para evitar problemas de assimilação radical ou doenças fúngicas, no verão, recomenda-se a realização de 2 ou 3 tratamentos foliares com produtos à base de cobre. No início do verão a planta deverá parecer bem desenvolvida, com até 30 cm de altura, com uma coroa que quase atingiu seu tamanho final. Nesta fase, o crisântemo é muito voraz e, portanto, é apropriado fertilizar cerca de uma vez a cada 10 ou 12 dias com fertilizantes líquidos ricos em fósforo, potássio e ferro, todos os elementos necessários para estimular a formação de órgãos florais.

No início do outono é aconselhável realizar 1 ou 2 novas fertilizações, de forma a favorecer a emissão de flores mais intensamente coloridas e mais duradouras na planta. Perto da floração, especialmente no caso de outonos suaves e secos, é essencial garantir a irrigação quase diária para evitar a secagem perigosa e prejudicial dos órgãos florais. Uma vez que a floração termina, um novo ciclo de regeneração de plantas pode ser iniciado, o qual, sendo perene, pode ser induzido a florescer por vários anos em sucessão.

Veja também

Astromélia e Gérbera

Como Fazer Arranjo com Astromélia e Gérbera?

Astromélia Astromélia tem suas folhas torcidas e pétalas muito coloridas, são flores com significado muito …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *